fbpx
Confira as ofertas de Black Friday Xbox

Atualização

Depois da repercussão mundial das suas declarações Thomas Mahler recuou e disse que errou no tom para passar seus pensamentos.

A esta altura, muitos de vocês provavelmente já devem ter lido minha postagem no Resetera ontem. Eu estava um pouco irritado e falei sobre as desvantagens da atual cultura de hype e como os desenvolvedores que fazem afirmações falsas sobre seus produtos prejudicam não apenas os consumidores, mas também os desenvolvedores. Pelo menos essa era a intenção por trás de tudo.

Agora, um dia depois, li as respostas e percebi que não fui cuidadoso na maneira como apresentei meus pensamentos, nem escolhi o tom ou a plataforma certa para isso. Depois que fiz este tópico, tivemos uma longa conversa interna sobre tudo isso e eu definitivamente não representei a Moon Studios da maneira que deveria.

Sou um desenvolvedor de jogos, adoro o que faço e nada mais gosto do que fazer jogos que surpreendam as pessoas, que colocam um sorriso no rosto ou que podem até fazer as pessoas chorarem.

Mas também sou um jogador apaixonado. Sempre gostei de compartilhar meu amor por jogos em fóruns públicos e continuei a ser muito franco, mesmo depois que Moon Studios e a série ‘Ori’ se tornaram entidades conhecidas na indústria de jogos. Sempre gostei muito da ideia de jogadores e desenvolvedores terem um discurso aberto sobre jogos, para que todos pudéssemos descobrir juntos como melhorar a arte. Ontem usei um tom excessivamente agressivo que não era adequado para alguém na minha posição. Minha intenção definitivamente não era machucar ninguém, mas oferecer um ponto de partida para uma discussão sobre as questões atuais que a indústria está enfrentando.

Todos nós compartilhamos um amor comum por esta forma de arte e devemos sempre manter o respeito uns com os outros. E eu não fiz isso ontem.

E por isso realmente sinto muito, especialmente por aqueles que mencionei pelo nome. Prometo que aprenderei com esse erro e não desejo ressentimentos por ninguém.

Original *04/02/2021 as 12:37

Cyberpunk 2077 gerou diversas polêmicas, muitas voltadas para a qualidade do jogo, que estava longe do que se esperava, e muitas outras focadas na falta de transparência da CD Projekt RED, que prometeu diversas coisas antes do lançamento, mas entregou muito pouco no produto final. Cansado de ver esse tipo de comportamento se repetindo na indústria, o diretor da aclamada franquia Ori, Thomas Mahler, disse que é preciso acontecer uma conscientização de que vender esses tipos de mentiras é errado.

O depoimento, do também fundador da Moon Studios, foi feito no fórum ResetEra. Primeiro, ele citou Peter Molyneux, sempre citado por prometer mais do que conseguia entregar. Depois, ele lembrou de toda a lambança feita por Sean Murray com No Man’s Sky, que chegou para os jogadores faltando praticamente tudo o que haviam prometido. E por fim, temos o recente caso de Cyberpunk 2077, que prometia ser o jogo mais ambicioso da história, mas que entregou muito pouco do que prometia.

Ele ainda alfineta Geoff Keighley, criador do The Game Awards, pois jogos como No Man’s Sky recebem um monte de atualizações para poder se tornar o que deveriam ser quando foram lançados, e depois disso até mesmo recebem prêmios, sendo visto por ele como algo que incentiva a prática de lançar algo quebrado, mas que pode ser consertado anos depois com atualizações. Ele também critica os jornalistas que aumentam o hype desses jogos, apenas pela promessa de grandiosidade.

Confira o duro, mas necessário, desabafo, que também serve como uma reflexão sobre o mercado de games de uma forma geral:

Isso é algo que tem me incomodado por um tempo e fico meio irritado com isso toda vez que vejo acontecer. E toda vez que isso continua acontecendo, as pessoas continuam se apaixonando…

Tudo começou com Molyneux. Ele era o mestre de ‘Em vez de dizer qual é o meu produto, deixe-me enlouquecer com o que eu acho que poderia ser e deixar todos animados! “- E estava tudo bem, até que você realmente colocasse seu dinheiro e então o jogo não era nada parecido com o que Peter estava alardeando. Ele fez essa merda por uma boa década ou mais, com jornalistas e jogadores que adoravam ouvir o tio Peter e as coisas incríveis que ele está fazendo pela indústria. Demorou para ele lançar alguns jogos de má qualidade para que imprensa e jogadores finalmente não ouvirem mais as mentiras.

Então veio Sean Murray, que aparentemente aprendera diretamente com o manual de Peter Molyneux. Aparentemente, esse cara simplesmente amooooou os holofotes. Mesmo dias antes do lançamento de No Man’s Sky, ele empolgou com um Multiplayer que nem existia e ficou muito feliz em deixar as pessoas pensarem que No Man’s Sky era ‘Minecraft in Space’, onde você poderia literalmente fazer tudo (você sendo capaz de fazer tudo é geralmente um tema comum por trás dos *snake oil salesman de jogo, porque ei, isso atrai todo mundo!). Obviamente, houve uma reação massiva quando No Man’s Sky finalmente foi lançado e o produto não se parecia em nada com o que Murray alardeava que fosse. Mas o que aconteceu então? Eles lançaram um monte de atualizações, e então vamos esquecer as mentiras e decepções iniciais e ei, vamos cobri-lo de prêmios novamente, porque ele finalmente entregou o que disse que o jogo seria anos antes. Obrigado, Geoff Keighley. Recompensar esse tipo de comportamento certamente ajudará a indústria a se fortalecer.

E então veio Cyberpunk. Feito pelos caras que fizeram Witcher 3, então essa merda tinha que ser boa. Aqui está o nosso universo Cyberpunk e – acredite em nós – você pode fazer tudo! Aqui, todo o departamento de PR do CDPR pegou todas as dicas do que funcionou para Molyneux e Murray e simplesmente enlouqueceu com isso. Os jogadores acreditaram que se tratava de “GTA de Ficção científica em primeira pessoa”. Como não é amar? Cada vídeo lançado pelo CDPR foi cuidadosamente elaborado para criar uma imagem na mente dos jogadores que fosse insanamente atraente. Eles pararam um pouco antes de dizer que essa coisa curaria o câncer. Essa estratégia resultou em sensacionais 8 milhões de pré-encomendas. Mas o que aconteceu então foi o seguinte: https://www.youtube.com/watch?v=_CymqHdNYkg&ab_channel=BeatEmUps. O produto era uma fração do que o desenvolvedor alardeava e, além disso, mal rodava em consoles em que deveria ‘funcionar surpreendentemente bem!’

Eu diria que todos os três são exemplos claros de vocês, todos sendo feitos de tolos. E mesmo os ‘jornalistas’ nesta indústria participaram alegremente, todas as vezes.

E deixe-me dizer também, da perspectiva de um desenvolvedor, tudo isso é uma merda. Em 2014, lembro-me de um jornalista de alguma grande publicação nos dizendo que Ori quase conseguiu o artigo de capa de alguma revista que leio com frequência, mas no final das contas eles tiveram que escolher No Man’s Sky porque era o ‘jogo maior’. Eu meio que concordei naquela época, pensando comigo mesmo: “Ok, entendi, eles têm que promover o jogo maior, obviamente precisam buscar os cliques. Uma merda, mas é assim que o jogo é jogado.” Mas então eu realmente me senti confuso quando No Man’s Sky foi lançado e ficou claro que todo esse hype foi construído em mentiras e o cara honesto que mostrou seu produto real realmente levou um chute no saco porque o cara mentiroso foi capaz de fazer alguns contos altos que não tinham absolutamente nenhuma substância.

Sei que todo esse tópico pode parecer um pouco amargo e tenho certeza de que algumas pessoas verão isso como se eu estivesse cagando para outros desenvolvedores. Não, eu não estou. Estou cagando para mentirosos e pessoas que acham certo enganar os outros abertamente. Eu diria que todos devemos concordar que essa merda não está certa. Se eu for comprar um carro e o vendedor me vender um carro que supostamente tem 300 cavalos de potência, mas no caminho para casa após a compra eu noto que ele desligou o motor quando eu não estava olhando, eu estaria com razão puto da vida, porque fui enganado.

E ainda assim, jogadores e jornalistas não parecem se importar muito. Sim, a reação está chegando, mas geralmente você vê uma tonelada de pessoas argumentando que gostam do jogo que surgiu de qualquer maneira. Esse não é o ponto. Não importa se o *snake oil realmente tem um gosto bom. Não me venda recursos que não existem. Não pinte um quadro que você não será capaz de apresentar. Só não minta pra mim, porra. Você está fodendo com os jogadores, você está fodendo com os jornalistas (que deveriam saber melhor, então que vergonha!) E você está fodendo com outros desenvolvedores.

Esta aí, eu disse minha parte, isso parecia um chip que eu precisava tirar do meu ombro e eu acho que é um erro que devemos consertar para que isso não aconteça mais.

Esse tipo de argumentação pública, além da reação muito negativa dos jogadores, que não aceitam mais tão passivamente esse comportamneto de prometer muito e entregar pouco, é importante para que mais acontecimentos como esse de Cyberpunk 2077 não ocorram mais daqui pra frente.


*snake oil = eufemismo para marketing enganoso
*snake oil salesman = expressão comum usada para descrever alguém que engana as pessoas a fim de obter dinheiro delas.

Compartilhar.

About Author

Administradora de Empresas, mas apaixonada pelo mundo dos games e pelo Xbox!Fã da incrível e complexa franquia Halo e de seu icônico líder, o Master Chief. Também apaixonada por Dragon Age e seu universo magnífico. Ahhh e quem disse que Dark Souls não é divertido? :DSempre ligada nas notícias e novidades do lado verde da força!

Confira as ofertas de Black Friday Xbox

Powered by keepvid themefull earn money