fbpx
Promoção Xbox Super Game Sale 2019 – Xbox One

Chegamos ao terceiro episódio de Life is Strange 2, com uma trama que caminha para algo indefinido. Os irmãos Diaz passam por problemas cada vez maiores, pois afinal lidar com os poderes de Daniel em conjunto com o amadurecimento é bem complicado.

Em Wastelands os irmãos se juntam com Cassidy e Finn na Floresta de Redwood na California, e lá eles conhecem como é viver à margem da sociedade. Com o objetivo de juntar dinheiro para ir ao México, os irmãos se deparam com uma triste realidade.

Com uma situação inusitada, será que os irmãos conseguiram chegar ao seu objetivo sem perder sua amizade?

UMA VIDA ESTRANHA

Life is Strange é uma franquia que bota na mesa alguns dramas que a maioria dos adolescentes conhecem, e isso em conjunto com a narrativa que aborda algum tema “estranho”, faz com que as decisões se tornem muito difíceis. Em Life is Strange 2, os irmãos já lidam com esses problemas do cotidiano desde o principio do jogo, o que vem se estendendo para os episódios seguintes. Em Wastelands a coisa fica ainda mais séria, ao abordar temas como uso de drogas, sexo e o futuro das nossas vidas.

O amadurecimento dos irmãos é algo notável.

Sean e Daniel estão em um lugar totalmente diferente de onde eles nasceram, em um acampamento cheio de jovens meio hippies, mostrando um lado que eles desconheciam da vida. Eles vivem agora com essas pessoas, e são transformados, de alguma forma, por elas.

A vida dos irmãos mudou muito e na situação atual eles devem sobreviver e fazer coisas que normalmente não fariam. Então cada vez mais as escolhas ganham um peso ainda maior, pois agora não se trata de não influenciar seu irmão, e sim como isso vai afetar todo o ser redor, com decisões que podem levar a morte inclusive.

ELENCO INTERESSANTE

O elenco do terceiro episódio melhorou muito em relação ao segundo, e aqui temos pessoas com histórias interessantes, cheias de atitude e dramas pessoais. O desenrolar da trama nos dá vontade de descobrir o máximo possivel de cada história, conversando com os personagens no acampamento.

Personagens interessantes marcam o terceiro episódio.

Um dos destaques é Cassidy, uma personagem muito carismática, e que mostra Sean um outro lado da vida. Ela não liga para bens materiais, então aquela vida é o que basta para ela. Eles tem uma interação muito boa, e total sincronia. Já Finn está ali por dinheiro, e quer viver seu sonho a qualquer custo. Ele começa a se dar bem com Daniel, fazendo com que a ligação dos irmãos seja abalada. Os vilões trazem a tensão para a fórmula, com uma realidade que os garotos teriam que enfrentar uma hora ou outra. As lições que foram aprendidas até hoje, não se comparam com o que poderá acontecer.

Os outros habitantes do acampamentos vizinhos possuem histórias interessantes, mas que não tem tanta ligação assim com os irmãos, mas ainda assim vale muito a pena conhecer cada um deles.

UM ENREDO COESO

A história de Wastelands foi construída em cima do sonho dos garotos irem à Puerto Lobos, pois se trata da cidade natal de seu falecido Pai. Com esse objetivo em mente, eles fazem coisas que não fariam em uma situação normal, como trabalhar em uma plantação de drogas para juntar dinheiro e então fugir para o seu destino.

Com isso em mente, o episódio é trabalhado de forma tensa, com situações que também usam o dia a dia, onde podemos sentir que uma hora tudo isso poderia gerar grandes problemas.

A natureza continua sendo muito explorada na franquia.

O episódio não é muito longo ou uma roadtrip como o primeiro foi, ele é equilibrado e não se arrisca muito. Isso limitou um pouco a sua ambição, com o resolver de questões que foram trabalhadas no próprio episódio, deixando as pendências para o próximo.

SOM E GRÁFICOS

A trilha sonora da franquia sempre  andou em conjunto com a emoção. Neste episódio não seria diferente, com músicas que embalam o clima meio hippie e que remetem à juventude. Aprecie cada momento como se fosse o último.

Como nos outros episódios não existe dublagem, ficando somente as legendas em nosso idioma, algo que já facilita o entendimento da história. As legendas ainda sofrem com alguns problemas que vi até no episódio passado, algo que já poderia ter sido corrigido.

Os gráficos não comprometem o padrão que foi estabelecido, mas a variedade de cenários foi um pouco pobre, com poucos lugares apresentados.

OPINIÃO

Wastelands lidou com ótimos temas, mas não acrescentou muito ao jogo por completo. Por mais que as histórias dos personagens, assim como as situações apresentadas foram bem diferentes, e mostraram uma realidade desconhecida por muitos, ainda assim ficou muito no arroz com feijão. Se esquivar da trama principal, meio que não evoluiu a narrativa que poderia ter sido mais bem explorada. Acrescentar um flashback para ligar uma situação da relação dos irmãos só complementou a história, com algo que facilmente poderá ser esquecido. Alguns jogadores nem perceberão a importância desse pedaço da história.

Os personagens carismáticos do terceiro episódio, fazem valer a pena, pois são dezenas de histórias que comovem até o cara mais durão. O episódio tem um desfecho tão impactante quanto o primeiro, deixando uma vontade de jogar logo o próximo episódio.

Entenda nossas notas.

Clique e confira na Microsoft Store

Fizemos as analises do primeiro e segundo episódios que podem ser vistos nos links abaixo:

Episódio 1: Roads

Episódio 2: Rules

Compartilhar.

About Author

Desenvolvedor Web e Analista de TI, gamer assíduo desde a época do Atari, fã de Metal Gear(menos o Phantom Pain) e Gears of War. Ter a oportunidade de trabalhar um pouco com games é um sonho realizado. Falta só ir para E3!!!

Powered by keepvid themefull earn money