fbpx

Lançado em 08 de Agosto de 2017, Batman: The Enemy Within é a segunda temporada do aclamado jogo Batman: The Telltale Series desenvolvido com muito empenho pela Telltale. A narrativa desses jogos estão conectados, sendo o segundo uma sequencia direta do primeiro, e assim que você começa o jogo, o jogador tem a opção de importar o save com suas escolhas e consequências, p que afetará seus relacionamentos com personagens do novo jogo.

 Confira abaixo se a qualidade foi mantida.

Uma história que o Batman merece

O Morcegão tem histórias memoráveis e retratá-las seria o caminho mais fácil para a Teltale, mas ela fez um incrível trabalho em mostrar um Batman no começo de carreira, tendo que lidar com sua vida de Bruce Wayne. O empresário tem muitas camadas a serem exploradas, lidando com muitos sentimentos ao mesmo tempo,  consequências dos atos da sua família e alianças que estão sempre em perigo. Bruce tem que usar sua inteligência para manter os amigos por perto e seus inimigos mais ainda.

Cada capitulo de Batman: The Enemy Within é escrito perfeitamente ser encaixado no outro, pontas soltas do primeiro capitulo são resolvidas no desfecho por exemplo, com revelações bombásticas a cada momento. A história cumpre seu papel em prender o jogador e faz você querer jogar o capitulo seguinte para ver a resolução daquele fato.

As escolhas são bem complicadas, pois nesta temporada Bruce se aventura fundo no mundo sombrio de Gotham, ele aprende como os vilões pensam e agem, é algo que eu nunca tinha visto, pois sempre estamos na visão do herói. Aqui foi explorado o lado mais humano dos vilões, que ganharam um maior destaque na trama, com bastante tempo de tela, mais do que alguns aliados, por exemplo.

A relação com os aliados continua interessante, alguns andam pelos dois lados da moeda, cabendo a você decidir o que fazer, ou qual proveito você pode tirar disso. Bruce tem decisões complicadas para tomar em Batman: The Enemy Within.

Bruce Wayne tem que lidar com sua vida dupla

Galeria de Vilões insana

Os vilões estão sensacionais em Batman: The Enemy Within, destaque para Charada e Coringa, que roubam a cena. O Charada já aparece no começo dessa segunda temporada, chutando portas. Ele é o vilão mais inteligente e com uma violência séria, sem muita firula, colocando o lado mais interessante do Batman para funcionar, que é o lado detetive. Se prepare para puzzles dramáticos para resolver, que forçam nosso herói a fazer escolhas difíceis a todo momento, deixando marcas por toda a temporada. Batman nunca foi tão ameaçado intelectualmente, afinal ele não é tão veterano assim.

Uma grande conspiração ameaça Gotham, e se na primeira temporada tivemos a Lady Arkhama segunda foi bem mais interessante por explorar os vilões já conhecidos mas com uma camada de história diferente ou com algumas mudanças canônicas, que deram um tom mais sério, algo que a Telltale faz muito bem, trazendo peso para sua narrativa.

Alguns vilões já conhecidos são incorporados a trama de Batman: The Enemy Within, e mais interessante é ver que o Batman não conhece a maior parte deles. Mostrando o passado de alguns, a trama central mostra uma grande ligação com todos eles, que possuem uma motivação que faz algum sentido, com histórias conectadas que fazem parte de um grande arco.

Charada é ameaçador, um ser tão inteligente quanto nosso herói

Um Coringa mais humano

Batman: The Enemy Within traz duas visões muito peculiares do Coringa. O Coringa Tradicional canônico e o justiceiro, são duas visões bem diferente mas que nascem do mesmo ponto de partida, não vou entrar em muitos detalhes para não entregar spoiler, mas o Coringa no começo é um João Ninguém, um cara muito maluco mas que se denomina João Ninguémele até faz as coisas com uma certa maldade, mas João é construído desde a primeira temporada onde ele ajuda Bruce a fugir do Arkham Asylum.

Bruce fica devendo um favor para João, claro que isso seria cobrado mais tarde, e aqui é mostrado como nasce a fascinação do Coringa pelo Batman. Bruce é responsável pela nascimento do Coringa, ele quer impressionar você, fazendo o que for preciso, e alguns detalhes da trama trazem um novo fator a equação do Coringa, transformando-o a cada acontecimento. No final temos um vilão insano e o nêmesis perfeito do Batman, a ordem e o caos, as motivações do Coringa ficaram muito bem esclarecidas, e Batman: The Enemy Within acertou em cheio.

O Coringa é um João Ninguém ou um ser comum?

Jogabilidade

Batman: The Enemy Within traz a velha receita da Telltale, a mesma jogabilidade, com muitos Quick Time Events, boa parte usadas nas lutas do Batman. Claro que existem momentos memoráveis, mas se joga muito pouco, e parece um filme assistido mas com escolhas. Isso não é algo ruim, afinal a proposta da empresa é essa, mas claro que eles podem evoluir um pouco, pois já são muitos jogos sem uma evolução na jogabilidade.

Som e Gráficos

Batman: The Enemy Within possui um som espetacular, trazendo muitos efeitos sonoros característicos da série, com músicas que são tradicionais do Batman, mas são refinadas ao mesmo tempo para dar um ar de novo.

Temos Legendas em português, mas não áudio em português, e falta incluir isso, pois já são muitos jogos, e está na hora de investir nisso, não é mesmo Telltale?

Uma grande falha que acontecia no primeiro jogo continua, que são as sincronias das legendas, do nada você esta lendo em português, no meio entram falas em Inglês. Era algo que já deveria ter sido corrigido, mas que continua.

Os gráficos estão ótimos, o padrão do traço dos personagens é muito bem feito, com uma visão pessoal do que é ser o Batman, desde a cidade de Gotham até os vilões possuem uma visão diferenciada, com roupas e características físicas. Eu não consigo afirmar se já foi retratado nos quadrinhos, mas parece algo bem único.

Opinião

Batman: The Enemy Within traz uma ótima narrativa, inovadora e cheio de reviravoltas, com muitos caminhos para seguir, mas falta inovação na sua jogabilidade, e a engine está bem datada,e já foi exaustivamente usada em muitos jogos da Telltale.

Vale a pena comprar, eu peguei durante a promoção e não me arrependo, compraria até em preço normal. Indico pra quem é fã e pra quem não é também pois realmente te prende. Aguardo uma terceira temporada, pois ainda existem muitas coisas para resolver, e aliados para surgir. Talvez ver o Batman como mentor, ver as consequências de cuidar de um pupilo.

Vamos torcer para que a Telltale traga alguma novidade, mesmo se não trouxer temos a narrativa que é uma ótima opção.

Entenda nossas notas

Clique e confira na Microsoft Store
Compartilhar.

About Author

Desenvolvedor Web e Analista de TI, gamer assíduo desde a época do Atari, fã de Metal Gear e Gears of War.Ansioso para a E3 2018 chegar!!!

Powered by keepvid themefull earn money