fbpx
Promoção Xbox Super Game Sale 2019 – Xbox One

Marvel’s Avengers é um projeto de longa data da Crystal Dynamics (Tomb Raider), que está desenvolvendo o jogo em colaboração com a Eidos Montreal (Deus Ex). Ele tem como foco explorar o universo Marvel, mais precisamente o que diz respeito aos Vingadores. Depois de um longo tempo sem apresentar novidades do título, a Square Enix mostrou o seu primeiro gameplay na E3 2019, onde podemos ver personagens como Thor, Homem de Ferro, Viúva Negra e Hulk em ação, cada um com suas características marcantes. Na ocasião, o título despertou sentimentos mistos, pois apesar da toda a expectativa em torno de um jogo com essa temática, ele não agradou o tanto que esperavam, um pouco por causa dos seus gráficos um tanto quanto ultrapassados, e também por conta da sua jogabilidade que não convenceu os jogadores.

Depois de alguns meses, essa mesma Demo foi trazida para a Brasil Game Show, e eu pude testar boa parte dela. Ao terminar, eu realmente fiquei preocupada com o estado do jogo e vou explicar melhor essa sensação para vocês.

Embalado pelo universo Marvel

Os Vingadores são um fenômeno cinematográfico inquestionável no mundo todo, com uma série de filmes tanto para o grupo de heróis reunidos, quanto para suas aventuras solo. A Marvel conquistou um espaço gigantesco na indústria, o que fez a marca se espalhar para outras mídias, e isso não seria diferente com os games.

Marvel’s Avengers pega carona no fenômeno e traz uma história que começa no A-Day, onde Capitão América, Homem de Ferro, Hulk, Viúva Negra e Thor estão inaugurando um Quartel General dos Vingadores em São Francisco. No entanto, a celebração se torna um verdadeiro caos quando um acidente catastrófico resulta em devastação maciça. Culpados pela tragédia, os Vingadores se separam. Cinco anos depois, com todos os super-heróis banidos e o mundo em perigo, a única esperança é remontar a equipe com os heróis mais poderosos da Terra. A Demo se passa justamente durante esses eventos turbulentos do A-Day, sendo a desculpa perfeita para que a gente seja apresentado a cada Vingador.

Para a versão final do jogo, haverão dois tipos de missões: as principais, que ganharam o nome de Hero Missions, e as secundárias que se chamam War Zone Missions. As Hero Missions, são o núcleo de Marvel’s Avengers, pois desenvolverão a narrativa principal do jogo, e para isso pretendem trazer peso, já que o título se trata de uma obra baseada em sua história. Como o próprio nome diz, serão missões onde iremos acompanhar o desenvolvimento de cada Vingador com missões voltadas para cada um deles e suas próprias narrativas. Já as War Zone Missions serão voltadas para o conteúdo cooperativo para até quatro jogadores, mas você também poderá jogá-las sozinho. Nessas missões secundárias, cada jogador irá entrar na pele de um Vingador para a realização de um verdadeiro trabalho de equipe.

Inicialmente foi passada a ideia de um jogo onde todo o conteúdo poderia ser aproveitado com os amigos, e essa limitação, anunciada depois, foi um tanto quanto decepcionante. No entanto, se isso funcionar de forma natural com o conteúdo single player, não só pode deixar a história mais interessante, como também pode aumentar a vida útil do jogo.

Um gameplay nada animador

A parte onde jogamos na Demo, segundo a Crystal Dynamics, se trata de um tutorial para o jogo, dessa forma o ritmo mais lento e controlado das ações se justificam, por se tratar de uma sequência feita com o intuito de ensinar ao jogador como a jogabilidade de Marvel’s Avengers funciona.

Com Thor usamos o martelo Mjölnir para destruir os inimigos, e o deus do trovão ainda apela para o uso de raios para ataques ainda mais devastadores, o interessante é arremessar e chamar de volta o Mjölnir, um movimento bem famoso do herói. Já com o Homem de Ferro podemos voar e planar pelo campo de batalha disparando lasers nos inimigos. Já com Hulk temos o que se espera do gigante verde, pois apelamos para a força para destruir tudo ao nosso redor e lançar os inimigos como nada de um lado para o outro. Por fim, joguei um pouco com a Viúva Negra, que também se foca nos ataques físicos, e onde também ocorrem muitas sequências de QTEs, onde aparecem os botões na tela e precisamos apertá-los na hora correta.

Os inimigos possuem barras de vida e sinalização do seu nível, trazendo alguns elementos de RPG que devem se expandir para a customização e melhorias de personagem.

Mesmo sendo uma espécie de tutorial, o que justificaria o ritmo mais lento e guiado dos acontecimentos, o gameplay de Marvel’s Avengers se apresenta muito travado, o que é ruim para o intuito de trazer imersão para o jogador. Por mais que você esteja animado por estar no comando dos Vingadores, a falta de fluidez dos comandos e das animações na tela te fazem não se sentir no controle da jogatina. Os personagens são pesados e os seus movimentos, assim como seus ataques, não são nada naturais.

A situação me deixou um tanto quanto preocupada, pois para um jogo que será lançado no primeiro semestre de 2020, me parece que muita coisa ainda precisa ser feita. Você pode questionar: mas Nivea isso é apenas uma Demo. Sim, concordo, mas ainda assim é estranho disponibilizarem uma versão tão crua para o público e imprensa, pois é algo que deveria vender o produto.

Apresentação visual abaixo do esperado

Outro aspecto de Marvel’s Avengers que gera preocupação é a sua apresentação gráfica. O jogo apresenta visuais ultrapassados, com texturas simples demais e com baixa resolução, o que gera muitos pontilhados em tela. O cenário inicial também não ajuda, com ambientes sem muita inspiração.

Quando nos voltamos para os personagens o resultado não é melhor, pois a aparência dos Vingadores não é das melhores, e nem digo isso pela falta de aproximação com os atores dos filmes, mas por sua representação ser duvidosa mesmo, com rostos insossos e com detalhes pobres. Os cabelos, por exemplo, apresentam um aspecto ruim, o que é estranho já que a Crystal Dynamics fez um trabalho excelente com os novos jogos de Tomb Raider, onde esse aspecto é bem elogiado.

No geral, o resultado é bem inferior ao que existe no mercado, e carece de muitas melhorias.

Opinião

Eu saí do meu teste com Marvel’s Avengers bem preocupada. Quando o jogo foi anunciado eu fiquei bem animada, mas quando chegou o primeiro gameplay na E3 2019, essa animação deu lugar a um sentimento de desconfiança. Ao testar o jogo pessoalmente esse sentimento só aumentou, e me deixou receosa com o resultado final.

É lógico que muito pode, e deve, ter sido aprimorado no jogo desde essa Demo, mas ainda assim é preocupante ver que apresentaram um jogo precisando de tantas melhorias para o público. A apresentação gráfica pode melhorar, e inclusive já mostraram algumas melhorias feitas para os personagens, mas o que me preocupa mais é a jogabilidade, que me pareceu muito travada e lenta, que tira muito da diversão de ser um Vingador, que é uma temática realmente muito interessante de se explorar, mas que precisa ser algo bem desenvolvido.

Marvel’s Avengers será lançado no dia 15 de maio de 2020.

Compartilhar.

About Author

Administradora de Empresas, mas apaixonada pelo mundo dos games e pelo Xbox!Fã da incrível e complexa franquia Halo e de seu icônico líder, o Master Chief. Também apaixonada por Dragon Age e seu universo magnífico. Ahhh e quem disse que Dark Souls não é divertido? :DSempre ligada nas notícias e novidades do lado verde da força!

Powered by keepvid themefull earn money