fbpx
Promoção Xbox Super Game Sale 2019 – Xbox One

Um dos grandes avanços em questão de narrativa são os games episódicos, afinal a desenvolvedora pode moldar a história e fazer alguns ajustes de acordo com o feedback da comunidade. A franquia Life is Strange é um desses jogos, com quatro jogos lançados, sendo dois numerados e mais dois spin-offs, a Dontnod Entertainment eleva o nível da narrativa a cada edição desenvolvida.

Com o primeiro episódio de Life is Strange 2 lançado no final de 2018 (confira a análise), tivemos uma história inédita com dois novos protagonistas, Sean e Daniel Diaz, que passam por grandes problemas e aprendem a sobreviver sozinhos. Daniel tem poderes psíquicos, e isso culmina em um grande inicio de jogo, com um primeiro episódio que se equilibra bem e traz ótimos temas, além de bons personagens secundários.

Mas será que a qualidade foi mantida para o segundo episódio?

REGRAS

Como vocês podem perceber o tema central do episódio são as regras, como o mundo se comporta quando essas regras são quebradas, ou mesmo se elas são impostas corretamente. Qual é o limite para se quebrar uma regra? São perguntas como essa que são colocadas a prova neste episódio. Após Sean ter ciência dos poderes de Daniel, e testemunhar o tamanho dos poderes do irmão, ele criou algumas regras para proteger Daniel, e as pessoas que estão a seu redor. Por outro lado Daniel está mega empolgado e ás vezes um pouco assustado com todas as mudanças que estão acontecendo.

Os irmãos Diaz são muito unidos

No começo do episódio temos um leve treinamento de Daniel com seus poderes, afinal ele é só uma criança e tem uma arma nas suas mãos. Então Sean se vê como um mentor de algo que nem ele conhece.

Algo que ficou incrível foram as escolhas morais, que ficaram bem mais pesadas, colocando o jogador contra a parede.

O INCRÍVEL CAPITÃO SPIRIT

Como não é segredo para ninguém, Chris Eriksen o Capitão Spirit, protagonista do jogo standalone free to play As aventuras Iradas do Capitão Spirit, e que agora faz parte do segundo episódio de Life is Strange 2. Então para entender melhor a história desse ótimo personagem, o game recomenda que você jogue esse spin off antes. Realmente, para ter uma melhor experiência, é melhor fazer isso.

Chris é um menino sonhador, e usa a imaginação para fugir dos problemas pessoais. Alguns problemas comuns que acontecem em muitas famílias, infelizmente. É nesse ponto que engrena a relação do garoto com Daniel, como mostraram nos trailers, os dois vão ter muitas coisas em comum e essa relação foi muito bem explorada, apesar de curta.

HISTÓRIA SEM MUITA EMOÇÃO

O segundo episódio de Life is Strange 2 não é tão impactante quanto o primeiro, parece que os roteiristas não quiseram arriscar muito na trama. Temos um amadurecimento das idéias do primeiro, mas não há uma maior motivação, temos até um norte para seguir e algumas revelações importantes, mas tudo isso foi meio cozinhado e não faz uma ligação tão forte com o jogador. Diferentemente do primeiro episódio, não estou tão ansioso para o próximo, algo que não é tão ruim, afinal criar muita expectativa em algo, ás vezes pode nos frustrar.

As ações de Daniel podem trazer muitas consequências

Temos a apresentação de novos personagens que podem voltar no próximo episódio, mas não espere grandes atuações deles. A trama foca mais em Sean e Daniel, que trazem algumas novas emoções, que podem ser exploradas ao longo do game.

Acredito que falte um vilão para Life is Strange 2, isso traria outra perspectiva em relação ao problema dos personagens.

SOM E GRÁFICOS

Life is Strange 2 não é dublado como todos sabem, mas temos legendas em português que as vezes não são tão bem sincronizadas. Algo que pode ser melhorado com o feedback correto da comunidade.

Proteja seu irmão a qualquer custo

A trilha sonora desse episódio é muito bacana, com algumas músicas que não saem da cabeça. Trazendo todo o clima de música indie que o game tem.

Os gráficos continuam belíssimos, senti uma melhora nas expressões faciais, que foi algo que me incomodou na primeira vez que joguei. Dessa vez não existem tantos cenários como no primeiro, mas em algumas cenas deu para se encantar com algumas paisagens.

OPINIÃO

O hype gerado pelo primeiro episódio prejudicou a minha experiência com o segundo, pois a qualidade caiu um pouco. O segundo episódio é bem mais pé no chão e não se arrisca muito, assim como seus personagens secundários que não trazem tanto peso para a trama. No final temos promessas de uma trama que vai para um caminho desconhecido.

Alguns temas foram incluídos mas com mais timidez, afinal é isso que se trata Life is Strange, é como o mundo enxerga as diferenças étnicas e politicas, onde temas como amizade, família são muito bem exploradas nessa franquia.

A trilha sonora está impecável, com músicas que aquecem nosso coração. Algumas legendas as vezes perdem a sincronia, mas nada que prejudique o gameplay. Pois aconteceu somente uma vez comigo, então pode ser que tenha sido um Bug.

Espero que o próximo episódio tenha algumas temas mais impactantes, e que a Dontnod Entertainment se arrisque mais em favor da experiência do jogador.

Entenda nossas notas.

Clique e confira na Microsoft Store

 

Compartilhar.

About Author

Desenvolvedor Web e Analista de TI, gamer assíduo desde a época do Atari, fã de Metal Gear(menos o Phantom Pain) e Gears of War. Ter a oportunidade de trabalhar um pouco com games é um sonho realizado. Falta só ir para E3!!!

Powered by keepvid themefull earn money