Durante essa semana a importância da retrocompatibilidade foi posta em cheque, depois de algumas declarações de um executivo da Sony e de uma pesquisa de mercado. Primeiro, Jim Ryan, que é um dos executivos da Sony disse apesar de os jogadores pedirem muito o recurso no PS4, ele é pouco utilizado, pois ninguém quer jogar um jogo velho.

Quando falamos da retrocompatibilidade, posso dizer que é uma dessas características que são muito solicitadas, mas que realmente não se usam muito. Estive recentemente num evento de Gran Turismo, onde tinham os jogos para PS1, PS2, PS3 e PS4, e os jogos para a PS1 e PS2 pareciam antigos, porque é que alguém jogaria isso?

Uma declaração no mínimo estranha, pois qual base ele tem para dizer que ninguém usa a retrocompatibilidade? Outro fator curioso é que, se o recurso não é utilizado, porque a Sony insiste em vender jogos remasterizados no PS4 ? Outro questão curiosa é que a própria Sony disponibiliza esses jogos “velhos” no PS4, desde que o jogador pague um valor, que é até mesmo alto, para que possa jogá-lo novamente. Ou seja, a Sony não quer investir na retrocompatibilidade, mas coloca jogos dos seus consoles antigos à venda na Store, pois se seus jogadores quiserem jogá-los terão que pagar por eles, mas não poderão usar os que já possuem em casa ou os que podem conseguir em uma promoção em outro lugar para usar no seu novo console.

A questão aqui é que a retrocompatibilidade é uma OPÇÃO para os jogadores. Se você possui um jogo do Xbox 360, mas não possui mais o console ou simplesmente não tem espaço ou não quer mais ter o console no seu canto gamer, você pode utilizar o Xbox One para isso. Outra circunstância é que muitos jogadores que possuem o Xbox One hoje não tiveram a oportunidade de ter um Xbox 360, então pode comprar o jogo em qualquer lugar e usar no novo console, seja por via digital ou física.

A retrocompatibilidade se trata disso, dar opções aos jogadores para que eles joguem o quiserem onde acharem melhor. O recurso é algo a mais para o console, ele nunca deveria ser tratado como algo negativo, pois ele agrega mais valor para o consumidor do Xbox. Se a Sony não tem interesse em atender as sugestões dos seus jogadores, por achar mais lucrativo vender remaster e os jogos antigos na sua loja, ou até mesmo por não ter capacidade de desenvolver a ferramenta, não deveria tentar depreciar a retrocompatibilidade do Xbox One, que foi implementada para atender o pedido dos seus jogadores.

Mike Ybarra, vice-presidente do Xbox, se pronunciou no seu Twitter e deixou claro que discorda da opinião do executivo da Sony. Ele acredita que os jogadores devem poder jogar os melhores jogos de qualquer época.

Não concordo. Queremos que os jogadores joguem aos melhores jogos do passado, presente e futuro. É o que os jogadores estão pedindo.

Eu citei a falta de capacidade da Sony acima, pois o próprio Shuhei Yoshida, presidente da Sony Studios, disse, quando a retrocompatibilidade foi anunciada para o Xbox One, que recurso é algo muito complexo de ser implementado e ao que parece eles não querem ter trabalho para desenvolver isso, mesmo que seja algo requisitado por seus jogadores.

A retrocompatibilidade é muito interessante, a tecnologia envolvida para consegui-la deve ser muito desafiante. Mas esse anúncio não muda nada. Não acredito que mude a nossa perspectiva. O PlayStation 4 não terá retrocompatibilidade

Por coincidência, ou não, um dia depois da declaração do executivo da Sony de que ninguém usava a retrocompatibilidade, surgiu uma pesquisa na internet dizendo que a funcionalidade é pouco usada no Xbox One. O estudo, feito pela ARS Technica, usou uma amostra de 930 mil usuários do Xbox Live, com dados recolhidos entre 26 de Setembro de 2016 a 12 de Fevereiro de 2017 e chegou à conclusão que apenas 1.5% do tempo é gasto nos títulos retrocompatíveis. O mais engraçado é que eles não deixam claro de onde retiraram esses dados e o porquê do estudo só aparecer agora.

Mike Nichols, o CMO do Xbox, revelou no seu Twitter novas informações oficias acerca das horas passadas nos títulos disponíveis na retrocompatibilidade do Xbox One. Segundo os dados oficias da empresa 508 milhões de horas foram passadas nos títulos retrocompatíveis e que quase metade dos usuários do Xbox One usam ou usaram a funcionalidade.

Vale lembrar também que os jogos que entraram na retrocompatibilidade também geram muitos recursos para os estúdios, pois a as vendas deles costumam crescer bastante quando entram no serviço, como as vendas de Red Dead Redemption que subiram 6000% e de Call of Duty: Black Ops que dispararam em 13000%.

Uma coisa que a Sony precisa entender e que independentemente de qualquer dado ou ponto de vista, o recurso é algo que agrega muito valor ao console e mostra muito respeito com os jogadores, que podem jogar e conhecer jogos do Xbox 360 no Xbox One. A retrocompatibilidade se trata de escolha e de respeito com os jogadores e seus pedidos.

Compartilhar.

About Author

Administradora de Empresas, mas apaixonada pelo mundo dos games e pelo Xbox! Fã da incrível e complexa franquia Halo e de seu icônico líder, o Master Chief. Também apaixonada por Dragon Age e seu universo magnífico. Ahhh e quem disse que Dark Souls não é divertido? :D Sempre ligada nas notícias e novidades do lado verde da força!

  • Bruno Ferreira

    Nivea é complicado ver a mídia que se diz “especializada” nem sempre ser imparcial (quase nunca né), preferências é nós consumidores temos que ter e não eles, e pelo jeito não é isso que acontece no mundo dos games. Sempre sendo tendenciosa ao postar algo, estou me privando somente a procurar paginas sites específicos da comunidade, igual xbox power, pq a hipocrisia esta difícil.
    Nesta questão da retro, eu sou um dos que comprou o XOne por causa da retro, comprei o game q saiu CARO sabendo que a grana ficaria curta p/ ter um boa biblioteca de jogos no inicio, então migrei do 360 p/ o one até conseguir me equilibrar e jogar jogos da nova geração, que por sinal não demoro muito pq sempre ganhamos ótimos jogos da gold e promoções.
    bom esta é minha opinião, forte abraço.

    • Nivea Miranda

      O ponto é que não existe um fator negativo para a funcionalidade ela é algo que soma para os jogadores do Xbox. Jogar o quiser onde quiser 😉

  • Arnaldo Santiago

    Em relação a Retrocompatibilidade do Xbox One!

    Uma pesquisa deve haver elementos claros, visíveis e verdadeiros, o contrario disto é manipulação!

    É inadmissível essa praticas nas mídias Brasileiras, pois vimos na merda que deixou nossa Nação!

    Conceito de pesquisa:

    “Uma pesquisa ou investigação, é um processo sistemático para a construção do conhecimento humano, gerando novos conhecimentos, podendo também desenvolver, colaborar, reproduzir, refutar, ampliar, detalhar, atualizar, algum conhecimento preexistente, servindo basicamente tanto para o indivíduo ou grupo de indivíduos que a realiza quanto para a sociedade na qual esta se desenvolve.”

    Portanto galera não apoiem a corrupção, a ignorância coletiva e permissiva que se instalou no Brasil por uma classe de burgueses burros e ignorantes!

    CÓDIGO DE ÉTICA DOS JORNALISTAS BRASILEIROS

    Art. 2° – A divulgação da informação, precisa e correta, é dever dos meios de divulgação pública, independente da natureza de sua propriedade.

    Art. 3° – A informação divulgada pelos meios de comunicação pública se pautará pela real ocorrência dos fatos e terá por finalidade o interesse social e coletivo.

    A galera em peso do Xbox e as pessoas que gostam da veracidade dos fatos, sem corrupção de mídia, deveria fazer o mesmo!

    Pois, uma hora isso se inverterá contar vocês!

  • Mayckel Vasconcellos

    Jogo Snes por emulador até hoje e é uma nostalgia boa pois me remete ao tempo em que eu chegava da escola e corria para a sala. Quanto ao Xbox, eu não só aprecio jogos por qualidade gráfica e sim também por diversão. Atualmente estou conhecendo bastante coisa da antiga geração graças ao ‘Game With Gold’ proporcionar e eu também adquirir bastante coisa do antigo 360. Jogos que ficariam no passado pois não tive o 360 e acredito que não o terei, mas a possibilidade de poder jogá-los no ONE é para mim de grande satisfação. Tenho adquirido bastante jogos de 360 no OLX® aqui na minha cidade e com excelentes preços, como por exemplo o jogo Bioshock, onde os dois primeiros jogos com capa e encarte me saíram a R$ 25 reais. Só tenho a agradecer a retrocompatibilidade do Xbox, me sinto muito honrado em desfrutar desta funcionalidade na geração atual.

  • Riantx Riantx

    Uau ninguém joga jogos velhos eu jogo the Sims 2 no PC e esse jogo é velho eu uso muito a retrocompatibilidade do one tenho mais de 15 jogos da retro no meu PC tem emulador de Xbox o primeiro nes snes dosbox gamecube ps2 e 3ds é ual pra que jogar jogos velhos eu jogo wii até hoje Sony mais uma vez falando merda

  • Riantx Riantx

    E e mídia aceitando isso quem aceita isso só pode ser retardado

  • Alcool07

    Parabéns pela Matéria!!! Gostei da sinceridade doa a quem doer mais é a mais pura realidade recursos que agregam não subtraem isso realmente é respeito aos jogadores e consumidores. Creio que o dito cujo da Sony foi infeliz em seu pronunciamento sobre a retrocompatibilidade. Mais bola para frente e espero que a má repercussão gere um pouco de consciência na Sony para oferecer o mesmo serviço que todos os jogadores fãs da marca anceiam, talvez não seja todos mais creio que uma boa parte dos jogadores de PS desejam ter os títulos que compraram um dia em seu console atual

  • Pingback: Lembram da pesquisa sobre a retrocompatibilidade? Ela estava errada! - Xbox Power()

  • william G.

    Xbox one e Play4 veio cedo demais dava pra espremer muito suco da geração passada, mas a industria quer mais por menos, a retrocompatibilidade é necessaria, por culpa deles mesmos, eu tenho varios jogos do 360, e cinco funciona na retro, acho injusto, deveria ser igual antes vai funcionando o de cada geração na outra e por ai vai, se tivessem feito assim estariamos bem melhores, agora vc tem q comprar um jogo q vc ja possui pra nova geração, exemplo, o devil may cry do 360 n funciona no one, vc tem q comprar a edition definitive, é muita sacanagem isso…

    • Magno

      Na verdade, a retrocompatibilidade já existia no X360. Mais ou menos 200 jogos do XBox clássico estão na lista da retrocompatibidade com o X360, sendo que os demais podem ou não funcionar, mas estão de fora da lista oficial. Por exemplo, Halo 2 e Forza Motorsport 1, ícones do primeiro XBox, não foram remasterizados para o X360, mas rodam perfeitamente nele. A retrocompatibilidade veio para ficar. Mas, infelizmente, como tudo na vida, os contratos vencem, as empresas passam a ter outros interesses etc. Isso é normal. É muito difícil termos todos os jogos retrocompatíveis um dia. FM1 remasterizado, por exemplo, é um sonho pouco provável de acontecer pois os contratos com as montadoras já venceram, montadoras já mudaram de dono, outras tem carros que superaram os antigos etc.

  • Magno

    A genialidade da retrocompatibilidade está mesmo na mudança de paradigma. De coração, eu queria saber quem foi o gênio (ou gênios) por trás da retrocompatibilidade no XOne. Quem foi o cara que meteu a mão na massa. Antes, Nívea, os programadores tentavam fazer um emulador que rodasse todos os jogos da plataforma em uma máquina virtual única que reconhecesse os jogos como se fosse um console. No caso do One, inverteram a lógica. Fizeram um emulador para cada jogo. Assim, com as especificações do X360 e do One em mãos, fizeram a mágica. Se bem me recordo, todos os jogos que rodam em um disco apenas do X360 tem o mesmo tamanho no One, mesmo tendo tamanhos diferentes no original. Trabalhando desse jeito, eventuais incompatibilidades foram contornadas ou corrigidas. Genial.

  • Le Bruno

    Não existe ponto negativo na retrocompatibilidade. No Xbox você joga mais por menos, o que tem de errado com isso? A mídia “especializada” vive inflamando esses assuntos, depois não querem que damos ouvidos para os fanáticos do Xbox. A MS é atualmente a melhor e mais completa plataforma de jogos, isto é, aquela que possui mais recursos e maior biblioteca. Ser mais claro que isso impossível.

  • Fabiano Martins

    Ótima matéria.
    Sabe como é. Não sei fazer então não deve prestar ou ter muita utilidade.
    SONY pensa exatamente como os fanboys. Ou será que os fanboys é que se valem das palavras da SONY como a mais pura verdade do Universo?
    Tenho todos os Playstation. Tenho todos os XBOX. Jogo AMBOS.
    Caixistas e Sonystas a parte, devo admitir. Meu coração já XBOX faz tempo, desde o Forza Motorsport 2 que me fez largar jogatina de PC de lado, em busca de uma vida sem zilhões de reais todo ano fazendo UPGRADE em VGA, MB, Memo e CPU.

    Tenho 4 amigões:
    1 tem XBOX ONE e nem quer saber de PS
    1 tinha só XBOX ONE e comprou PS4 por causa dos exclusivos.
    1 tinha só XBOX ONE e comprou PS4 por que é fã da marca.
    1 tinha PS4 e de tanto jogar FORZA aqui em casa resolveu pegar o XBOX ONE.

Powered by keepvid themefull earn money