fbpx
Membros Gold e Ultimate tem Desconto Duplo - Economize até 60%

Eu, definitivamente, não gosto muito dos títulos do gênero Musou, aqueles onde você sai eliminado uma quantidade absurda de inimigos na tela, pois esse tipo de jogo geralmente se torna enjoativo muito rápido para mim. Mas depois de assistir os trailers, e tudo o que One Piece: Pirate Warriors 4 estava oferecendo acerca da obra Eiichiro Oda, da qual sou muito fã, eu me senti incentivada em dar uma nova chance ao estilo, e foi uma das melhores decisões que pude tomar. Além de ser um competente Musou, ele também é um verdadeiro presente para os fãs do mangá/anime.

A obra One Piece foi criada há mais 20 anos, e desde então desponta como uma das mais bem-sucedidas e influentes de todos os tempos, mantendo um volume alto de vendas, o que é resultado de um universo muito bem desenvolvido por Oda. Pirate Warriors 4 traz toda essa qualidade para o mundo dos games, nos levando para uma deliciosa jornada através do caminho de Luffy e os Piratas do Chapéu de Palha, reproduzindo cenas icônicas, trazendo personagens importantes e deixando tudo ainda mais divertido com os ataques clássicos deles.

Preparados para embarcar na aventura junto com o futuro Rei dos Piratas? Então confira a nossa análise

Um modo história focado nos fãs de One Piece

One Piece: Pirate Warriors 4 nos leva através de arcos importantes da jornada de Luffy. Começamos com a emocionante saga de Alabasta, depois partimos para os acontecimentos importantes de Enies Lobby, e logo depois estamos envoltos em toda a grandiosidade de Marineford. Mas não acabou, pois ainda acompanhamos os incidentes sombrios de Dressrosa e a loucura de Whole Cake. Por fim, ainda existe um arco para Wano, criado especialmente para o jogo, pois como se trata da história atual que se passa no anime e mangá, foi a forma da Bandai Namco, Omega Force e Koei Tecmo trazerem o conteúdo mais atual, mas sem dar spoilers de possíveis acontecimentos futuros.

Os desenvolvedores foram muito competentes em manter o jogador vidrado na história, e o Log Dramático, que é o nome dado para o modo história, nos prende do começo ao fim, sendo um deleite para os fãs de One Piece. Como foram escolhidos arcos que não são sequenciais, o jogo traz diversas cenas que resumem ao máximo os acontecimentos, de forma a nos deixar informados sobre o que aconteceu até chegar aquele momento, mas sem quebrar a ação. Para mim ficou claro que o time de desenvolvimento fez um jogo focado no fã de One Piece, e fizeram um trabalho memorável nesse ponto. Dito isto, se você não conhece o universo da obra, pode ficar perdido durante os acontecimentos.

As cinemáticas são belíssimas e trazem todo aquele sentimento maravilhoso do anime. Elas te divertem na hora certa e até mesmo te emocionam ao relembrar momentos importantes dessa saga. Os arcos são grandes, e trazem bastante horas de conteúdo, mas alternam bem entre ação e pausa narrativa, mantendo o dinamismo de um Musou, mas trazendo a qualidade do mundo criado por Oda.

Frénetico como um Musou, mas com a diversão extra do universo de One Piece

One Piece: Pirate Warriors 4 se trata de um jogo do gênero Musou, então o foco está em sair eliminando uma quantidade insana de inimigos na tela até alcançar seus objetivos. O jogo traz uma jogabilidade dinâmica, com uma gigantesca quantidade de personagens para a gente escolher, nos oferecendo as mais variadas combinações de habilidades. Cada missão da história possui uma seleção própria de personagens, sendo que em algumas você terá que jogar com alguém específico. Mas isso faz sentido dentro da divisão em arcos que são baseados na obra original, então se um personagem não fez parte daqueles acontecimentos, não faz sentido ele ser uma opção de escolha.

Cada personagem possui um vasto conjunto de golpes que podem ser desbloqueados em uma interessante árvore de habilidades onde vamos avançando por ilhas. Cada ilha oferece benefícios como mais vida, vigor para as esquivas, mais dano, e também novas habilidades ativas e passivas, assim como melhorias para elas. Para isso, devemos usar os recursos que ganhamos ao final de cada missão, e que podem ser usados tanto na árvore de habilidades geral, que traz benefícios para todos da tripulação, ou ainda na árvore específica de um personagem, onde podemos habilitar novas opções de combate específicas para ele.

Sendo assim, antes de cada batalha podemos realizar essas melhorias e ainda customizar as quatro habilidades que cada personagem possui, de maneira que se encaixem no nosso estilo de combate. O melhor de tudo, é que esses ataques são perfeitamente reproduzidos como os que vemos no anime, deixado as batalhas ainda mais divertidas.

A jogabilidade é dinâmica e oferece muitas opções para os jogadores criarem combos criativos, que se expandem ainda mais com os ambientes destrutíveis, que não só trazem mais poder de destruição para nossos personagens, como também apresentam um espetáculo explosivo na tela. Os mapas são no geral muito bem construídos para trazer esse dinamismo ao seu ápice, pois além de serem grandes, também oferecem diversas possibilidades para expandir os combos. O ataque aéreo também é um fator que melhora consideravelmente a experiência, pois também adiciona ainda mais opções para a destruição massiva. Um combo que nunca deixa o gameplay ficar enjoativo e mantem toda a exploração emocionante e divertida.

Quanto aos inimigos, existem aqueles milhares que são exatamente iguais, e só existem para satisfazer nossa sede por combos, mas também existem outros especiais. Esses elites possuem uma barra de armadura que precisa ser quebrada para que você inflija dano maciço e o deixe atordoado. Essa variação é perfeita e nunca deixa as batalhas entediantes. Além disso, também enfrentamos chefões clássicos de One Piece, que além dessa armadura, ainda nos desafiam com habilidades especiais e poderosas, requerendo estratégia do jogador.

Para conseguir mais recursos e melhorar cada vez mais seus personagens, é essencial que façamos não só os objetivos principais, mas também todos os objetivos secundários. Mas tudo isso deve ser feito de forma rápida, pois para conseguir Rank S, e assim receber mais Berries, que é a moeda principal do jogo, é preciso matar bastante inimigos, mas em um tempo reduzido. Dessa forma, é importante que você consiga administrar bem seu tempo enquanto realiza suas missões.

Essas missões secundárias são bem divertidas, então é fácil de ficar animado em fazer cada uma delas, e acabar perdendo a noção do tempo. Existem as atividades normais, onde precisamos matar muitos inimigos de uma área para que seu líder apareça, e você o elimine para tomar aquela região do mapa para você. Além disso, existem missões interessantes de ajudar ou libertar seus aliados, entrar em batalha contra inimigos poderosos ou ainda outras engraçadas que trazem diversidade para o gameplay.

Quanto aos modos de jogo, além do Log Dramático, que é reservado para Campanha. Existe também o Log Gratuito, onde podemos refazer as missões da história, mas com qualquer personagem que já desbloqueamos, sem as restrições da Campanha, oferecendo novas oportunidades para testar outros personagens, além de também poder desbloquear outros novos. Por fim, temos a Log do Tesouro, onde passamos por missões alternativas e com histórias bem diferentes, que adicionam uma diversão extra ao título.

One Piece: Pirate Warriors 4 conta com a possibilidade de jogar praticamente todo o seu conteúdo ao lado de um amigo, tendo a funcionalidade desligada em capítulos chave, como o de uma batalha contra um Boss, por exemplo. Para um sistema online mais robusto, seria interessante que essa cooperação fosse total, pois incentivaria mais o uso da ferramenta. Um grande problema que presenciei durante minha experiência foi que é muito complicado de conseguir jogar com um amigo, pois hora ele não acha a minha sessão, hora fica na tela de loading infinitamente até que dá algum erro, ou é necessário reiniciar o jogo. Além disso, mesmo convidando ele, especificamente para minha sessão, outra pessoa acabou entrando. No geral, não foi uma boa experiência e acabei preferindo jogar tudo sozinha. Uma boa tentativa na série, mas que precisa de ajustes.

Um deleite audiovisual

Os desenvolvedores foram muito fiéis a obra original e trouxeram personagens, cenários e golpes do jeito que o fã conhece e gosta, todos bem construídos dentro de gráficos muito bons e que parecem te puxar para dentro do anime. Os mapas são grandes e variados, com cores vivas e cheios de detalhes, além disso cada um possui sua própria personalidade, o que nunca deixa a pancadaria se tornar enjoativa, pois sempre tem algo novo para viver dentro da jornada de Luffy, e você se sente mesmo dentro dela.

Quanto ao desempenho, One Piece: Pirate Warriors 4 se apresenta muito bem, pelo menos no Xbox One X, onde ele mantem o framerate estável, mesmo com muitos inimigos e efeitos de habilidades na tela, o que deixa a experiência ainda mais agradável. No entanto, presenciei alguns glitchs visuais onde apareciam umas manchas negras na tela. Até cheguei a pensar que poderia ser algum tipo de mecânica de interação com algum personagem, mas era um defeito mesmo. Não chega a acontecer muito, ou a atrapalhar a diversão, mas acontece.

Quanto a trilha sonora ela está soberba! O jogo traz temas já conhecidos do anime, o que acrescenta uma dose extra de nostalgia para os fãs, mas vai além disso adicionando novas trilhas, que embalam incrivelmente as batalhas. A cereja do bolo é a dublagem, que recebeu o trabalho magistral dos atores originais do anime, trazendo ainda mais imersão para cada combate e cada nova cena narrativa. Tudo é muito sólido e bem construído, o que agrega um valor sem igual ao título.

Para deixar tudo ainda melhor, a Bandai Namco trouxe o jogo para o Brasil com legendas e menus no nosso idioma, facilitando o entendimento de tudo. Algumas poucas legendas aparecem em espanhol, mas é algo que pode ser facilmente corrigido em uma atualização.

Opinião

One Piece: Pirate Warriors 4 conseguiu algo que eu julgava impossível, que era fazer eu me divertir em um Musou do começo ao fim, e sem achar a experiência enjoativa. A jogabilidade é divertida e cheia de ataques especiais clássicos da obra japonesa. Além disso, ele oferece um pacote robusto de conteúdo com seis arcos bem grandes e com muitos acontecimentos icônicos, que deixam os fãs com um calorzinho no coração.

A reprodução audiovisual, com gráficos fiéis ao anime e também as suas vozes originais, aumenta a imersão de maneira indescritível. Você se sente como parte daquilo tudo ali, o que mostra o trabalho impecável feito pelos desenvolvedores. A equipe fez uma escolha ousada, ao trazer muitos fatos importantes, mas sem se aprofundar em todos eles, apenas naqueles que julgou importante para o desenvolvimento do arco proposto. Eu digo ousada, pois fica explícito que fizeram um título focado no fã de One Piece, mesmo sabendo que isso iria restringir seu público. Foi arriscado, mas conseguiu entregar um jogo que celebra a obra junto com seus fãs, e sem perder o ritmo que um Musou requer.

No final, One Piece: Pirate Warriors 4 se torna um título obrigatório para os fãs de longa data da obra de Eiichiro Oda e ainda mostra o potencial para jogos futuros ainda melhores.

Entenda as nossas notas.

Clique e confira na Microsoft Store

Quer conhecer mais um jogo que recomendo muito para o fã de One Piece? Então confira nossa análise de One Piece World Seeker.

Compartilhar.

About Author

Administradora de Empresas, mas apaixonada pelo mundo dos games e pelo Xbox!Fã da incrível e complexa franquia Halo e de seu icônico líder, o Master Chief. Também apaixonada por Dragon Age e seu universo magnífico. Ahhh e quem disse que Dark Souls não é divertido? :DSempre ligada nas notícias e novidades do lado verde da força!

Powered by keepvid themefull earn money