fbpx
Membros Gold e Ultimate tem Desconto Duplo - Economize até 60%

O Xbox One está recebendo mais de 70 Demos até o dia 27 de julho, e estou aproveitando para conhecer alguns jogos que possuem temáticas e gêneros que eu gosto. O primeiro escolhido foi Hellpoint, que oferece uma mistura interessante de Dark Souls com uma temática de terror Sci-fi. O jogo, desenvolvido pela Cradle Games em parceria com a tinyBuild, é fortemente inspirado pela franquia da From Software, mas consegue trazer uma personalidade própria, com um horror cósmico que também se estende para a jogabilidade, que traz mecânicas criativas.

Apesar de ser apenas a Demo de um jogo ainda em desenvolvimento, Hellpoint se apresenta bem para os jogadores, nos deixando imersos no seu mundo, e implorando por mais. Confira as minhas impressões desse Space Souls que tem tudo para se destacar no gênero Souls-like.

História

Muito pouco da história de Hellpoint é revelada durante a Demo, mas ela parece ter um foco bem interessante dentro de uma atmosfera mais sombria. Segundo a descrição do estúdio, nosso destino é a estação espacial Irid Novo, que foi destruída após algum tipo de catástrofe quântica, e que agora além de orbitar um Buraco nNegro, também está cheia de criaturas bizarras e poderosas. A Demo, intitulada The Thespian Feast, mostra nosso personagem chegando na estação em ruínas, e nosso objetivo é tentar descobrir o que pode ter sido o motivo daquele acontecimento macabro.

Quanto a progressão narrativa, espere algo bem próximo da experiência de um jogo Souls, pois apesar de existir a voz de um locutor, nos dando algumas informações quando interagimos com alguns objetos e marcas, grande parte da trama fica subentendida pelo jogador, que precisa explorar e contemplar tudo ao se redor para ir montando o quebra-cabeça sobre aquele mundo e seus personagens excêntricos. O mistério que envolve os acontecimentos de Hellpoint te empurra a descobri mais e mais sobre ele, e quando menos espera você está imerso dentro da sua proposta.

Jogabilidade

Hellpoint é um RPG de ação que, como dissemos acima, se encaixa também no gênero Souls-like. Então pode esperar por gerenciamento de estamina; atacar inimigos na hora certa, buscando entender os padrões de ataque de cada um deles; exploração nas suas mãos, sem um mapa para te indicar onde ir; diversidade de equipamentos; muitas opções para montar seu personagem e, é claro, Bosses brutais. O título é recheado de desafio, onde podemos dominar as áreas se agirmos com cautela, e apesar de ser menos difícil do que um Dark Souls, ele ainda oferece muitos perigos na exploração e no combate. Mas o jogo também possui as suas próprias particularidades.

O combate possui ataques rápidos, lentos, de longo alcance, esquiva e pulo. Sim, podemos pular em Hellpoint. Para dominar os combates basta analisar bem cada inimigo e gravar seu padrão de ataque. O que mais gostei é que o jogo possui um bom ritmo, e fica claro que os desenvolvedores não pensaram apenas nos veteranos dos Souls-like, mas também construíram seu jogo pensando em quem quer conhecer esse gênero. Hellpoint não se torna fácil por causa disso, mas constrói um ritmo onde os novatos também conseguem se adaptar.

Apesar do ritmo mais tático de um Souls, Hellpoint oferece uma jogabilidade mais rápida, que pode até mesmo ser confundida com um Hack and Slash, mas cuidado que essa sensação pode te fazer perder combates simples. Use essa ideia de rapidez com inteligência, e o jogo se tornará ainda mais divertido, com mais opções para abordar as lutas.

Os inimigos são agressivos, e mesmo de longe já tentam te matar. As partes mais complicadas mesmo são as Fendas de Buraco Negro e os Bosses. As Fendas são a grande novidade no gameplay de Hellpoint, e oferecem um nível de desafio bem alto. Elas se tratam de atividades randômicas dentro do jogo, onde de tempos em tempos, em um determinado ponto do mapa, portais se abrem e geram hordas de inimigos, que individualmente poderia ser facilmente abatidos, mas em grande quantidade se tornam mortais. Esse sistema transforma sua experiência de maneira significativa. E também oferecem ótimas recompensas.

A Demo possuía apenas um Boss, e o “Mestre dos Fantoches” já deu um gostinho do que podemos encontrar no jogo final. Ele possui ataques rápidos e alcança rapidamente boa parte da arena. Além disso, invoca fantoches em forma de mão durante o combate, deixando tudo ainda mais caótico. Um ótimo desafio e com um clima bem interessante. No entanto, a luta me trouxe uma preocupação quanto a câmera. Hellpoint permite travar no adversário concentrando seus golpes nele, no entanto trocar de inimigo ou focar em apenas um deles durante uma batalha com diversos inimigos se mostrou problemático. Espero que consigam melhorar esse sistema para a versão final.

Por fim, o jogo traz mais uma boa novidade. Sempre que morrer, o jogo gera um fantasma do seu personagem perto do local da sua morte. Ele está com o mesmo equipamento que o seu, e não vai hesitar em tentar de matar. Um sistema que vai te fazer ter mais cuidado, afinal de contas você não quer morrer, perder seus recursos, e ainda gerar mais um inimigo para te caçar por Irid Novo, não é mesmo?

Ao morrer, você deixa os seus Axions no chão, e precisa voltar a esse local para pegá-los de volta. O mesmo sistema de Dark Souls com as Almas. A diferença aqui está em como você usa as Fendas, que são equivalentes as Fogueiras. Quando você interage com elas recupera seus pontos de vida, mas os inimigos não renascem, pois Hellpoint utiliza o tempo como fator de respawn, e depois de certo tempo os inimigos começam a renascer. Algo que é bom para que você realize uma exploração mais profunda, sem se preocupar em ter que matar tudo de novo após uma morte, mas também pode ser problemático se você ficar muito tempo AFK ou administrando seus recursos, podendo ser surpreendido pelos inimigos renascidos, já que não existe pausa em jogos desse estilo. Uma boa ideia e que traz uma maneira diferente de interagir com a exploração.

As Fendas também são os locais para você melhorar seu personagem. Você usa seus Axions para melhorar atributos como Vida, Força, Vigor, Conhecimento… O jogo te oferece total liberdade de montar seu personagem, independente da seleção inicial que você faz. O que vai determinar as armas e equipamentos que você pode usar são esses atributos. Para viajar entre essas Fendas não basta ativá-las, pois é necessário encontrar um item para ativar essa opção nela. Também é possível aumentar e diminuir a dificuldade daquela sessão, mas não consegui identificar como isso é feito ao certo. A única indicação aconteceu após um evento das Fendas do Buraco Negro, que ao vender o desafio me foi dada a opção de diminuir a dificuldade daquele local

A exploração é muito importante em todos os Souls-like, sendo essencial o jogo possuir mapas com designs inteligentes e que coloquem os jogadores para pensar onde explorar, não apenas para encontrar uma maneira de prosseguir, já que não existe mapa, mas também de se sentir instigado em encontrar itens e locais secretos. Hellpoint faz isso muito bem. Seus cenários são recheados de locais interessantes para descobrir, e muitos deles te recompensam com itens, informações da história e inimigos diferenciados. O fato do nosso personagem pular também expande essa exploração, nos fazendo buscar nos cantos mais escondidos de Irid Novo.

As armas e armaduras podem ser encontradas pelos cenários e também nos inimigos, além disso você pode construí-las e melhorá-las em determinadas estações de criação que existem escondidas pelos cenários. Para isso você precisa de recursos que são coletados durante sua exploração. Quanto mais explorar, maiores as chances de otimizar seu personagem. As armas podem ser imbuídas com poderes diferentes, que expandem mais suas opções, se adequando ao seu estilo favorito de jogabilidade.

Para deixar tudo isso mais interessante, também será possível jogar com os amigos, pois Hellpoint terá co-op local com tela dividida e também a opção de jogar online. Infelizmente, essa função não estava habilitada na Demo.

Gráficos e Som

O trabalho audiovisual que a Cradle Games realizou com Hellpoint é louvável. Cada cantinho de Irid Novo possui seu próprio estilo, sejam os mais iluminados ou aqueles tomados pela escuridão. Os desenvolvedores souberam usar bem as cores e a iluminação para dar vida e personalidade para os cenários. Os inimigos possuem um design bem interessante e se diferenciam bem um dos outros. As armaduras e armas, que eu consegui encontrar durante a Demo, também oferecem estilos variados. Já o som traz uma mistura de temas sombrios e mais pesados, com ruídos amedrontadores ao seu redor. Um pacote que oferece total imersão naquele universo.

O jogo estava todo legendado e com menus em português do Brasil, o que é excelente para expandir a base de jogadores.

Sabendo que estamos jogando apenas uma Demo que foi lançada há seis meses atrás, e que muito já deve ter sido melhorado, o potencial de Hellpoint é muito grande. O jogo possui alguns problemas, como o combate que fica pouco responsivo algumas vezes e alguns cenários que carecem de um pouco mais de polimento, mas no geral o título se apresentou de forma bem competente, oferecendo diversão e desafio. Uma pena que o multiplayer não estava liberado, pois seria bom testar o recurso, e saber se é uma experiência estável. 

Opinião

Apesar da evidente inspiração em Dark Souls, Hellpoint consegue chamar a atenção com novas ideias e um universo bem interessante de se explorar, onde eu estive o tempo todo em busca de mais, tanto para fortalecer meu personagem, quanto para tentar descobrir mais da história daquele mundo e seus personagens. Ainda temos o combate desafiador, além de cenários e trilha sonora que potencializam o sentimento de terror e mistério que nos rodeia. Um pacote que vai se tornar um grande parque de diversões para os fãs do Souls-like. Por ser um pouco mais convidativo do que os jogos da From Software, também tem potencial de introduzir novos jogadores no gênero.

Hellpoint estava previsto para chegar em abril desse ano, mas devido aos problemas mundiais, causados pelo COVID-19, ele foi adiado. Agora, seu lançamento está previsto para o dia 30 de julho de 2020.

Download da Demo

Pré-venda já disponível

Compartilhar.

About Author

Administradora de Empresas, mas apaixonada pelo mundo dos games e pelo Xbox!Fã da incrível e complexa franquia Halo e de seu icônico líder, o Master Chief. Também apaixonada por Dragon Age e seu universo magnífico. Ahhh e quem disse que Dark Souls não é divertido? :DSempre ligada nas notícias e novidades do lado verde da força!

Powered by keepvid themefull earn money