fbpx

Chegou aquele momento do ano onde a equipe do Xbox Power se reúne para fazer nossa seleção dos jogos que mais se destacaram no ano. E é claro que nossos queridos leitores também se juntaram para apontar suas escolhas.

Acompanhem as escolhas da equipe Xbox Power para os melhores do ano em 2017 e, também o resultado da escolha popular.

Jogo do ano

Escolha do público:

Nossas escolhas:

Guido “Guidoncio”
Este ano foi uma excelente disputa. Jogos bem trabalhados, e desenvolvidos com gosto. Tive que pensar muito para escolher, e acabei optando pelo Assassin’s Creed Origins. A Ubisoft conseguiu melhorar a fórmula Assassin’s Creed, com um mundo vasto, excelente enredo e diversas novidades. Mas deixo minha menção honrosa para o Wolfenstein II.

Michael “michaeldmelo”
Este ano foi um ano recheado de opções diferenciadas, antigamente jogos do mesmo gênero se enfrentavam, agora tudo mudou. Assassin’s Creed com CupHead por exemplo, um jogo Blockbuster contra um Indie de plataforma. Na minha opinião, por mais que Cuphead seja algo icônico, o ressurgimento de Assassin’s Creed foi algo épico, o jogo se tornou um exemplo a ser seguido, mudanças na jogabilidade, pitadas de inovação, mas com a essência da obra original mantida. O conjunto faz Assassin’s Creed Origins ser a minha escolha tão óbvia.

Nivea “Nivea Targaryen”
Sem dúvida nenhuma foi Assassin’s Creed Origins. O jogo marcou a volta da franquia aos trilhos e provou para a própria Ubisoft que é melhor demorar para lançar um jogo do que se obrigar a lançá-lo anualmente e com uma qualidade duvidosa. Com esse jogo eles acertaram em cheio, e nos apresentaram algo impecável.

Thiago “DantasThiago” Dantas
Assassin’s Creed Origins – De longe a maior surpresa que tive neste ano. Estava esperando um “mais do mesmo”, mas a Ubisoft conseguiu trazer novos ares à franquia. É como se ela tivesse pego o que tinha de melhor em grandes jogos desta geração e mesclou com a filosofia de Assassin’s Creed.


Desenvolvedora do ano

Escolha do público:

Nossas escolhas:

Guido “Guidoncio”
Outra difícil decisão. Trabalho majestoso da Ubisoft com 2 excelente jogos Assassin’s Creed e Ghost Recon Wildlands. Destaque também para a StudioMDHR com o extraordinário desenvolvimento do Cuphead. Mas meu voto vai para a Bethesda pelo conjunto da obra e ainda com 3 jogos ótimos: Prey, The Evil Within 2 e Wolfenstein II.

Michael “michaeldmelo”
O destaque ficou para a StudioMDHR, um ótimo trabalho em fazer justamente o que os jogadores pediram, trazendo fases completas e não somente batalhas contra chefes, o que mostra a preocupação com o que seu público quer. Mesmo sendo um jogo arriscado, jogos com dificuldades elevadas afastam o grande público, mas Cuphead foi abraçado por ser um jogo inovador, e a StudioMDHR está de parabéns por trazer algo tão único para nós Gamers.

Nivea “Nivea Targaryen”
Mesmo com o trabalho incrível de muitas desenvolvedoras esse ano, o destaque foi para o StudioMDHR. Cuphead seria apenas focado em batalhas com chefes, mas o público não curtiu e eles tiveram que reformular o projeto. Passaram por problemas financeiros, mas nunca deixaram de acreditar em Cuphead. E valeu a pena, pois entregaram um jogo incrível e que já marcou sua presença na história dos games.

Thiago “DantasThiago” Dantas
StudioMDHR – A equipe responsável por Cuphead merece todos os créditos pelo seu ousado projeto. O jogo ganhou um imenso hype logo que foi anunciado, obrigando a equipe a adiar seu lançamento. E quando, enfim, Cuphead foi lançado, mostrou-se um produto de extrema qualidade.


Melhor jogo independente

Escolha do público:

Nossas escolhas:

Guido “Guidoncio”
Esse é fácil. Cuphead cativou diversos gamers, com a essência old school.

Michael “michaeldmelo”
Cuphead sem sombra de dúvidas, entrou para a galeria de melhores jogos de todos os tempos.

Nivea “Nivea Targaryen”
Cuphead sem dúvidas. O jogo obriga que os jogadores saiam da sua zona de conforto e tenham que mostrar e desenvolver toda a sua habilidade, trazendo novos e bem-vindos ares para o mercado de games. Além disso, toda a desenvoltura audiovisual do jogo é apaixonante, e cativa os jogadores desde a sua primeira imagem ou acorde da sua trilha sonora magnífica.

Thiago “DantasThiago” Dantas
Cuphead – Com uma dificuldade desafiadora, comandos precisos e gráficos excepcionais, não existe outra escolha.


Melhor narrativa

Escolha do público:

Nossas escolhas:

Guido “Guidoncio”
Fugindo do lugar comum de Assassin’s Creed, a Ubisoft deu uma boa repaginada e revitalizada na franquia, com Assassin’s Creed Origins.

Michael “michaeldmelo”
Wolfenstein II: The New Colossus é uma montanha russa de emoções, tudo o que cativa em uma grande trama está lá, final marcante, densidade para o protagonista, um vilão bem caricato e liberdade para agir como quiser dentro de uma linearidade.

Nivea “Nivea Targaryen”
Toda a história contada e desenvolvida em Wolfenstein II: The New Colossus é impressionante. Ela consegue prender o jogador com a uma narrativa cheia de momentos de ação, horror e boas doses de carnificina, mas ainda assim consegue dar espaço para desenvolver relações humanas e também pitadas de humor.

Thiago “DantasThiago” Dantas
Observer – Acompanhar a trajetória de Daniel Lazarski foi uma experiência diferente. O futuro distópico de Observer contado por moradores do subúrbio foi algo que me deixou bem temeroso.


Melhor performance

Escolha do público:

Nossas escolhas:

Guido “Guidoncio”
BJ Blazkowicz está mais ácido que nunca, e aparece muito o trabalho de Briam Bloom.

Michael “michaeldmelo”
O que seria de um grande jogo se não tivesse uma grande atuação. Briam Bloom traz um peso dramático para o grandalhão BJ.

Nivea “Nivea Targaryen”
Alix Wilton Regan é uma veterana na indústria dos games, e foi quase que impossível não reconhecer a voz da Inquisidora de Dragon Age Inquisition, dando vida à destemida Aya de Assassin’s Creed Origins. Mais um trabalho incrível dela que conseguiu, mais um vez, trazer toda a sua emoção para uma personagem marcante.

Thiago “DantasThiago” Dantas
Abubakar Salim (Bayek) – Logo nos primeiros minutos de Assassin’s Creed Origins percebi o ódio carregado nas palavras que Bayek proferia. Salim conseguiu transmitir com habilidade ímpar em sua voz os sentimentos de Bayek.


Melhor trilha sonora

Escolha do público:

Nossas escolhas:

Guido “Guidoncio”
Quando lembramos dos jogos de antigamente, uma das primeiras lembranças que vem é a trilha sonora. Trabalho primoroso da StudioMDHR com Cuphead, com a busca da jogabilidade e trilhas sonoras Old School.

Michael “michaeldmelo”
Wolfenstein II: The New Colossus trouxe uma trilha sonora de peso, herança de Doom que também tinha ótimas trilhas sonoras, com sequências de ação embaladas por músicas épicas.

Nivea “Nivea Targaryen”
Olha o Cuphead aqui de novo! Impossível não escolher o trabalho primoroso feito no jogo. A trilha sonora é um verdadeiro passeio de emoção pelo auge do período do jazz e das big bands, com algumas das melodias mais legais e suaves do groove da década de 1930.

Thiago “DantasThiago” Dantas
Cuphead – A trilha sonora complementa a imersão do jogo. Uma boa seleção de músicas para ajudar a desestressar durante as incontáveis mortes jogando.


Melhor direção de arte

Escolha do público:

Nossas escolhas:

Guido “Guidoncio”
O trabalho de desenhar no papel e depois digitalizar quadro a quadro contribuiu e muito para a ambientação de Cuphead. Parece que você está realmente jogando um desenho, e não aqueles jogos de QTE (Dragon’s Lair).

Michael “michaeldmelo”
Cuphead conquistou meu coração ao recriar a nostalgia dos grandes clássicos Disney, algo feito com maestria. Tudo no jogo faz com que o jogador acredite que está dentro de um desenho animado, com um dos designs de fases mais bem feitos da geração.

Nivea “Nivea Targaryen”
Apesar do trabalho gráfico de Cuphead ter sido incrível, meu voto aqui vai para Wolfenstein II: The New Colossus. O trabalho feito para tentar mostrar como seria um mundo onde Hitler tivesse vencido a Segunda Guerra Mundial e espalhado toda a sua loucura mundo afora é soberbo. Você sente a opressão dos ambientes, e ainda se sente extasiado com a beleza de cada canto das missões.

Thiago “DantasThiago” Dantas
Cuphead – Em mais de 25 anos nunca tive a oportunidade de jogar algo que conseguisse mimetizar um desenho, até jogar Cuphead. Parabéns mais uma vez a todos os envolvidos.


Melhor jogo shooter

Escolha do público:

Nossas escolhas:

Guido “Guidoncio”
Shooter raiz! Shooter Old School. Wolfenstein II sem dúvidas. BJ: You take freedom away from the American people, you’re playing with fire. And I intend to pour some gasoline!

Michael “michaeldmelo”
Wolfenstein II: The New Colossus trouxe aquele tiroteio oldschoo junto a uma trama bem feita e com muita precisão na jogabilidade.

Nivea “Nivea Targaryen”
Wolfenstein II: The New Colossus trouxe um jogo de tiro em primeira pessoa viciante e com aquela nostalgia dos velhos tempos. Jogabilidade precisa e com um arsenal variado de combate para deixar tudo ainda mais divertido.

Thiago “DantasThiago” Dantas
Cuphead – Mais do que simplesmente acertar o alvo, é preciso desviar e até aparar projéteis inimigos em Cuphead. Tudo isso tornou o jogo uma das experiências mais gratificantes do ano.


Melhor jogo de ação/aventura

Escolha do público:

Nossas escolhas:

Guido “Guidoncio”
Assassins’s Creed Origins é um baita jogo, inclusive teve meu voto para melhor do ano. Mas aqui deixarei meu voto para um que me diverti muito e não ganhará nenhuma categoria: Tom Clancy’s Ghost Recon Wildlands.

Michael “michaeldmelo”
Assassins’s Creed Origins trouxe tudo o que o jogador precisa, ótima jogabilidade, um cenário épico e pouco visto no mundo dos games, e uma trama espetacular, que liga muitos pontos da saga da Ubisoft.

Nivea “Nivea Targaryen”
Assassins’s Creed Origins é inegavelmente um jogo completo, com grandes mapas, jogabilidade renovada, missões muito interessantes e gráficos maravilhosos. Todo esse conjunto ajuda muito na construção desse novo caminho dentro da franquia, e mostra com segurança os alicerces da Ordem dos Assassinos

Thiago “DantasThiago” Dantas
Assassins’s Creed Origins – A jornada épica que culmina na origem do credo dos Assassinos é simplesmente espetacular.


Melhor jogo de RPG

Escolha do público:

Nossas escolhas:

Guido “Guidoncio”
Não joguei muitos do gênero neste ano, gostaria de ter jogado todos os indicados. Embora controverso e polêmico, voto no Mass Effect Andromeda, mesmo estando abaixo do padrão Mass Effect.

Michael “michaeldmelo”
South Park: The Fractured But Whole é um jogo que por mais incrível que pareça leva a parte de jogabilidade de RPG muito a sério. O jogo tira sarro de tudo, mas a essência dos grandes jogos de RPG está lá.

Nivea “Nivea Targaryen”
South Park: The Fractured But Whole é um dos jogos mais polêmicos e engraçados que já joguei na vida, e eu adorei cada segundo. Ele traz todo o humor negro escrachado envolvendo seus icônicos personagens e ainda apresenta um combate por turnos bem dinâmico, que faz cada luta ter uma experiência única.

Thiago “DantasThiago” Dantas
The Surge – Dos poucos RPGs que joguei no ano, The Surge foi o mais agradável. É outro jogo que mostra que as vezes o futuro pode não ser tão bom assim.


Melhor jogo de luta

Escolha do público:

Nossas escolhas:

Guido “Guidoncio”
Não curto este gênero, dificilmente os jogo. Mas pelo visual e pancadaria vou de Injustice 2. Afinal tem o Batman 🙂

Michael “michaeldmelo”
Injustice 2 é a escolha mais óbvia. Quantidade absurda de personagens, ótimo balanceamento e um modo história que é o melhor de todos os jogos de luta.

Nivea “Nivea Targaryen”
De longe o estilo de jogo que menos gosto, mas que sempre estou jogando um pouco para ficar por dentro das tendências. Injustice 2 se destacou bastante dos demais em 2017, trouxe um modo história robusto, conteúdo offline para prender bastante os jogadores e muita consistência nos seus modos online. Um prato cheio para os fãs do gênero.

Thiago “DantasThiago” Dantas
Marvel vs Capcom Infinite – Sou fã da franquia desde os tempos de fliperamas. O jogo continua com a mesma pegada, cheia de combos e golpes mirabolantes.


Melhor jogo para família

Escolha do público:

Nossas escolhas:

Guido “Guidoncio”
LEGO Worlds é sensacional. Depois de entender o conceito de catalogar as criações, o jogo é outro. Invés da destruição habitual da franquia LEGO, visitar e construir novos mundos é incrível!

Michael “michaeldmelo”
LEGO Worlds traz o encantamento do mundo LEGO, com muita diversão para a criançada e uma jogabilidade bem fácil de aprender. Resumindo um jogo ótimo para se jogar em família

Nivea “Nivea Targaryen”
Super Lucky’s Tale é um jogo encantador. Ele cativa já nos primeiros minutos com seus cenários coloridos, sua temática mais leve e com sua jogabilidade divertida. Vale a pena sentar com a família para jogar.

Thiago “DantasThiago” Dantas
Yooka-Laylee – O jogo foi produzido por ex-integrantes da Rare. Os caras conseguiram trazer o melhor, e o pior, de jogos como Banjo-Kazooie, Conker’s Bad Furday e outros jogos do gênero.


Melhor jogo de esporte/corrida

Escolha do público:

Nossas escolhas:

Guido “Guidoncio”
Cada novo jogo Forza fica mais difícil para os concorrentes, e com Forza Motorsport 7 isso não foi diferente. Creio que pro próximo Forza Horizon teremos que separar esta categoria, é muita humilhação 🙂

Michael “michaeldmelo”
Forza Motorsport 7 é a perfeição dos jogos de corrida, e cada edição só traz melhorias significativas. Não é só um rostinho bonito, o jogo tem uma grande quantidade de carros, circuitos e a jogabilidade é a melhor do gênero.

Nivea “Nivea Targaryen”
Uma categoria que tem Forza fica difícil olhar para os demais. Forza Motorsport 7 chega para confirmar que a série continua como a principal referência entre os jogos de corrida e que ainda está no topo do gênero, com seu desempenho técnico incrível, que brinda os jogadores com circuitos belíssimos, um clima dinâmico bem realista e um jogabilidade divertida, que continua ótima, como sempre.

Thiago “DantasThiago” Dantas
Forza Motorsport 7 – O melhor simulador de carros nunca esteve tão bem. Os efeitos climáticos só enriquecem mais esta que já é uma excelente franquia.


Melhor multiplayer

Escolha do público:

Nossas escolhas:

Guido “Guidoncio”
Difícil escolha, muitos dos jogos se baseiam, ou bebem da mesma água de grandes títulos. Alguns mais comedidos outros idênticos. Curti a pegada do Paladins. Ou seria Overwatch?? 🙂

Michael “michaeldmelo”
Fortnite, é um pouco confuso nas primeiras partidas, mas depois que você entende o seu objetivo, ele se torna viciante, e jogar com os amigos é melhor ainda. Ao dar poder de criação para o jogador, ele também faz com que as partidas sejam sempre únicas.

Nivea “Nivea Targaryen”
Fortnite se destacou completamente esse ano. Primeiro com sua versão original, que traz o sistema de hordas, onde os jogadores precisam montar construções para a sua defesa. E depois com o modo Battle Royale, que é gratuito, e se tornou um sucesso instantâneo entre os jogadores, que estavam na expectativa da chegada de Playerunknown’s Battlegrounds ao Xbox One.

Thiago “DantasThiago” Dantas
Fortnite – O jogo sofreu algumas transformações interessantes. Inicialmente era um jogo puramente cooperativo, posteriormente foi criado um modo battle royale que tornou-se um verdadeiro sucesso. Diversão garantida com os amigos.


Jogo mais aguardado de 2018

Escolha do público:

Nossas escolhas:

Guido “Guidoncio”
Teremos muitos grandes jogos para 2018. Mas para apostar todas minhas fichas, escolho Red Dead Redemption 2. A Rockstar não me decepciona, é já posso esperar um jogo que terá uma excelente campanha, enredo e muita diversão. Também deixo uma menção honrosa para Far Cry 5 que infelizmente nem entrou na votação.

Michael “michaeldmelo”
Red Dead Redemption 2 é o jogo mais esperado. Quero voltar ao oeste e poder jogar um dos melhores sistemas de multiplayers que é o da Rockstar, assim como o modo campanha que provavelmente terá mais de um personagem. Imagine as heists que poderão ser feitas, assalto a bancos, roubo a carruagens, assalto a trens em movimento. As possibilidades são enormes.

Nivea “Nivea Targaryen”
Uma coisa é certa: 2018 promete! São muitos jogos interessantes chegando ao Xbox One. Dentre os jogos, o que mais aguardo é Anthem da BioWare, que mesmo com a sombra da EA, que pode querer enfiar um monte de microtransações nos jogos, ainda é um jogo com muito potencial.

Thiago “DantasThiago” Dantas
Red Dead Redemption 2 – Não tem jeito, quando a Rockstar lança algo, é no mínimo excelente. Não espero nada que não seja no mesmo nível ou melhor que GTA V.


Confira os vencedores de 2016 do Xbox Power Awards.

E aguardem, que em breve sairá o PowerCast sobre o Xbox Power Awards 2017.

Siga nossas redes sociais:
facebook.com/XboxPowerBrasil
twitter.com/XboxPowerBrasil
instagram.com/XboxPowerBrasil
youtube.com/XboxPowerBrasil

Curte nosso trabalho? O projeto? O Lado verde da força?
Considere apoiar o projeto =D





Compartilhar.

About Author

Desenvolvedor Web, Gamer e tento todos os dias conquistar o mundo com uma ideia revolucionária.

Powered by keepvid themefull earn money