Muitos jogadores ficaram decepcionados com a experiência do primeiro jogo, que estava totalmente focado no multiplayer e perdeu uma ótima oportunidade de explorar o rico universo de Star Wars, e trazer uma campanha maravilhosa. Para Star Wars Battlefront II, a DICE e a EA prometeram que iriam focar na experiência narrativa e que criariam uma história totalmente canônica dentro de Star Wars, ou seja, algo que realmente acrescenta informações importantes para o universo da franquia como um todo.

Os fãs ficaram animados com essa sequência, mas logo ficaram decepcionados, pois o modo multiplayer estaria cheio de microtransações Pay to Win, aquelas que quanto mais dinheiro você coloca, mas vantagens possui. A revolta foi grande dentro da comunidade de jogadores e a EA e a DICE decidiram retirar o sistema do jogo. Mas será que foi o necessário para limpar a imagem de Star Wars Battlefront II?

Independente das polêmicas, será que o jogo consegue ser a experiência que os fãs de Star Wars tanto pediam? É o que vamos descobrir nessa análise.

Modo Campanha

A falta de uma Campanha no primeiro jogo foi o ponto mais criticado, pois por Star Wars possuir um universo incrivelmente rico, merecia uma campanha bacana, independente do foco no modo multiplayer. Em Star Wars Battlefront II, os desenvolvedores prometeram um modo single player realmente robusto, com uma experiência massiva do universo incrível de Star Wars.

A história gira em torno de Iden Versio, a comandante do Esquadrão Inferno, um grupo de elite do Império que sempre é enviado para realizar as missões tidas por todos como impossíveis. A narrativa une os acontecimentos dos filmes “Retorno de Jedi” e “O Despertar da Força“, mostrando uma história que se desenvolve ao longo de 30 anos dentro do universo de Star Wars.

Ele começa a partir dos acontecimentos de Star Wars: Retorno de Jedi, logo após a destruição da segunda Estrela da Morte e da morte do Imperador.

Além de jogar com Iden Versio e ver um pouco do lado do Império dentro da história, também iremos jogar com alguns personagens icônicos do universo de Star Wars e que trazem momentos muito importantes para os fãs da série, adicionando boas informações para a narrativa da franquia como um todo. Ainda assim, essa alternância de personagens não prejudica a empatia dos jogadores com a comandante do Esquadrão Inferno, que consegue se desenvolver bem, apesar de ter alguns acontecimentos da sua vida sendo contados de forma demasiadamente corrida.

O grande problema da narrativa é o desfecho repentino que foi feito, claramente, para deixar um gancho para um próximo jogo, ou apenas para juntar a narrativa com os acontecimentos dos últimos filmes. Infelizmente, apesar de ter sido um bom gancho ficou meio deslocado com a narrativa geral. A duração também não é muito grande, gira em torno de apenas 4 horas.

As missões são bem diversificadas, que vão além do tiroteio, elas misturam espionagem, furtividade, batalhas espaciais com naves como X-Wing e TIE fighter, e de condução terrestre com os incríveis AT-AT e AT-ST. Essa alternância traz um ótimo frescor para a campanha que não se torna repetitiva.

No final, apesar de trazer uma história interessante, traz a impressão de que existe apenas para mostrar os comandos básicos do jogo e preparar os jogadores para o modo multiplayer, algo comum nos jogos FPS. É um grande avanço em relação ao jogo anterior, mas está ainda precisa melhorar bastante para trazer a tal experiência robusta que eles prometeram.

Modo Arcade

Esse modo traz a experiência clássica do co-op de sofá para o jogo, para que os jogadores possam aproveitar o jogo offline. Ele se divide em três estilos: Solo, Cooperativo e Versus.

No Solo você enfrenta ondas de inimigos até que eles sejam totalmente dizimados. O Cooperativo traz as mesmas mecânicas da experiência solo, mas agora você poderá contar com um amigo para te ajudar.

Já o Versus não se trata de cooperação, ele é totalmente competitivo. É uma disputa em uma melhor de 5 tentativas em um duelo, onde os dois jogadores irão decidir quem é o melhor combatente. As duplas são definidas de acordo com embates já estabelecidos dentro do universo Star Wars, assim como os mapas que ocorrem.

Um modo interessante para quem ficou sem internet, ou está com um amigo em casa e quer jogar algo junto. Os mapas também são muito bonitos e trazem acontecimentos que ocorreram dentro da franquia Star Wars, sendo um prato cheio para os fãs. Ainda é possível escolher se quer jogar com o lado sombrio ou o lado da luz.

Modo Multiplayer

E eis que chegamos ao grande foco de Star Wars Battlefront II: o modo multiplayer. São ao todo 18 mapas, 15 heróis e 39 veículos, distribuídos em 5 modos de jogo, com batalhas frenéticas focadas nos lugares mais emblemáticos do universo de Star Wars.

O sistema de classes é novo, agora podemos escolher entre 4 classes diferentes, cada uma com suas armas e habilidades próprias. Isso vale tanto para o combate terrestre quanto para o aéreo.

Cada classe possui uma arma padrão aberta, mas para desbloquear as outras é necessário eliminar outros jogadores. Além desse sistema para desbloquear armas, temos o nível do jogador, que melhora de acordo com os pontos ganhos em cada partida.

Além disso, ainda existe o nível da classe, pois você precisa melhorar cada classe individualmente. O nível da classe está diretamente ligado à raridade das suas Star Cards. Começamos com um slot disponível para equipar uma carta, os demais dois slots só são desbloqueados conforme juntamos mais cartas raras para aquele personagem. Para conseguir essas cartas melhores precisamos cria-las e melhorá-las com peças de criação ou tendo a sorte de encontrá-las nas polêmicas caixas de loot.

Como já sabemos, a EA e a DICE retiraram as microtransações de Star Wars Battlefront II, depois dos jogadores reclamarem que o sistema era Pay to Win, ou seja, privilegiava quem gastasse mais dinheiro no jogo. O sistema se foi, mas ainda assim o que restou é uma progressão confusa e que não sabe para onde quer ir.

Os heróis podem ser adquiridos com créditos e as sua Star Cards só podem ser encontradas dentro da caixa de loot específica de Herói, mas também exigem uma quantidade alta de créditos, que também são usados para comprar as caixas onde ficam as cartas para os soldados. Sim, é bem confuso e requer também muita dedicação extrema para os jogadores que desejem ter personagens realmente bem equipados.

Dentre os personagens especiais podem esperar por nomes como: Luke Skywalker, Leia Organa, Han Solo, Chewbacca, Yoda, Lando Calrissian, Rey, Boba Fett, Bossk, Darth Vader, Emperor Palpatine, Kylo Ren, Darth Maul e Iden Versio.

Os servidores estão se comportando bem, sem lags ou falhas de conexão, mas algumas vezes existe uma demora grande para achar as partidas.

Confira os cinco modos de jogo disponíveis em Star Wars Battlefront II:

Ataque Galáctico
– o grande modo do jogo que coloca 40 jogadores em grandes mapas, onde é necessário fazer uma série de objetivos, que sofrem mudanças no decorrer das partidas. É possível utilizar veículos, heróis e vilões, o que deixa tudo ainda mais interessante. As mecânicas lembram bastante o modo operações de Battlefield 1.

Um grande destaque desse modo é que cada partida ocorre em lugares que trazem acontecimentos importantes da série Star Wars e os objetivos também estão conectados com esses momentos, dando uma imersão bem bacana para os fãs.

Ataque com Caças Estelares – esse é perfeito para quem curte batalhas espacias. São partidas com 24 jogadores, com partidas que possuem diversos objetivos. A jogabilidade com as naves foi muito melhorada em relação ao jogo anterior, o que deixou as partidas bem mais divertidas. Além de ser emocionante comandar naves como a Scimitar de Darth Maul ou a Millennium Falcon de Han Solo.

Apesar de se um modo muito divertido, a falta de mais cenários, pode deixar as partidas enjoativas bem rapidamente.

Heróis vs. Vilões – partidas rápidas com disputam entre Heróis e Vilões icônicos do universo Star Wars. São quatro personagens de cada lado, onde sempre existe um jogador de cada equipe como alvo, então é necessário defender o alvo da sua equipe e eliminar o da equipe adversária. Existem alguns personagens desbloqueados como padrão, mas nomes como Luke Skywalker e Darth Vader precisam ser comprados com créditos para que fiquem disponíveis.

Um dos modos que mais gostei, por trazer uma disputa diferente dos outros e também por poder utilizar os superpoderes dos grandes personagens de Star Wars.

Ataque – partidas que colocam 16 jogadores para se enfrentarem enquanto realizam uma série de objetivos pelo mapa. Nada mais que um mini modo do Ataque Galáctico, ficou bem deslocado e a sua presença não faz muito sentido, parece que existe apenas para mostrar que existem opções.

Batalha – é o clássico mata-mata. A equipe que matar mais jogadores e zerar o contador inimigo vence. Combate rápido, assim como a duração das partidas.

Jogabilidade

A jogabilidade de Star Wars Battlefront II não traz grandes novidades em relação ao jogo anterior, ela se mantem praticamente a mesma. O que não é algo ruim, já que as mecânicas de gameplay são muito boas e funcionam bem durante as partidas, sendo fáceis de entender e de dominar.

Um ponto ruim é que parece que o jogo não apresenta nada de novo em relação ao anterior, dando a impressão de que é apenas uma versão com alguns novos mapas e gráficos melhorados, quase uma expansão de luxo. Faltou colocar mais armas novas, mais veículos e até mesmo mudar a jogabilidade de alguns personagens especiais.

No geral é um bom jogo de tiro, mas que pode não ser muito tentador para quem já possui o primeiro jogo.

Gráficos e Som

A qualidade gráfica de Star Wars Battlefront II impressiona, e é sem dúvida o ponto mais forte do jogo, que apresenta uma versão melhorada da Engine Frostbite da EA. Os cenários e os personagens estão incrivelmente detalhados, e os efeitos de explosões, tiros e dos sabres de luz são impressionantes. Todo o gameplay ocorre de maneira extremamente fluida.

A trilha sonora do jogo bebe da fonte da franquia Star Wars e traz todo o clima criado nesse universo. Os sons dos sabres e dos blasters também estão muito bons. O jogo está totalmente localizado em Português do Brasil e conta com menus e dublagem no nosso idioma, uma pena que não usaram os dubladores oficias dos filmes para trazer mais imersão ao jogo.

Opinião

Star Wars Battlefront II trouxe gráficos realmente impressionantes e se esforçou para trazer o máximo de acontecimentos do universo Star Wars para dentro do seu jogo. É inegável que essa sequência entrega bem mais conteúdo do que o seu antecessor, mas ainda assim não chega a ser a experiência robusta que prometeu, o que pode decepcionar muitos fãs.

O multiplayer é divertido, mas possui uma progressão confusa, pois foi claramente projetado para o sistema das microtransações, que depois que foram retiradas, deixou o jogo bem perdido na proposta do crescimento do jogador.

As novidades são poucas, o que dá a sensação de que o jogo é quase uma expansão do jogo anterior. Então se não é um grande fã de Star Wars, ou não se importa em saber de fatos que podem impactar o próximo filme da franquia, vale a pena esperar mais um pouco para pegar o jogo em promoção ou aguardar sua chegada no EA Access.

Entenda nossas notas

Clique e confira Star Wars Battlefront II na Microsoft Store

Compartilhar.

About Author

Administradora de Empresas, mas apaixonada pelo mundo dos games e pelo Xbox!

Fã da incrível e complexa franquia Halo e de seu icônico líder, o Master Chief. Também apaixonada por Dragon Age e seu universo magnífico. Ahhh e quem disse que Dark Souls não é divertido? :D

Sempre ligada nas notícias e novidades do lado verde da força!

  • Daniel

    Concordo plenamente com a nota final da análise, “compre em promoção”! É só mais um jogo pra se ter em coleção.

  • ZordRubronero

    Sou um grande fã de Star Wars, e por isso mesmo não vou patrocinar lixos dessa estirpe. Me desculpem pelo palavreado, mas jogos de SW voltados para o MP é de embrulhar o estômago. Sim, colocaram uma campanha, pífia, uma piada, 4 horas? Faça-me um favor! Star Wars é para ter campanhas de no MÍNIMO 15 horas, o universo permite isso. A EA está tentando transformar todos seus jogos em Fifa ao enfiar essas microtransações. Não ligava até o dia que tentaram zoar SW, a Disney já fez isso, e muito bem. Sinceramente, esse é título de EA Access. Vocês falam que mais parece uma DLC do primeiro, não parece, ELE É uma DLC de 60 dólares do primeiro. E parece que aquelas batalhas de sabre do trailer do primeiro ficaram nisso mesmo, nos TRAILERS!

    Shame on you, EA!

Powered by keepvid themefull earn money