Black The Fall é ambientado em um mundo industrial pós-comunista, onde você explora, resolve enigmas e decide como lidar com as coisas estranhas que vivem neste lugar assustador. O jogo é criação de um desenvolvedor da Romênia, o Sand Sailor Studios, que começou seu jogo através de uma campanha no Kickstarter, onde conseguiu seu financiamento. O jogo também possui a ajuda da Square Enix para a publicação.

Ele é inspirado pelos clássicos de Amiga Flashback e Another World, mas também podemos verificar grandes (até demais) inspirações vindas do aclamado jogo INSIDE, da Playdead.

História

Black The Fall é um jogo que ocorre após décadas de trabalho, onde um antigo maquinista (com quem você joga) traça sua fuga da opressão do regime comunista. Ao longo de passagens ocultas, sombras e tristeza, o velho maquinista se torna amigo de um pequeno robô abandonado, e juntos, os dois tentarão escapar do mundo sombrio e mortal em que se encontram. O conceito do jogo veio como uma forma de ilustrar e expressar a rebelião contra os mecanismos de um sistema fortemente corrompido, enraizado em décadas de comunismo que a Romênia suportou.

A história não é contada ela é simplesmente jogada para você, não existe nenhuma introdução ou explicação, a interpretação é toda sua. A Sand Sailor Studio, claramente, se inspirou nas memórias do seu país enquanto estava sob o domínio comunista, e aproveitou para dar asas à imaginação com a adição de robôs e outras máquinas de alta tecnologia para mostrar seus pensamentos.

Jogabilidade

Black The Fall é basicamente um jogo de plataforma side-scrolling recheado de puzzles para que você resolva para conseguir prosseguir, esses quebra-cabeças são bem criativos e devido à falta de informações, muitos deles irão te fazer queimar os parafusos para entender o que deve ser feito.

No início, você possui uma espécie de luva com um laser, que você pega de um inimigo eliminado, e que deve ser usada para controlar outros trabalhadores ou interagir com elevadores. Depois, você recebe um companheiro na forma de um cachorro robô, que te ajudará bastante nos puzzles mais avançados do jogo. No geral, tudo funciona muito bem e gera uma boa mistura de jogabilidade que não deixa o jogo cair na mesmice.

Outro grande destaque da jogabilidade é agir com furtividade em várias partes do jogo, para passarmos sem fazer barulho e evitar alertar os inimigos e as câmeras de segurança. Muitas partes são resolvidas na base do acerto e erro, mas isso não se torna cansativo pois as telas de loading são praticamente inexistes, o que deixa as tentativas bem mais dinâmicas. E pode ter certeza que essas tentativas serão muitas, pois você irá morrer bastante.

Gráficos e Som

A parte visual de Black The Fall é bem caprichada, que brilha tanto em áreas externas e mais iluminadas, como nas partes internas, com um contraste interessante de cores. Para mim, o grande problema do jogo é que ele se inspirou muito no jogo INSIDE, e em muitas partes passa a impressão de não ter personalidade suficiente para brilhar sozinho e ter sua própria identidade.

A parte sonora funciona bem, com uma trilha bastante limitada, para poder supervalorizar os sons e os ruídos e criar uma atmosfera bastante sombria. A ideia é expor toda a tensão do personagem tentando escapar daquele lugar opressor, e isso funciona muito bem.

Opinião

Black The Fall segue a clara inspiração dos jogos da Playdead, principalmente INSIDE, o que gera uma comparação difícil de ignorar e que pode pesar muito contra esse jogo, pois é difícil superar a beleza artística de INSIDE e o do incrível trabalho realizado nele.

Ainda assim, o jogo consegue oferecer puzzles incrivelmente projetados, enquanto mostra um regime opressor e uma realidade histórica de muitos lugares do mundo, seja no passado ou no presente. Black The Fall tem algo a dizer e tem uma mensagem incrível e pesada ao final da sua história, que comove e pode gerar curiosidade de muitos para estudar mais sobre o comunismo e seu terrível impacto em muitas nações.

Infelizmente, sua proposta não é original, e acaba sendo exageradamente derivada de INSIDE, mas considerando que este é o primeiro jogo do Sand Sailor Studios, podemos interpretar essa tentativa como algo promissor.

O jogo é curtinho (cerca de 3 horas), mas também é bem baratinho (R$ 46,00) então vale a pena ficar no seu radar.

Entenda nossas notas

Clique e confira na Xbox Store
Compartilhar.

About Author

Administradora de Empresas, mas apaixonada pelo mundo dos games e pelo Xbox!

Fã da incrível e complexa franquia Halo e de seu icônico líder, o Master Chief. Também apaixonada por Dragon Age e seu universo magnífico. Ahhh e quem disse que Dark Souls não é divertido? :D

Sempre ligada nas notícias e novidades do lado verde da força!

  • thiago lima brandao

    gosto bastante destes jogos que fazem agente refletir e ter vontade de pesquisar mais sobre o assunto.

  • Hamblam

    Muito bom, está na minha lista!

Powered by keepvid themefull earn money