fbpx
Promoção Xbox Super Game Sale 2019 – Xbox One

Já se passaram 13 anos desde o lançamento do primeiro Gears of War, que durante esse tempo passou das mãos da Epic Games, para a recém criada The Coalition. O time foi criado exclusivamente para a franquia Gears of War, que agora é chamado apenas de Gears. Ninguém tem dúvidas em relação a qualidade do estúdio liderado por Rod Fergusson, que está presente desde o começo da série, mas ficamos curiosos com o que eles poderiam fazer com a liberdade dada pela Microsoft, que fortaleceu o estúdio com alto investimento. Mas será que apenas dinheiro seria o suficiente para melhorar uma franquia, que parecia estar na sombra da primeira trilogia?

GEARS PARA SEMPRE

Um dos maiores problemas que Gears of War 4 enfrentou foi ter que se provar para um público enorme de fãs. O estúdio era novo e estava com uma grande pressão de se provar, com o grande retorno da série, e com um grande risco de o jogo afundar, mas não foi isso que aconteceu. A história foi satisfatória e o multiplayer emplacou, com uma boa estrutura de servidores e foco no competitivo.

Agora, voltamos as nossas atenções para o novo Gears 5, que segue os acontecimentos do jogo anterior, e oferece uma grande importância para a campanha, que traz Kait como a primeira protagonista feminina da série, algo que trouxe um pouco mais de sensibilidade ao enredo, conhecido por sua temática mais brucutu. Kait está com problemas desde o contato com sua mãe, e agora ela tem visões com os Swarm e procura respostas sobre o seu passado. Esse novo motivo traz uma maior seriedade para a trama, que estava meio perdida no jogo anterior. Aqui temos um norte que devemos seguir até concluir o nosso objetivo.

Kait terá que lidar com seu passado.

Além de conhecer melhor a protagonista, somos apresentados a uma nova realidade de Sera, afinal tudo mudou desde os anos que os Locust foram exterminados. Novas cidades surgiram, e planeta está em constante transformação, trazendo inúmeras possibilidades para a trama.

Eu digo que o jogo honra o seu legado, pois eu olho para cada lugar que é apresentado, seja uma localização revisitada, ou mesmo um local antes desconhecido por nós, e cada um desses cantinhos do cenário possuem um motivo de estar ali, nada foi adicionado ao acaso. Isso é mágico, e traz um sentimento de nostalgia incrível. Consegui achar referências sobre vários jogos da franquia e foi uma volta no tempo, e um mergulho profundo no presente.

Outro ponto importante é todo o cuidado com os personagens e a mitologia da série, que são mostrados com grande destaque, aqui ninguém fica de fora ou sem uma explicação. A velha guarda com Marcus Fenix e companhia ainda tem muita lenha para queimar, e a The Coalition deixa claro que os personagens clássicos ainda são importantes. Já os novatos estão sendo melhor desenvolvidos, dando ao jogador um motivo maior para se afeiçoar por eles.

UMA HISTÓRIA DIGNA DE CINEMA

Uma das maiores mudanças em relação ao jogo anterior é a ambição do estúdio. A The Coalition não poupou sequências incríveis de ação, com vários momentos que ficarão marcados na sua cabeça. O jogo sempre encerrará cada Ato com algo grandioso, então respire e acalme o seu coração. Cada momento da campanha de Gears 5 foi feito para engrandecer a história, então por mais que a campanha seja mais extensa, ela consegue dosar cada ato para não deixar o jogador cair na mesmice.

Voltando a falar da trama, ela explicou todos os pontos que me deixavam com dúvidas. Cada assunto foi devidamente amarrado e resolvido. Então temos algo concreto para o futuro. Outro ponto importante, e que me deixou com o coração na mão, foi explorar as opções dentro da trama, com até mesmo a adição de finais diferentes, algo que foi bem impactante para um trama que sempre se focou em seguir uma linha reta.

Gears of War sempre foi muito dramático, afinal estamos falando de uma guerra e com isso temos momentos difíceis, que foram bem explorados aqui. Tudo isso inserido dentro de um ótimo contexto e com consequências.

UM MUNDO RICO PARA EXPLORAR

Sera é um grande protagonista em Gears 5. Após os eventos de Gears of War 3 o planeta se tornou instável, e sofre constantemente variações climáticas, que mudam sua paisagem. Lugares que antes eram praias, se tornaram perigosos desertos, por exemplo. Isso muda totalmente o que você conhece sobre o icônico planeta.

O jogo possui cenários belíssimos.

Gears 5 trouxe um novo tipo de exploração para a franquia, que é uma exploração de mapa semi-aberto. Em alguns Atos, você usará um bote que se movimenta, pela neve e por terra, para se deslocar por mapas que abrigam muitos segredos. São duas localidades bem distintas, que possuem pontos que podem abrigar muito conhecimento. Temos as missões principais que fazem a trama girar, e missões secundárias que dão vantagens para o robô Jack, além de acrescentarem informações para a rica história. Então recomendo fortemente que faça todas as missões secundárias.

Além disso, o jogo possui muitos coletáveis, que agregam ainda mais conhecimento para a história de Sera e dos personagens da franquia. Tudo é devidamente explicado e se faz importante para quem tem curiosidades.

UM SHOOTER AINDA MAIS TÁTICO

Gears of War é uma franquia que trabalha o tiroteio tático, afinal não adianta sair atirando, pois você morrerá. A estratégia sempre esteve centrada na mecânica de cover e atacar pelos flancos. Afim de se reinventar a The Coalition implementou mecânicas de RPG em Gears 5, com algo que foi muito bem explorado e pode continuar presente no futuro da franquia. Para isso Jack foi colocado como um personagem mais importante, e inclusive jogável no modo cooperativo.

Jack possui muitas habilidades, antes ele só era usado para hackear e desbloquear portas. Agora ele possui habilidades que podem ser evoluídas. Isso muda tudo, afinal o jogador pode criar diversas maneiras de eliminar as forças inimigas. Use um escudo para ficar na linha de frente, ou se camufle para um ataque mais furtivo, são muitas as possibilidades que o nosso querido robô pode proporcionar. Para melhorar Jack, são necessárias algumas peças que estão espalhadas por Sera, então vasculhe cada canto com toda calma do mundo, para que assim a sua jornada seja um pouco mais fácil.

O MULTIPLAYER DEFINITIVO PARA A FRANQUIA

A The Coalition juntou o que há de melhor para o multiplayer da franquia, com diversos modos para agradar a todo tipo de jogador, desde o casual até o mais competitivo. Além de diferentes modos de jogo, aqui temos classes diferentes que dão uma maior liberdade ao jogador, que escolhe aquela que melhor combina com seu estilo. Cada classe possui armas e habilidades diferentes, mas se escolher alguma e não gostar, ou se a partida exigir algo diferente, é só trocar por outra diferente.

Outra adição importante foi a trajetória da bala na killcam, onde são mostrados os projéteis sendo acertados, algo que foi muito solicitado pelos jogadores, e agora está presente em Gears 5.

Os mapas do multiplayer são ótimos, com diversos pontos que dão liberdade para o jogador criar diversas estratégias. Facilmente você gravará na memória alguns deles, pois eles são realmente únicos.

Uma coisa interessante foi a inclusão de personagens conhecidos da cultura pop no multiplayer. Imagine jogar com Sarah Connor de Terminator, ou alguns Spartans de Halo: Reach? Mas a inclusão não foi apenas estética, pois eles possuem falas e características fiéis aos seus personagens. Isso abre um leque enorme para publicidade e, é claro, para a nossa diversão.

Abaixo vou listar a minha experiência com os principais modos, na minha opinião:

  • Versus –   O modo versus traz diversas opções divididas entre Arcade, Competitivo e contra a IA. Esse modo é bem democrático, deixando o jogador a vontade para escolher onde ele se encaixa melhor. Eu comecei pelo Arcade, que tem um jogo mais rápido e que é bem prático de jogar, só entrar em uma partida e partir para o abraço. Já contra a IA, é mais para quem quer treinar antes de competir. E por fim, o Competitivo é mais para a galera que curte uma competição PvP mais acirrada, ou que é mais focada no eSports.
  • Horda – Um dos modos mais famosos da franquia, e que trouxe algumas novidades para a mesa, como um novo sistema de classes, que também é usado no outros modos, e deixa a jogatina ainda mais divertida.
  • Escape – Um modo para se jogar com os amigos. Ele é bem rápido e frenético, então bobeou, já era. Não foi o meu preferido, mas é questão de gosto. Junte-se com até 3 jogadores para fugir de uma Colmeia que esta prestes a explodir, aqui vale a estratégia em grupo e boa vontade do time, para não acontecer de alguém ficar sem munição, algo que aconteceu comigo, jogando com estranhos, e eu tive que improvisar. Outro ponto importante é o criador de mapas para esse modo, isso traz opções infinitas de possibilidades.

O PODER DA MARCA XBOX

Gears 5 é um marco, tanto para o Xbox Game Studios quanto para o Xbox Game Pass, pois o jogo trouxe um novo patamar em nível de qualidade. Além do poder gráfico que foi um dos mais belos dessa geração, tivemos todo o poder do Xbox One X rodando tranquilamente e no S rodando muito bem, com somente uma queda de frame durante toda a minha jogatina, que foi realizada no Xbox One S.

Vale ressaltar que no Xbox One X o jogo apresenta resolução 4K, rodando a 60 fps, e com tecnologia HDR, um marco para a atual geração de consoles.

Gears 5 é o ápice da Unreal Engine .

A Unreal Engine sempre foi usada de forma avassaladora na franquia Gears of War e agora, mais uma vez, a série avança na frente de muitos outros jogos, com expressões faciais que prezam pelo realismo, e trazem o verdadeiro poder desta geração. Os efeitos de luz e sombras são igualmente impressionantes, e também colocam Gears 5 em um novo nível de qualidade nessa geração.

O som está perfeito com ótimos efeitos sonoros. E aqui eu dou uma dica: jogue com um fones de ouvido para explorar melhor cada detalhe dos sons. Além disso, o jogo possui legendas e áudio em Português do Brasil que estão perfeitos, com um trabalho que fará você guardar a voz de cada personagem.

Como disse anteriormente, o jogo mostrou que o novo Xbox Game Studios apostará em projetos cada vez mais marcantes e com qualidade acima da média. O futuro é realmente muito promissor, e o título da The Coaliton deu uma boa amostra disso. Gears 5 é de longe um dos melhores jogos do Xbox Game Pass, e pode trazer mais usuários para o serviço, com um compilado de um ótimo modo campanha e excelentes modos multiplayer.

COM GRANDES PODERES VEM GRANDES RESPONSABILIDADES

Mas nem tudo foram flores no lançamento de Gears 5, pois durante o acesso antecipado, através do Xbox Game Pass Ultimate, e também para aqueles que adquiriam a sua versão Ultimate, o jogo apresentou vários erros, e alguns deles eram bem frustrantes. Na campanha, em alguns atos, os colecionáveis não contabilizavam, e as vezes o servidor parava, trazendo alguns bugs bizarros de checkpoint, que me atrasaram em duas ocasiões, onde tive que jogar dois trechos novamente.

No Multiplayer não tive problemas de conexão, pois joguei após a campanha, então deu tempo para eles arrumarem os problemas. Esses erros que relatei também foram sanados, segundo a The Coalition, em comunicados oficiais.

OPINIÃO

Gears 5 é um dos melhores jogos da franquia, e pode se tornar um dos melhores jogos dessa geração. Com muito trabalho, a The Coalition já pode sair na frente para as futuras plataformas que chegarão, deixando o caminho ainda mais solidificado. Com uma campanha impecável e um multiplayer que cumpre seu papel, o jogo tem potencial absurdo para ser destaque em streamings e no eSport.

As mudanças na jogabilidade trouxeram um novo ar para a série, que parecia carecer de novidades. O novo sistema de habilidades trazem um novo jeito de jogar, e podem trilhar algo mais interessante para o futuro. O multiplayer frenético, e cheio de opções, podem agradar vários tipos de jogadores, trazendo uma boa parte dos jogadores, que só jogam o modo campanha.

Os problemas iniciais prejudicaram quem jogou no acesso antecipado, foi um mal-estar mas que já foi remediado. Poderia ser evitado, claro que sim, mas, infelizmente, faz parte de um grande lançamento. Espero que, no futuro, isso seja só uma pequena mancha, em um jogo que se tornou uma grande obra-prima.

Entenda nossas notas.

Clique e confira na Microsoft Store

Compartilhar.

About Author

Desenvolvedor Web e Analista de TI, gamer assíduo desde a época do Atari, fã de Metal Gear(menos o Phantom Pain) e Gears of War. Ter a oportunidade de trabalhar um pouco com games é um sonho realizado. Falta só ir para E3!!!

Powered by keepvid themefull earn money