fbpx
Participe do nosso grupo no Telegram

Uma das franquias mais importantes dos games ganhou um modo multiplayer recentemente. Resident Evil Resistance que chegou junto com o remake de Resident Evil 3, traz uma nova proposta para a série. Ele junta quatro jogadores contra um vilão, que é interpretado por um jogador, em fases que exploram alguns elementos interessantes da franquia.

A abordagem multiplayer não é tão inédita, pois a franquia já apostou no multiplayer cooperativo com Resident Evil Outbreak lá em 2003, mas claramente isso não foi para a frente, afinal a internet nos consoles era algo bem inviável para a época. Agora temos a tecnologia para fazer isso acontecer,  e uma engine que já funciona em outros jogos da empresa.

Lembrando que o jogo está disponível para todos que compraram Resident Evil 3, podendo baixar separadamente do modo campanha.

Nossa análise demorou um pouco, pois o jogo estava com problemas de servidor no lançamento e com poucos jogadores para jogar, então esperamos para ter mais gente jogando, e assim fazer algo mais justo.

UM MULTIPLAYER QUE PECA EM DETALHES

O premissa do título é que quatro sobreviventes serão testados contra um vilão, que fará de tudo para que eles não escapem do experimento.

Resident Evil Resistance tinha tudo para se destacar, afinal os modos mata-mata e Battle Royale estão inchando o mercado. Então ver um tipo de jogo que foge um pouco desse padrão, traz uma certa empolgação.

Como disse anteriormente, aqui temos 4 sobreviventes contra um vilão, que infelizmente usa o servidor do vilão como host. e ai que está o grande problema, afinal quem não possui uma conexão ultra rápida será prejudicado, por muitas vezes não consegui jogar de vilão, ou joguei e tive problemas de conexão, trazendo lags constantes e muita frustração. Algo que não acontece com a maioria dos jogos que dependem de conexão permanente.

Caso o jogador tenha algum tipo de problema com nat restrito ou uma conexão média, ele será avisado para não jogar como vilão. Algo impensável para os países como o Brasil, que tem uma internet de péssima infraestrutura. Esses problemas de host afetam todos os jogadores da partida, que podem perder por causa de travamentos e quedas. Faltou reforçar essa parte de servidores, pois muitos perderão uma das melhores partes do jogo, que é jogar como vilão.

Os sobreviventes estão esperando o próximo nível.

Outro ponto negativo é o matchmaking que as vezes coloca o grupo contra um vilão com um level fora da média. Como o level é algo crucial para o vilão, que pode escolher as melhores armas biológicas e armadilhas, fica injusto pra quem está começando como sobrevivente.

Logo, deveriam melhorar essas questões de servidor, para que o jogo consiga manter os jogadores por mais tempo. Algumas atualizações já estão sendo planejadas, mas não sei se será o suficiente para conter a frustração com os problemas de conexão.

Nem tudo são espinhos, e Resident Evil Resistance possui o seu valor, pois seus dois modos são bem divertidos. Tanto jogar como sobrevivente, quanto como vilão é viciante e o jogador acaba testando as melhores configurações para fugir, e no menor tempo possível.

SOBREVIVER A TODO CUSTO

O modo para sobreviventes é bem divertido e fácil de se jogar, pois os controles são bem intuitivos, e caso o jogador tenha a necessidade de conhecer alguns comandos, ele pode testar no modo treinamento.

Você começa a partida e pode escolher um sobrevivente, que possui habilidades especificas, e que podem ser evoluídas através de loot boxes, que são compradas com moeda real ou moeda in game, isso mostra que a Capcom não foi tão abusiva com a obrigação de loot boxes, dando opções para todos. A interface do jogador é bem parecida com Resident Evil 3, trazendo um menu que pode ser expandido durante a partida. Você deve administrar o seu espaço, com itens que podem ser obtidos no cenário e que podem ser comprados em baús.

Os sobreviventes devem completar alguns objetivos.As armas do jogador podem ser de fogo ou armas brancas, que são melhor aproveitadas caso o personagem possua habilidades que favoreçam isso. Falando em habilidades, os jogadores podem ativar algumas como a esquiva de Jill que recarrega com o tempo ou especiais que aumentam o dano, ou curam você e seu grupo.

Falando em cura, temos ervas verdes, azuis e amarelas que podem curar e livrar de infecções. Além do tradicional spray e outro dele que aumenta a resistência do jogador por um maior tempo.

O espírito cooperativo do grupo é essencial para que a partida seja concluída, caso um jogador caia, os outros jogadores poderão ajudar. Ou ainda, ele pode reviver no ponto de checagem, com uma penalidade para o tempo que é compartilhado para todos. Tudo nesse modo se trata de tempo, então ser rápido e preciso é essencial para se ter sucesso.

O MESTRE DOS HORRORES

Jogar como vilão é algo bem interessante em Resident Evil Resistance, afinal temos a oportunidade de montar estratégias para atrasar os jogadores. O grande vilão tem a sua disposição, câmeras de segurança que dão total visão do cenário. Além disso, o jogador pode apagar luzes, trancar portas e até mesmo colocar armadilhas que dificultarão a grande fuga do grupo.

Nicholai é um dos últimos personagens que chegou no jogo por update. gratuito.

O level do vilão é algo bem importante, pois assim ele poderá escolher as melhores habilidades para colocar no cenário, também terá a sua disposição zumbis mais fortes e até mesmo melhorias para os recursos usados.

Caso o vilão consiga pontuar bastante, ele poderá invocar uma BOW (arma biológica) especial, que tem alguns inimigos conhecidos, como Nemesis, Mr. X e até mesmo Wiliam Birkin. A melhor parte de jogar com o vilão é essa, pois os jogadores ficam desesperados e tentam reverter a situação.

Além de montar a estratégia como um jogo de Xadrez, o jogador poderá controlar essas armas biológicas e sujar suas mãos, pra que o serviço saia bem feito. As armas biológicas possuem ataques normais e especiais, algo bem parecido com os sobreviventes. Então escolha o seu vilão com cauleta, pois cada um possui seu próprio pacote de habilidades e estratégias.

SOM E GRÁFICOS

A RE Engine foi muito bem trabalhada nesse em Resident Evil Resistance, mesmo com vários jogadores não temos problemas técnicos em relação ao desempenho geral. As fases usam alguns trechos do jogo original, misturando com outros que não foram usados.

A RE Engine continua a chamar a atenção em detalhes importantes. Como iluminação e física.

A Capcom fez um ótimo trabalho de iluminação e sombreamento, inclusive nas partes que são necessários esses artifícios. Lembrando que o vilão pode usar a escuridão ao seu favor, então ter uma iluminação que seja eficiente foi de total importância.

Os personagens possuem um design incrível, que realmente se encaixa com a proposta de testar sobreviventes comuns. Além disso, as armas biológicas que o vilão usa são incríveis, imagine controlar Nemesis ou Mr. X? 

O som continua muito bom, com ótimas legendas em Português. Todos os textos estão localizados, então facilita na hora do jogador completar seus objetivos.

OPINIÃO

Um bom jogo para se jogar com amigos, com uma jogabilidade que está bem refinada e que vai sendo melhorada com o tempo. A jogabilidade favorece o trabalho em equipe, para vencer o quinto jogador que é o vilão. A curva de aprendizado é quase imediata, ainda mais se o jogador já conhecer o modo campanha de Resident Evil 3.

A RE Engine continua sendo uma das melhores engines do mercado, trazendo qualidade gráfica e eficiência. Além é claro de uma sonorização perfeita.

Infelizmente os problemas de conexão pesam muito na balança, pois usar um jogador como host é altamente problemático. As vezes fica impossível de se jogar caso o vilão esteja com problemas. Espero que a Capcom coloque servidores dedicados em uma futura atualização, permitindo que a jogatina não seja prejudicada.

Entenda nossas notas

Clique e confira na Microsoft Store

Compartilhar.

About Author

Desenvolvedor Web e Analista de TI, gamer assíduo desde a época do Atari, fã de Metal Gear(menos o Phantom Pain) e Gears of War. Ter a oportunidade de trabalhar um pouco com games é um sonho realizado. Falta só ir para E3!!!

Powered by keepvid themefull earn money