fbpx
Membros Gold e Ultimate tem Desconto Duplo - Economize até 60%

Alguns animes conseguem fazer parte da nossa vida, eles marcam gerações por onde passam e mexem com toda uma cultura. Foi assim com Dragon Ball, Saint Seya e mais recentemente, para mim, com One Punch Man, que ganhou o seu primeiro jogo, chamado de One Punch Man: A Hero Nobody Knows, um título que faz muito sentido para a sua proposta. A obra traz um peso enorme ao adaptar um anime de grande sucesso, e que está presente na cabeça de muitos fãs.

One Punch Man: A Hero Nobody Knows é desenvolvido pela Spike Chunsoft, que tem muitos títulos baseados em animes, logo eles possuem experiência com esse tipo de jogo. A distribuição ficou a cargo da Bandai Namco, que tem feito um ótimo trabalho com jogos de luta e adaptações de grandes animes. 

Com tantas adaptações de anime no mercado, será que o jogo consegue se destacar? É apenas um grande Fan Service? Vocês descobrirão em nossa analise.

UM HERÓI QUE NINGUÉM CONHECE

A grande sacada de One Punch Man: A Hero Nobody Knows é trazer uma campanha onde o jogador cria o seu próprio personagem, e relativamente embarca em sua própria jornada.

Além disso, consegue enxergar todo aquele mundo através de uma nova perspectiva. O herói que ninguém conhece é o Saitama, o protagonista do anime, que realmente ninguém conhece, mas o seu herói oferece um contraponto com isso, afinal você é um herói iniciante e tem toda uma jornada para ficar conhecido.

A  aparência é uma grande arma para ser um herói de sucesso.

A campanha segue a história do seu protagonista, que é novo nesse mundo. Com isso, ele deve aprender sobre tudo que envolve ser um herói. Ao mesmo tempo, acompanhamos de perto a história de Saitama e de outros personagens baseados nos acontecimentos do anime.

Alguns inimigos conhecidos aparecem em sua jornada.

Como disse no parágrafo anterior, a história do jogo mistura alguns acontecimentos do anime, então é muito interessante encontrar alguns inimigos e amigos em situações que já foram mostradas no desenho, provando que o jogo é uma adaptação fiel ao material original.

SEJA UM HERÓI

Em One Punch Man: A Hero Nobody Knows o termo herói ganha foco, cada aspecto do jogo se firma nessa proposta, para fazer com que o jogador tenha uma imersão nessa ideia de que aquele mundo necessita dos heróis.

Os heróis recebem missões de uma organização, e são classificados em ranques, que separam os grandes heróis dos pequenos. Essa divisão cria diversas situações engraçadas, onde os heróis interagem e podem até brigar entre si.

Seu lutador também possui níveis, que trazem melhorias através de atributos. Cada level avançado recompensa com pontos que podem ser distribuídos para atingir uma melhor performance. Algumas vantagens podem ser obtidas ou compradas, influenciando aspectos como atributos ou troca de classe no meio de uma luta, por exemplo.

Assim que você começa sua aventura, você é apresentado a cada aspecto do jogo, e posso afirmar que são muitos. Diferentemente de Jump Force, que é um MMO meio confuso de se explorar, aqui temos algo mais enxuto e que faz mais sentido. Pegue suas missões, junte pontos e siga avançando na sua carreira, compre itens, faça sidequests e por ai vai.

O mais incrível de One Punch Man: A Hero Nobody Knows é conquistar jogadores que não são experts no anime e agraciar os fãs mais assíduos. Tudo no jogo é bem explicado e vivido através das missões, até mesmo em algumas cenas que retratam alguns capítulos do anime, mantendo a sua fidelidade.

Por ser um jogo online, temos uma grande sacada, em que o herói da sua lista de amigos, pode te ajudar em algumas batalhas aleatoriamente, deixando tudo mais divertido.

Outra aspecto interessante é que Saitama aparece em algumas missões da campanha, para literalmente acabar com a luta com um único soco. Trazendo todo aquele sentimento que o anime possui,  e mostrando todo o poder do herói que não consegue ter uma luta duradoura.

Como a franquia tem o lado cômico bem explorado, o jogo seguiu esse ritmo, trazendo personagens bizarros e cheios de humor.

JOGABILIDADE PRÁTICA

Uma das principais qualidades de um jogo de luta é a sua jogabilidade, nada funciona se o gameplay não for atraente. A Spike Chunsoft acertou em cheio ao deixar os comandos bem básicos e evolutivos, temos classes para cada lutador, então escolha o melhor estilo que combina com cada luta.  Algumas lutas podem ser mais fáceis de se vencer com uma classe especifica, o segredo é ir testando.

Os botões são bem simples, fazendo com que o jogador tenha todo o controle da luta. Você tem os golpes que são mapeados para cada botão, com um nível de energia a ser reservado. Um botão de esquiva e defesa, ataque fraco e ataque forte, que podem ser misturados para fazer combos diferentes.

As lutas são bem divertidas e até mesmo imprevisíveis.

Outro ponto importante são suas classes, em que seu personagem pode escolher para cada situação. Gosta de luta mais de perto, escolha a classe lutador, curte batalhas a distância pegue a classe psíquica. As possibilidades são enormes, mesmo por que só citei duas classes, e o jogador ainda pode escolher várias outras.

Um aspecto interessante das batalhas são os eventos que vão acontecendo durante as lutas, como por exemplo um meteoro que cai no cenário, causando dano nos lutadores. Isso traz um ar diferente para cada batalha.

UM MUNDO VIVO

Um dos grandes problemas nos MMOs é a poluição do ambiente, com muitos jogadores em poucas salas. Deixando o jogador em certo ponto confuso, aqui esse problema não acontece, afinal você tem ambientes grandes que comportam o número de jogadores.

Além disso, o ambiente também traz um ótimo número de NPCs espalhados pelo cenário. Fica até interessante explorar cada canto do mapa para encontrar algumas sidequests interessantes.

Como One Punch Man: A Hero Nobody Knows tem uma customização interessante temos lojas bem localizadas, para o jogador se divertir com roupas, cabelos, faces e etc.. Lembrando que tudo poder ser adquirido com a moeda própria do jogo. O ganho dessa moeda é bem justo, estimulando o jogador a comprar vários itens e testar várias skins.

Temos centenas de sidequests e eventos aleatórios para cumprir, aumentando o tempo de gameplay para muitas horas. Além disso, cada personagem traz algumas missões exclusivas. Caso o jogador complete essas missões, aumenta a relação dos dois, adquirindo golpes exclusivos e aumentando a probabilidade dele aparecer em sua luta para te ajudar.

Além da campanha, temos um modo versus online, onde o jogador pode lutar em batalhas com até 3 lutadores, sendo ranqueadas ou não. O único problema desse modo é que o jogador tem que esperar muito para achar a partida, e não pode ir jogando a campanha enquanto está buscando. Não pode comprar itens ou mesmo conversar com NPCs, algo que me desagradou.

Os campeonatos online dão um certo charme ao jogo, mas ainda não estão com os servidores otimizados, causando uma lentidão enorme para formar um grupo. Espero que a estrutura do jogo online melhore, pois ele tem muito potencial.

SOM E GRÁFICOS

Os gráficos do jogo no Xbox One S sofrem um pouco com serrilhados, mesmo com uma arte que é estilizada. Mas no geral, a performance se sai bem, ocorrendo poucas quedas de frame, mesmo no jogo online.

O som é bem interessante, trazendo algumas músicas bem divertidas e que não enjoam com o tempo. Os efeitos sonoros dos golpes também estão muito bons, e dão uma boa imersão durante as lutas.

One Punch Man: A Hero Nobody Knows não possui dublagem, mas possui legendas em Português do Brasil, ajudando a quem deseja entender melhor daquele mundo.

OPINIÃO

One Punch Man: A Hero Nobody Knows traz uma das melhores campanhas em jogos de luta sobre anime, com dezenas de referências e uma ambientação bem fiel a obra original. A campanha consegue apresentar o seu enredo com maestria, mesmo o jogador não conhecendo o anime profundamente. É possível aprender cada aspecto daquele mundo, que é abordado em camadas, e após alguns minutos você já consegue sentir empatia por alguns personagens, criando um laço bem importante.

A campanha possui várias missões, inclusive opcionais, oferecendo muitas horas de jogo. O problema é que em determinado momento fica um pouco cansativo, o que significa que poderiam ter feito algumas missões um pouco diferentes, talvez mesclar com mini-games para diferenciar um pouco a aventura.

A jogabilidade tem grande destaque, tendo uma boa curva de aprendizado. Comandos simples e intuitivos, fazendo com que rapidamente o jogador tenha total controle do que está fazendo. O título possui uma quantidade absurda de golpes especiais, deixando o jogador escolher o que mais combina com seu estilo.

Faltou um pouco de capricho nos gráficos, pois alguns serrilhados aparecem nos cenários. Mas em contrapartida, a performance das lutas é muito boa, ocorrendo raras quedas de frames. Outro ponto negativo são os servidores, que ainda carecem de uma estrutura mais estável, frustrando quem gosta de jogar os modos competitivos. Algo que ainda pode melhorar em algum momento.

Entenda nossas notas

Clique e confira na Microsoft Store

 

 

 

Compartilhar.

About Author

Desenvolvedor Web e Analista de TI, gamer assíduo desde a época do Atari, fã de Metal Gear(menos o Phantom Pain) e Gears of War. Ter a oportunidade de trabalhar um pouco com games é um sonho realizado. Falta só ir para E3!!!

Powered by keepvid themefull earn money