fbpx
Xbox Game Pass Ultimate: Inscreva-se por R$1

Depois de passado o turbilhão da revelação de Assassin’s Creed Valhalla, a Ubisoft começa a compartilhar aos poucos as novidades que pretendem trazer, com o mais novo jogo da série. Depois de revelar que estão preparando um jogo mais enxuto, muito mais voltado para a história tradicional da saga e ainda com uma estrutura de narrativa única, chegou a vez de novidades sobre o sistema de progressão, que será mais voltado para o ganho de poder, do que do level em si.

A ideia em Valhalla é fazer o jogador se sentir dentro de uma grande fantasia Viking, e dessa forma ele estar mais preocupado em deixar seu personagem poderoso como um todo, e menos focado em apenas alcançar números. As informações foram compartilhadas por Ashraf Ismail, diretor criativo sa série, em entrevista ao site gameinformer.

Como parte de nossa nova abordagem sobre os elementos e a progressão do RPG, eu diria que é menos sobre níveis e mais sobre o senso de poder. Com base nas habilidades que você possui, você ganha poder. É assim que olhamos para esse mecanismo no mundo; é realmente sobre suas capacidades e o que você pode fazer. Sim, existe uma classificação que abrange, em algum momento, o seu equipamento também. Mas é realmente sobre as habilidades que você aprendeu, o que você pode fazer e como esse valor é classificado. Portanto, é uma sensação de poder e não de níveis.

E isso terá efeito também nos sistemas de equipamentos e habilidades, que foram totalmente refeitos.

Em termos de RPG e progressão de jogadores, queríamos uma nova abordagem. Queríamos algo mais ancorado no mundo. Portanto, a maneira como o equipamento funciona foi completamente reformulada. Cada equipamento encontrado é único. Você pode atualizar cada peça de equipamento. Se você deseja levar a mesma peça de equipamento até o final do jogo, você pode. Ou se você quiser coletar tudo, isso depende de você. Tudo tem seu próprio valor único. Em um determinado momento, você pode começar a personalizar as artes. Portanto, é uma nova visão desse formato de RPG em termos de equipamento.

Em termos de habilidades, também houve uma reformulação. Os jogadores possuem esse gráfico (bastante grande) de habilidades que eles meio que percorrem na jornada do Eivor, adquirindo novas habilidades, escolhendo muitos elementos de estilo de jogo, para ajustar o tipo de Viking que você é – seja um Viking mais anônimo ou um mais “saia daí e jogue seus machados”. Tudo, de habilidades a  armas, temos uma nova abordagem sobre a progressão que sentimos estar ancorada no mundo e na fantasia viking que estamos tentando alcançar.

Por fim, esse novo sistema de progressão será levado para a estrutura de missões, que agora não ficarão mais restritas ao nível do personagem. Os dois últimos jogos nos obrigavam a realizar diversas atividades, antes de conseguir prosseguir com a trama principal, pois havia um nível sugerido em cada uma delas, e ir abaixo dessa exigência te fazia falhar miseravelmente por causa da diferença entre você e os inimigos.

A informação foi compartilhada por Ismail ao site press-start (via Assassin’s Creed Brasil), quando perguntado sobre os últimos jogos e a maneira como eles obrigam os jogadores a realizarem certas missões, para adquirirem nível e conseguirem avançar na trama. A ideia é dar liberdade para que o jogador avance como desejar.

Bem, com Valhalla, o equilíbrio do jogo, é o nosso ângulo, nosso objetivo é deixar os jogadores jogarem o conteúdo que eles querem. (…) Então, as pessoas querem se concentrar na narrativa, não há problema, as pessoas querem se concentrar em seu assentamento, novamente, não há problema. Cabe aos jogadores decidirem como querem consumir o conteúdo. Esse sempre foi o nosso ângulo e, novamente, estamos mostrando a jornada pessoal de Eivor, e estamos realmente focados nisso. Então, novamente, se as pessoas querem se concentrar nessa jornada pessoal e nos relacionamentos que resultam disso, elas podem fazer isso.

Ao que parece a Ubisoft está planejando entregar um jogo mais dinâmico para deixar os jogadores imersos na fantasia Viking dentro do mundo de Assassin’s Creed.

Assassin’s Creed Valhalla não possui data de lançamento, mas é aguardado para o final de 2020.

Compartilhar.

About Author

Administradora de Empresas, mas apaixonada pelo mundo dos games e pelo Xbox!Fã da incrível e complexa franquia Halo e de seu icônico líder, o Master Chief. Também apaixonada por Dragon Age e seu universo magnífico. Ahhh e quem disse que Dark Souls não é divertido? :DSempre ligada nas notícias e novidades do lado verde da força!

Powered by keepvid themefull earn money