fbpx
Xbox Game Pass Ultimate: Inscreva-se por R$1

Um dos gêneros pouco explorados são os jogos de combate com aviões, ficando a hegemonia com a franquia Ace Combat, cujo trabalho é inquestionável. Mas esse gênero precisa respirar novos ares, e ver o surgimento de um novo jogo como Red Wings: Aces of the Sky traz uma certa alegria, principalmente por levar o combate a primeira guerra mundial, que é um dos grandes momentos históricos da humanidade.

O jogo é desenvolvido e publicado pela All In! Games, que tem se envolvido em projetos interessantes como Ghostrunner e Daymare 1998.  Red Wings: Aces of the Sky chega com a proposta de trazer algo diferente para o gênero, mas será que ele conseguiu? Descubra em nossa análise a seguir.

A PRIMEIRA GRANDE GUERRA

A Primeira Guerra Mundial é um dos períodos históricos mais importantes da humanidade, e um dos mais tristes também, em que alguns países usavam armamentos desumanos para acabar com o seu adversário. Além disso, os soldados e o povo ficavam no meio de toda essa luta, sofrendo constantemente. O combate aéreo surgiu como uma grande opção fora das trincheiras, que matavam mais de fome do que do combate em si.

A aviação foi então mostrada para o mundo, com grandes figuras ilustres se destacando, como por exemplo o lendário Barão Vermelho. Foi muito interessante ter a possibilidade de conhecê-lo em combate, e reviver grande parte de sua trajetória, além, é claro, de seu avião icônico.

Além de jogar com o famoso piloto alemão, temos a possibilidade de escolher o outro lado do conflito, que é a força tarefa que caçou esse grande piloto. Conhecer os dois lados do conflito é algo interessante, pois mostra o sofrimento dos soldados que estão na ponta do grande problema politico.

A história é bem contada, pois mostra fatos reais, o que é algo bem interessante para um conflito que foi pouco citado em grandes mídias. Conhecemos algumas nuances dessa batalha histórica, através de algumas cenas  bem desenvolvidas. Mas não espere momentos muito emocionantes ou que te façam se apegar a algum personagem.

JOGABILIDADE

A jogabilidade de Red Wings: Aces of the Sky é bem gostosa e simples, com uma curva de aprendizado eficiente. As primeiras missões são bem fáceis e fazem o jogador se familiarizar com os comandos primeiro, para depois aumentar a dificuldade aos poucos.

Além dos comandos tradicionais  para comandar um avião, temos botões de aceleração, freio e o botão da metralhadora, que são os mais usados. Além disso, temos um botão para bomba que é desbloqueado nas fases seguintes.

O menu de habilidades é bem simples.

Outra parte bem importante do jogo são suas habilidades, que devem ser desbloqueadas de acordo com sua classificação em cada missão, sendo no máximo três estrelas. Então, caso não tenha a melhor performance por causa da dificuldade, o jogador pode revisitar a missão e tentar pegar a classificação máxima.

Uma parte interessante das missões é que o jogador tem que se preocupar com o combustível, e isso traz uma preocupação a mais, já que também precisamos lidar com um grande número de inimigos.

Red Wings: Aces of the Sky possui modos de co-op local em tela dividida, para que dois jogadores possam curtir o modo Campanha desde o inicio juntos, ou a qualquer momento que outro queira participar das missões. Além disso, tem o modo Batalha que pode ser jogado com um amigo ou sozinho, contra uma horda de aviões. E ainda, caso queira duelar com um amigo, também é possível através do modo Versus.

Não existe um modo online, que fez uma falta enorme, principalmente nos dias de hoje onde estamos longe fisicamente. Vamos torcer para que seja incluído no futuro.

UM PILOTO IMBATÍVEL

Falando em habilidades, é de extrema importância que você as domine, pois nas fases mais avançadas os inimigos possuem blindagem mais complexa, poder de fogo dobrado, e habilidades mais poderosas, inclusive com tendências suicidas.

Algumas aeronaves são cheias de detalhes.

Essas habilidades são bem interessantes no combate, você poderá fazer uma rolagem, ou um tiro de pistola para finalizar seu adversário, por exemplo. As habilidades são recarregadas com o passar do tempo, então fuja para lutar logo em seguida.

Outro ponto importante é a escolha da melhor aeronave, que são desbloqueadas com o passar das missões.  Red Wings: Aces of the Sky possui um grande acervo de aviões clássicos, com alguns que você nunca viu antes em outros jogos do mesmo gênero. Os aviões também possuem pinturas diferentes, que também podem ser desbloqueadas através das missões.

MISSÕES REPETITIVAS

Um dos pontos negativos do jogo são suas missões um pouco repetitivas. No começo você até sentirá prazer em voar, mas com algumas horas, isso pode mudar, pois as fases são versões alteradas de outras anteriores, com apenas um pano de fundo diferente. Mate os aviões inimigos, abasteça por anéis ou destrua alguns alvos. A história é contada em quadrinhos entre as fases, mas isso deveria ser melhor incorporado durante as missões, para dar mais profundidade.

Algumas missões são bem desafiadoras.

Red Wings: Aces of the Sky possui um grande número de missões, tanto do lado Alemão, quanto dos Franceses, mas não é algo que traz tantas diferenças, pois apenas mudam os protagonistas, aviões e o escopo da missão. Faltou um pouco mais de imaginação para trazer fases diferentes.

SOM E GRÁFICOS

Os gráficos de Red Wings: Aces of the Sky são bem interessantes, com um ótima direção de arte para o estilo Cell Shading. O loading também impressiona, e é bem rápido, mostrando que o jogo foi bem otimizado quando veio do Switch.

Algumas telas de loading parecem pinturas.

O som também é bem peculiar, com uma trilha sonora que remete bem a época. O jogo possui legendas em Português do Brasil e menus localizados, garantido um bom entendimento da história.

OPINIAO

Red Wings: Aces of the Sky é um bom jogo, mas que poderia ser mais ousado em trazer missões mais impactantes. Além disso, ele repete a fórmula das missões diversas vezes, onde poderia diversificar um pouco mais.

A jogabilidade é muito boa, principalmente no uso das habilidades que trazem mais emoção para o combate. A direção de arte é incrível, unindo o simples com cores vivas através do Cell Shading que nunca sai de moda, e quebra a necessidade de se ter gráficos ultra realistas. O acervo histórico é bem interessante, com diversas referências a figuras lendárias, como o eterno Barão Vermelho, por exemplo.

Entenda nossas notas


Compartilhar.

About Author

Desenvolvedor Web e Analista de TI, gamer assíduo desde a época do Atari, fã de Metal Gear(menos o Phantom Pain) e Gears of War. Ter a oportunidade de trabalhar um pouco com games é um sonho realizado. Falta só ir para E3!!!

Powered by keepvid themefull earn money