fbpx

Após a apresentação da conferência na E3 2019, Phil Spencer ficou encarregado de responder inúmeras perguntas dos mais variados jornalistas dos 04 cantos do mundo. Uma dessas entrevistas dado ao site The Verge, Phil ressaltou a importância do console para os negócios mas não o numero de vendas.

Para chegar a esta resposta, o entrevistador Andrew Webster questionou a posição de “console mais poderoso do mundo” se a Microsoft, em menos de dois anos, apresentou o Project Scarlett, que segundo os engenheiros da Microsoft, será 04 vezes mais forte que o Xbox One X. Phil respondeu:

O que eu quero que você tenha em mente são os jogadores, não a versão específica de console que eles têm. Eu acho que a questão é: “Existe um cliente para o console de maior desempenho, e há clientes suficientes que isso faz sentido?”

“Se alguém comprou um Xbox One X ontem, eu quero que eles sintam que podem ter uma ótima experiência por anos e anos. Eu também quero ser o mais transparente possível com eles sobre o roteiro. Então, se alguém está com seu Xbox One original agora, e eles estão pensando em adquirir um X, eles podem tomar suas próprias decisões sobre qual plataforma eles querem ter.”

“Não preciso vender nenhuma versão específica do console para que possamos atingir nossas metas de negócios. O negócio não é quantos consoles você vende. O negócio é quantos jogadores estão jogando os jogos que compram, como eles jogam. Então, se alguém comprou um Xbox One original de nós no dia do lançamento, e eles estão comprando e jogando, eu não preciso vender um S pra ele. Eu não preciso vender um X. Se eles querem ficar no Xbox One que eles têm e permanecem como um grande membro de nossa comunidade ou se inscrevem no Game Pass, isso é um ótimo negócio para nós.”

Phil Spencer parece bem tranquilo com relação aos últimos dados de assinantes da Xbox Live e Xbox Game Pass, que só vem crescendo (e ampliando acessos). Apostar em serviços se tornou fundamental para tirar proveito de todas as gerações de consoles, com preços cada vez mais atrativos ao jogador aqui na outra ponta.

“Acho que é fácil avaliar a saúde dos nossos negócios em torno de quantos consoles qualquer empresa vende. No final, quantos inscritos você tem em algo como o Game Pass ou quantos jogos as pessoas estão comprando, essas são métricas muito melhores sobre a saúde da empresa.

Com a apresentação da nova geração de consoles Xbox, Phil Spencer deixa muito claro que os esforços em trazer a melhor experiência ao jogador, independente do Xbox que você obtiver, estão longe de cessar.

Compartilhar.

About Author

Eu sou um cara muito simples: Eu vejo Halo, eu dou Like. Me adiciona na Xbox Live, minha gamertag: Vingador Brambz

Powered by keepvid themefull earn money