fbpx
Promoção Xbox Super Game Sale 2019 – Xbox One

Quando One Piece World Seeker foi anunciado eu fiquei muito animada, não apenas por ser algo voltado para One Piece, que é uma das minhas obras japonesas preferidas, mas principalmente pela coragem da Bandai Namco e da Ganbarion de não irem para a zona de conforto e da mesmice de fazer mais um jogo de anime com tema de luta ou musou, mas de se aventurar pelo RPG de mundo aberto.

One Piece possui uma história incrível e que está em desenvolvimento ao longo de 18 anos, com o mangá chegando perto do seu capítulo de número 1000. Ainda assim, World Seeker consegue trazer uma história original, e que leva os fãs para de dentro desse universo incrível e cheio de personagens marcantes. Acompanhamos Luffy e os Piratas do Chapéu de Palha em uma experiência completamente nova, que é uma carta de amor para os fãs e uma experiência que abraça os novatos.

Preparados para conhecer o futuro Rei dos Piratas?

Eu serei o Rei dos Piratas!

Eu acompanho One Piece há muitos anos, e sou muito fã da escrita de Eiichiro Oda e de toda a vida que ele coloca no seu universo e personagens, é difícil ficar indiferente ao que se passa na obra, e você se apega incondicionalmente a diversos personagens, alguns que você ama com todo o coração e outros que você odeia com todas as suas forças. Essa essência de One Piece e do Oda está muito forte e marcante em World Seeker, no qual o criador da saga se responsabilizou em criar os novos responsáveis e sua história.

A trama gira em torno de Luffy e os Piratas do Chapéu de Palha indo atrás de um suposto tesouro escondido em uma chamada Ilha Prisão, que é conhecida por ser uma região onde ocorria a mineração de uma pedra muito perigosa e também muito valiosa. O local está sob controle da Marinha há alguns anos, mas um boato de que as pedras estariam novamente aparecendo na ilha atrai uma série de piratas, além de diversas autoridades da Marinha e do Governo Mundial para o local, o que desencadeia antigas rivalidades e disputas não solucionadas. Luffy e sua tripulação são capturados, mas uma misteriosa explosão liberta todos eles, no entanto eles se espalham pela ilha, e também o seu lendário navio Thousand Sunny precisa de reparos. Sua missão inicial é reunir toda a tripulação novamente e consertar seu navio para poder ir embora dali.

Mas como era de se esperar, Luffy e sua tripulação passam a conhecem melhor os moradores locais e acabam se metendo nos seus problemas e tentando ajudá-los de alguma forma, o que gera surpresa nos moradores, que sempre viam piratas como pessoas maldosas e interessadas apenas em tirar proveito dos outros. É nesse ponto que conhecemos Jeanne, que é filha da antiga líder da ilha, e que luta para unir e trazer paz para os moradores, que vivem em meio de disputas entre os Anti-marinha e Pró-marinha que estão cada vez mais intensas, transformando a ilha em um barril de pólvora prestes a explodir.

Toda a essência de One Piece está presente aqui. Acompanhamos Luffy e sua tripulação meio que sem querer se metendo na vida do local, descobrindo que os moradores precisam de ajuda e fazendo de tudo para ajudá-los, provando que mesmo sendo piratas, eles querem ajudar aqueles que precisam. A carga dramática de Oda está muito presente, além dos momentos de grande descontração que marcam as falas e as situações que envolvem a trama. Tanto os diálogos quanto os comportamentos dos personagens são fiéis ao que acompanhamos no anime e mangá, o que deixa qualquer fã com um sorriso de orelha a orelha.

Outro ponto muito importante, para aumentar a qualidade da trama, é a aparição de diversos personagens importantes de toda a saga, que trazem falas e acontecimentos muito importantes para quem acompanha a obra, aumentando muito a imersão e a importância do que está sendo apresentado em One Piece World Seeker. Para os que acompanham a obra no mangá ou anime, vale adicionar que os acontecimentos do jogo se passam após o arco de Dressrosa, quando Luffy aumentou sua recompensa para 500 millhões de Berries. Dessa forma,  já dá para ter uma ideia de quais personagens podem aparecer. Não vou citá-los para não dar spoiler desnecessário, mas é recompensador cada encontro e diálogo que acontece.

Mas e quem não acompanha o anime/mangá? A história tem qualidade de sobra para prender o jogador que não conhece o universo de One Piece, e pode até mesmo atiçar a curiosidade de conhecer mais a fundo a obra de Oda.

A história te prende desde o começo e você fica cada vez mais curioso para saber como tudo irá se desenrolar, e as diversas reviravoltas deixam tudo ainda mais intenso e envolvente, dando peso não só a história de One Piece World Seeker, mas também de toda a obra de Oda, podendo facilmente ser adicionada no universo canônico de One Piece.

As missões principais são muito boas de acompanhar e trazem uma agradável sensação de progressão, além de sentirmos que estamos fazendo uma real diferença na vida das pessoas da ilha. Já as missões secundárias variam entre algumas bem interessantes, que trazem, inclusive, personagens importantes de One Piece, e ainda temos outras menos legais que apenas te fazem catar itens para entregar para alguém ou eliminar determinados inimigos.

Por fim, para complementar essas missões existe o sistema de Karma, que consiste em encontrarmos os mais diferentes personagens durante a exploração e, assim realizar desafios para eles, criando um relacionamento através dessas atividades completadas. Conforme aumentamos nossa relação com eles, serão abertas diferentes missões secundárias relacionadas a cada um desses personagens, que além de recompensar com alguns itens, também acrescentam diálogos e cenas bem legais de acompanhar.

No geral, um pacote completo que acerta em cheio o coração dos fãs e serve de porta de entrada para quem quer conhecer mais do universo de One Piece.

Gomu Gomu no…

Se a narrativa de One Piece World Seeker já funciona como um excelente recurso para te colocar dentro do mundo de One Piece, a sua jogabilidade só reforça essa sensação ainda mais. Para quem não sabe, Luffy é um usuário de Akuma no Mi, uma espécie de fruta mística, que concede poderes especiais para quem a come. No caso de Luffy, ele comeu a Gomu Gomu no Mi, que transformou todo o seu corpo em borracha.

O jogo é competente ao trazer golpes e termos importantes do anime, como os icônicos golpes do Luffy e os três tipos de Haki (uma espécie de poder) como Observação, Armamento e do Rei, oferecendo um pacote completo para os fãs e inserindo no jogo diversas opções para o combate e para abordar as batalhas. Os inimigos também não ficam para trás, e também possuem suas cartas na manga, e os mais importantes deles trazem golpes famosos vistos no anime e que ganham ainda mais vida no jogo.

Luffy possui duas posturas de combate, que podem ser mudadas a qualquer momento, e com o uso de um simples botão. Uma delas ele foca no Haki da Observação, com ataques menos poderosos, mas que são mais rápidos, assim como o personagem também se movimenta com mais rapidez e possui esquiva. Na segunda postura o foco está no Haki do Armamento, no qual Luffy possui ataques mais fortes e mais resistência ao dano, mas fica mais lento e não possui esquiva, podendo apenas se defender. Além disso, é possível se agarrar nas beiradas das construções com os braços elásticos de Luffy. Esses mesmos braços servem para uma das melhores mecânicas no jogo, que é a possibilidade de se agarrar em árvores e construções e dar um impulso no ar para se locomover com rapidez peles cenários, no melhor estilo Homem-Aranha.

Sei que é difícil imaginar Luffy abordando as situações de maneira furtiva, mas o jogo traz a mecânica de stealth para expandir a jogabilidade. É possível se aproximar lentamente por trás dos inimigos para realizar uma Derrubada furtiva, ou ainda se esconder em um barril e ir se aproximando sem que os inimigos percebam. É inegável que ver o barril se movimentando e aparecer só os pés de Luffy andando é muito engraçado, além de ter tudo a ver com algo que ele gostaria de fazer para bancar o espião.

Com tantas possibilidades de gameplay e tendo uma proposta de RPG, One Piece World Seeker não poderia deixar de oferecer para os jogadores uma árvore de habilidades, para que eles possam customizar e melhorar Luffy da maneira como preferirem. Conforme realizam missões e eliminam inimigos pela ilha, os jogadores recebem pontos, e esses pontos são usados na árvore para o desbloqueio de novas habilidades e melhorias para elas, além de ataques especiais, que possuem animações próprias. Tanto as técnicas de combate, quanto as mecânicas de travessia precisam ser desbloqueadas, então administre bem seus pontos para sempre ter os melhores recursos na sua jornada.

One Piece World Seeker também oferece um sistema de criação de itens, onde podemos coletar materiais e desenhos pelo mundo, para que nossos companheiros de tripulação possam criar algo para o Luffy. Além disso, periodicamente, podemos enviar alguém da nossa equipe em aventuras em busca desses recursos de criação.

O mapa de One Piece World Seeker tem um bom tamanho e oferece diversos locais para explorar, variando entre cidades, campos, florestas, praias, cavernas e até mesmo áreas secretas. No entanto, muitas vezes ele parece vazio com muitas áreas sem inimigos ou npcs, tendo apenas recursos para colher e baús para abrir, com alguns deles fazendo a gente queimar os neurônios para descobrir uma maneira de chegar até eles. Mas esse vazio é uma pena realmente, pois é um universo que praticamente implora para ser explorado, mas não existe um incentivo maior para isso. Mesmo com a incrível mecânica de movimentação rápida de Luffy, você irá preferir usar a viagem rápida para ir aos pontos de missão, pois não existe muita coisa para fazer entre um ponto de outro.

Se sinta dentro do anime

A narrativa te prende, a jogabilidade te diverte, e o audiovisual é o que complementa para fechar o pacote e te fazer se sentir dentro do anime de vez. A Ilha Prisão de One Piece World Seeker é um local muito bem desenvolvido, com cenários bem diversos e que dão gosto de conhecer, sendo muito ricos em detalhes e cores vibrantes. Uma pena que o problema do vazio nos cenários, que citamos acima, tira um pouco da vida dessa bela ambientação desenvolvida. Ainda assim, o jogo impressiona e você realmente se sente parte do mundo de One Piece, trazendo diversos personagens e locais extremamente fiéis ao anime, o que te dá a exata impressão de estar dentro da obra.

A cereja do bolo fica por conta do time de dubladores, que se trata da mesma galera talentosa que empresta suas vozes para os personagens do anime, o que aumenta a imersão de forma monstruosa. O jogo está totalmente legendado e com menus em português do Brasil, o que facilita o entendimento das falas e das mecânicas do título.

Opinião

One Piece World Seeker é o jogo que os fãs da magnífica obra de Eiichiro Oda sonharam, e mesmo que o jogo tenha alguns problemas de execução, ele consegue te colocar dentro da experiência do que seria ser e estar na pele de Luffy e convivendo com Piratas do Chapéu de Palha, além de outros diversos personagens importantes da saga. Mesmo com seus problemas, é o mais completo jogo feito para One Piece até o momento, e abre a porta para que a Bandai Namco pense em possibilidades maravilhosas no futuro, para assim criar um jogo ainda melhor com essa base criada.

Como disse na abertura da análise, esse jogo é uma carta de amor aos fãs de One Piece, sendo impossível não se sentir imerso nesse mundo oferecido pelo título, e se deliciando com cada novo diálogo e personagem que surge. Para os que ainda não conhecem a obra, também se trata de um jogo interessante, pois traz uma história envolvente e mecânicas de jogabilidade que divertem, sendo um pacote que não deixa os novatos desconectados com a trama proposta, além de trazer curiosidade para conhecer o anime e mangá.

Entenda nossas notas

Clique e confira na Microsoft Store

Compartilhar.

About Author

Administradora de Empresas, mas apaixonada pelo mundo dos games e pelo Xbox!Fã da incrível e complexa franquia Halo e de seu icônico líder, o Master Chief. Também apaixonada por Dragon Age e seu universo magnífico. Ahhh e quem disse que Dark Souls não é divertido? :DSempre ligada nas notícias e novidades do lado verde da força!

Powered by keepvid themefull earn money