fbpx
Promoção Xbox Super Game Sale 2019 – Xbox One

Estava muito ansiosa para testar Battlefield V, e quando abriu a fase Beta de testes fui logo conhecer as mudanças e novidades propostas pela DICE para a franquia. O jogo está ambientado na Segunda Guerra Mundial e traz um extenso novo arsenal de armas e veículos para aumentar ainda mais a imersão e a intensidade do combate frenético da série. Além disso, os desenvolvedores trazem novidades para o gameplay como as Fortificações, maior foco nos Pelotões e grande mudanças na jogabilidade e mecânicas das Classes.

Durante o Beta deu para ter uma boa ideia de como essas propostas serão inseridas na versão final e é sobre isso que iremos abordar nessas primeiras impressões sobre Battlefield V.

Maior foco na estratégia e no trabalho de equipe

Desde o anúncio de Battlefield V, a DICE toca na tecla de que o grande foco do jogo foi direcionado para o trabalho em equipe, para passar a real sensação de estar em um pelotão de guerra, onde seus companheiros possuem real importância para você. Os esquadrões foram reduzidos para o número de quatro jogadores (em Battlefield 1 eram 5), não só para dar essa sensação de unidade, mas também incentivar cada jogador da equipe a jogar com uma classe diferente, e assim facilitar a vida de todo o grupo.

O líder de pelotão agora não fica apenas marcando bandeiras e objetivos, ele também tem um poder essencial nas mãos, que são os Reforços de Guerra. A pontuação ganha por todo o esquadrão segue sendo acumulada durante a partida, e ela pode ser gasta pelo líder do pelotão para a compra desses Reforços, que no Beta eram representados por um pacote de recursos para a equipe, um tanque de Guerra ou o lançamento de um foguete em uma área selecionada pelo líder, Recompensas que ajudam a encorajar o jogo cooperativo, com um sistema que traz ainda mais sensação de união em busca de um objetivo.

As mudanças não servem apenas para injetar um gás novo no gameplay, mas também para trazer ainda mais estratégia para as partidas, pois não se trata apenas de eliminar os inimigos e capturar objetivos, você deve trabalhar com seu esquadrão para ter vantagens no campo de batalha.

Esse teor mais tático e no trabalho de equipe, está claramente demonstrado na mudança das classes.

Novas maneiras de jogar com as classes

Todas as classes de Battlefield V estão renovadas, elas foram repensadas para dar mais realidade e imersão para as partidas, de maneira que os jogadores realmente conseguissem se sentir em um campo de batalha e com as dificuldades inerentes a ele.

A Classe Médico foi uma que teve grandes mudanças, pois a forma como os aliados são revividos e curados passou por uma gigante transformação. Primeiro, não existe mais aquela mecânica de jogar um caixa no chão e todos em uma área serem curados, o Médico deve jogar o Kit Médico para cada um ou colocar uma caixa no chão para que cada um pegue o seu próprio Kit. Também existem estações de suprimentos médicos nos locais de disputa e esses Kits Médicos também caem dos inimigos abatidos, caso eles estejam com ele no momento da morte. Apesar de todos poderem se curar, apenas o médico poderá curar totalmente a barra de vida do soldado, e ela não é mais preenchida automaticamente ao sair de combate, será necessário um médico para completá-la totalmente.

Outra grande mudança é que todos podem reviver os jogadores, mas apenas o médico pode fazer isso com rapidez. E mesmo assim, deverá observar uma animação durante esse processo. Essas animações trouxeram ainda mais drama para a ação, pois você vê o amigo implorando por ajuda no chão e também pode gritar por socorro caso esteja sangrando no chão. Achei isso sensacional para a ideia de trazer maior imersão ao jogo.

A Classe Suporte também mudou e agora acabou a festa da munição e chuva de granadas. O processo de dar munição também foi individualizado e não ocorre mais em uma área onde está posicionada uma caixa. O recarregamento de granadas e minas, não ocorre mais com o tempo, mas apenas ao reabastecer nas estações de suprimentos nos locais de disputa. Os inimigos abatidos também deixam sua munição cair no chão assim como a sua arma. Mas a maior novidade do Suporte é a mecânica das Fortificações, onde é possível construir barricadas e torretas nos locais de disputa para frear a investida inimiga e proteger seus objetivos.

A Classe Assalto está ainda mais focada do que nunca na destruição de veículos e é essencial para acabar com a festa dos tanques no mapa. Já a Classe Batedor, que é dos Snipers, se tornou essencial para a marcação dos inimigos no mapa, pois agora só ela pode fazer isso, o que a torna crucial para a localização dos inimigos e facilitar a eliminação deles pelo seu time.

No geral, são mudanças feitas para trazer uma real sensação da escassez de recursos de uma Guerra desse tipo, além de aumentar consideravelmente a importância do apoio nos Esquadrões

Os modos de jogo e a personalização do seu arsenal

O conteúdo do Beta de Battlefield V estava focado nos mapas Fiorde Ártico, com o modo Conquista e dois “dias” da Operação Grandiosa Queda da Noruega, e no mapa Roterdã onde o combate ocorreu apenas no clássico modo Conquista e sua batalha colossal entre 64 jogadores, um modo que continua excelente como sempre, e se encaminha para ser, mais uma vez, o mais popular do título.

Já o modo Grand Operations (Operações Grandiosas) foi uma grata surpresa, que agradou a mim e aos meus amigos durante o Beta. O modo traz uma experiência narrativa inspirada nos eventos históricos da Segunda Guerra Mundial, onde os jogadores vivenciam dias fictícios dentro de uma guerra, onde cada dia é representado por uma rodada e por um modo diferente. Tudo o que foi feito pelo pelotão no primeiro dia afeta a narrativa, jogabilidade e recursos no começo do segundo dia, que por sua vez afetará o terceiro dia, que é o final. Durante o Beta estavam disponíveis apenas os dois primeiros dias.

O primeiro dia segue o estilo de dominar os setores inimigos para ir avançando no mapa. Já o segundo dia oferece um modo exclusivo para o Grand Operations, que ganhou o nome de Airbone (Nos Ares). Ele é focado em um grupo de canhões de artilharia que a equipe de ataque tentará destruir, enquanto os defensores tentam impedir que isso aconteça. O bacana desse modo é que o time de ataque chega ao campo de batalha de paraquedas.

O último dia, que não estava disponível será o Last Stand (Último Esforço) e será o resultado direto do seu sucesso ou fracasso nos dias anteriores. Aqui os jogadores não poderão ressurgir no mapa, e uma equipe perde quando todos os seus jogadores são eliminados. A quantidade de munição, se houver, será determinada pelos eventos dos dias anteriores no jogo. Estou bem curiosa a respeito desse desfecho para o Grand Operations.

As armas e veículos também foram atualizados para se adaptarem à Segunda Guerra Mundial, mas ainda assim trazem opções para um equilíbrio de jogabilidade mais avançada. A ideia é oferecer ferramentas que causem um impacto na jogabilidade sem deixar de ser fiel à história.

A grande novidade para as armas é opção não apenas de melhorá-la com acessórios, mas também através de uma árvore de habilidade com especializações que são desbloqueadas conforme você vai jogando com ela, e você as compra com os créditos ganhos, ao realizar desafios propostos pelo jogo. Essa grande novidade chegou com a Companhia. Nessa parte do jogo você também pode aplicar uma série de customizações para o seu soldado, além das armas e veículos. Os itens poderão ser adquiridos apenas jogando o jogo, sem envolver dinheiro real nas transações.

Battlefield V não terá mais o sistema de Premium Pass e todos os novos conteúdos serão liberados para todos os jogadores, sem divisão dos jogadores por causa de conteúdo pago. Dentro desse novo posicionamento surgiu o Tides of War, um novo sistema que vai oferecer uma série de eventos e recompensas temporárias. No Beta foi colocado uma pequena amostra do que o modo pode oferecer, e a proposta pareceu bastante promissora, trazendo narrativas para os combates e ainda diversos modos e maneiras de jogar diferentes dentro do campo de batalha, o que traz um ar novo para as partidas.

Vale lembrar que Battlefield V terá um Modo Campanha, que irá continuar o seu bem-sucedido formato das Histórias de Guerra, onde cada capítulo foca em uma história própria e não contada da Guerra. Infelizmente, ele não estava disponível no Beta, onde o foco maior estava nos componentes online.

Gráficos e Som

Graficamente o jogo está belíssimo, com ambientes bem detalhados e grande diversidade de ambientações. Seja nos locais internos ou abertos, o jogo oferece uma grande experiência visual, e o que já era belíssimo no jogo anterior está ainda melhor em Battlefield V. O jogo apresentou um desempenho estável, sem travamentos ou quedas de frames. Os loadings estão bem rápidos, o que não quebra a ação do jogo, você mal acaba uma partida e já inicia outra. Os servidores também se comportaram muito bem, sem lags ou desconexões.

O som do jogo está absurdo! Os efeitos sonoros das armas, explosões e da movimentação da infantaria está incrível, o que aumenta ainda mais a imersão das partidas. As trilhas sonoras, principalmente as que surgem perto do final das partidas, estão muito bem produzidas e dão um tom dramático ao combate, o que é realmente muito bom.

Opinião

A DICE e a EA anunciaram muitas mudanças para a franquia com Battlefield V e eu estava bem apreensiva em como elas seriam abordadas e inseridas dentro do jogo, mas o Beta me deixou bem animada com a nova proposta. O jogo está mais tático do que nunca e a estratégia da equipe está bem mais valorizada, o que deixará a jogatina com os amigos ainda mais divertida. Além disso, o jogo se apresentou com uma alta qualidade técnica, com gráficos belíssimos e desempenho estável durante as partidas.

Agora só nos resta esperar para ver tudo isso em prova quando a versão final for lançada, mas o Beta já nos deu uma impressão bem promissora.

Battlefield V será lançado no dia 20 de novembro.

Clique e confira na Microsoft Store

Compartilhar.

About Author

Administradora de Empresas, mas apaixonada pelo mundo dos games e pelo Xbox!Fã da incrível e complexa franquia Halo e de seu icônico líder, o Master Chief. Também apaixonada por Dragon Age e seu universo magnífico. Ahhh e quem disse que Dark Souls não é divertido? :DSempre ligada nas notícias e novidades do lado verde da força!

Powered by keepvid themefull earn money