Depois da revelação da tecnologia por detrás do project Scorpio, muitos se perguntaram o que a Microsoft estava preparando de jogos para o seu novo console.

Mike Ybarra, vice presidente de Windows e Xbox, já havia revelado que o Scorpio foi pensado para trazer grande poder em hardware, e também facilitar o desenvolvimento de jogos para todos os estúdios. Ele inclusive falou que toda a arquitetura do novo console foi pensada para dar aos desenvolvedores um ambiente onde consigam tirar o máximo de proveito e tenham liberdade de criar sem restrições técnicas, oferecendo assim um conjunto mais poderoso para criar.

Agora chegou a vez de Phil Spencer, o poderoso chefão do Xbox, revelar em uma entrevista ao site Gamasutra imagens do kit de desenvolvimento do Project Scorpio, além de detalhes sobre ele e como os desenvolvedores estão reagindo ao console.

Os kits de desenvolvimento possuem especificações mais robustas que o Project Scorpio, pois a Microsoft quer que eles atinjam 4K nativos, com texturas 4K, com HDR, ampla gama de cores e áudio espacial Dolby Atmos com mais rapidez. Os kits possuem 6,6 TFLOPS, memória RAM GDDR5 de 24GB, com um SSD adicional de 1 TB para rápida implantação.

Uma das vertentes mais importantes do Project Scorpio é a sua compatibilidade com todos os jogos já lançados para o Xbox One, além dos retrocompatíveis do Xbox 360. Spencer reafirma o que Alberto Penello, diretor sênior de Gerenciamento e Planejamento de Produtos da Microsoft, disse sobre o console não precisar de um Boost Mode, pois ele não precisa de nenhuma atualização para melhorar o desempenho dos jogos já existentes do Xbox One, que serão executados automaticamente de forma melhor.

Os estúdios third party não estão com problemas para criar seus jogos no Scorpio, e Spencer confirma que está vendo resultados semelhantes entre os jogos exclusivos do Xbox One quanto dos desenvolvedores de estúdios de fora, e tudo de maneira muito rápida, inclusive em menos de um dia com o Dev Kit em mãos.

Vale lembrar que os desenvolvedores ainda usarão o ESRAM das versões dos jogos para Xbox One, pois o Scorpio não terá jogos exclusivos para ele, com exceção dos jogos para VR, que não possuem suporte no Xbox One. Spencer mais uma vez reforçou que todo jogo lançado para o novo console tem que ter suporte ao Xbox One original e Xbox One S. Isso será uma política obrigatória da Microsoft daqui pra frente.

A Microsoft tem sido cuidadosa com o kit de desenvolvimento, com aberturas nos lados para ajudar com o empilhamento, um visor do painel frontal para obter informações em tempo real e uma porta Ethernet extra para transmitir dados de depuração. Tudo para ajudar os desenvolvedores a reduzirem o tempo de desenvolvimento e promover a eficiência.

Vale lembrar a versão desses kits não se trata do modelo final do Project Scorpio que só será revelado na E3, no dia 11 de junho. O lançamento do console está previsto para o final de 2017.

A cada nova informação podemos ter certeza de que a Microsoft está realmente empenhada em trazer uma máquina que tire o máximo dos desenvolvedores e quem ganha com isso somos nós, os jogadores.

Compartilhar.

About Author

Administradora de Empresas, mas apaixonada pelo mundo dos games e pelo Xbox! Fã da incrível e complexa franquia Halo e de seu icônico líder, o Master Chief. Também apaixonada por Dragon Age e seu universo magnífico. Sempre ligada nas notícias e novidades do lado verde da força!

Powered by keepvid themefull earn money