fbpx
Xbox Game Pass Ultimate: Inscreva-se por R$1

Lançado originalmente em 2006, Rogue Trooper é um jogo inspirado em um HQ homônimo da British comic 2000 AD. Desenvolvido pela Rebellion, Rogue Trooper colocava os jogadores no comando de um soldado geneticamente modificado em busca de vingança.

Este ano a Rebellion anunciou que o jogo receberia uma remasterização, intitulada Rogue Trooper Redux, pela Tick Tock Games, aproveitando todos os recursos da atual geração de consoles. Você confere agora as nossas impressões.

Um soldado em busca de vingança

Rogue Trooper Redux se passa no planeta Nu-Earth, onde uma guerra eterna entre Norts e Southers está acontecendo. Durante esta guerra, milhares de armas químicas e biológicas foram usadas, matando milhares de pessoas e envenenando o planeta. Para sobreviver, as pessoas só podem viver em cidades vedadas ou precisam de trajes especiais para sobreviver fora destas cidades.

Eu sou o Rogue Trooper

Pensando em tirar vantagem do ambiente nocivo de Nu-Earth, os Southers criaram por meio de engenharia genética uma nova raça de guerreiros imune a mortal atmosfera do planeta, os Genetic Infantry, ou G.I. Ao serem enviados em sua primeira missão, os G.I. acabam sofrendo uma emboscada onde somente um soldado sobrevive, Rogue.

Rogue então parte em busca do traidor responsável pelo massacre dos G.I., para fazê-lo pagar pelos seus atos.

Sozinho, mas nem tanto

Todos os G.I possuem um biochip implantado em seus crânios que contêm sua personalidade, memórias e consciência. Quando um G.I. morre, seu chip pode ser retirado e inserido em um equipamento compatível ou em um novo corpo.

Cuidado com as costas, bro!

Graças a essa tecnologia, Rogue não parte para sua vingança sozinho. Ele coleta biochips de outros G.I e vai inserindo em suas armas e equipamentos, ganhando assim novas habilidades e a personalidade de seus colegas caídos.

Norts e seu belo modelito

Hackear portas, maior precisão em tiros de longa distância ou maior resistência a dano são algumas das habilidades que Rogue adquire durante sua aventura. Além de conversas com objetos inanimados, que acabam se tornando “animados” com os chips instalados.

Gameplay

Rogue Trooper Redux é um shooter em terceira pessoa, com alguns elementos de stealth. Em boa parte do tempo, se o jogador não estiver atirando diversos tipos de inimigos, ele estará se esgueirando para abater suas vítimas silenciosamente. Rogue conta com fuzis, escopetas, minas, metralhados, enfim, todo um arsenal típico do gênero a disposição. O jogo ainda conta com um sistema de cobertura, que se você pensar na época que o original foi lançado, ainda era uma novidade.

Robôs são um belo pedregulho no sapato

Mas diferente de outros shooters, os inimigos não deixam munição ou itens de cura. Ao invés disso, o jogador coleta “sucata”, que deverá ser usada pra produzir munição, melhorias no equipamento ou itens de cura. Assim, o jogador precisa estar atento e administrar bem seus itens.

Com uma jogabilidade sólida, Rogue Trooper Redux pode se tornar frustrante as vezes. Os comandos de Rogue são um pouco enfadonhos. Para entrar em cobertura, Rogue só precisa encostar em alguma parede ou objeto, só que dependendo do ângulo que ele está, ele não consegue entrar em cobertura e acaba atrapalhando ao invés de ajudar. Jogar granadas é outro dilema. Os resultados são imprevisíveis, mesmo que você esteja mirando em um inimigo. Pode ser que a granada caia ao lado do inimigo ou até do seu lado, mesmo você mudando o ângulo do arremesso.

Tirando esses bugs pontuais, o jogo consegue entregar uma jogabilidade bacana, se você levar em consideração que é a mesma de 11 anos atrás. Mas se você espera algo mais próximo da atualidade, acabará não se divertindo tanto.

Gráficos e Som

Destaque desde seu anuncio, o trabalho da Tick Tock é bem competente e entrega gráficos que vão além de uma simples remasterização. Os modelos dos personagens e cenários foram totalmente refeitos e o resultado é algo que pode surpreender. Claro que não se compara com jogos da atual geração, mas pode se dizer que é algo próximo da geração 360.

Extreme makeover

A parte sonora é satisfatória. A escolha dos sotaques dos dubladores foi no mínimo curiosa. Parece que temos alemães até em planetas fictícios. As músicas de fundo entregam um clima bem sci-fi, mas nada marcante. Infelizmente, o jogo está completamente em inglês. Bola fora!

Opinião

Rogue Trooper Redux é uma boa homenagem ao HQ e ao jogo original. Como um bom shooter, o jogador terá muitos momentos de ação, alguns até fora de solo. O jogo ainda conta com uma ótima remasterização, com gráficos muito superiores ao original.

Mas nem tudo é perfeito. Existem alguns bugs que comprometem a jogabilidade do jogo e que podem acabar frustrando os jogadores. A história não empolga e, para piorar, o jogo está completamente em inglês.

Entenda nossas notas.

Clique e confira na Xbox Store
Compartilhar.

About Author

Aficionado pela cultura geek. Se o cinema é a sétima arte, os games são a oitava. Entrou no mundo dos consoles no NES e desde então vem acompanhando a geração dos games até o Xbox One. Caçador de indies, nas horas vagas tenta ser biólogo.

Powered by keepvid themefull earn money