fbpx
Xbox Game Pass Ultimate: Inscreva-se por R$1

Nunca tive a oportunidade de jogar Scott Pilgrim vs. The World: The Game, a versão original. Meu primeiro contato com a obra foi nos cinemas com o filme homônimo e, logo que o filme terminou, surgiu uma vontade imediata de jogar. Porém, a burocracia envolvendo trava de região acabou impedindo meu desejo. Pensei: “O jeito é esperar lançar por aqui.” Em 2014 o jogo foi retirado das lojas digitais e meu sonho de poder me aventurar no mundo de Scott Pilgrim parecia estar acabado.

Mas para a surpresa de todos, em Setembro de 2020, a Ubisoft anunciou a volta de Scott e companhia em Scott Pilgrim vs. The World: The Game – Complete Edition. Será que o jogo conseguiu suprir, ou até superar, minhas expectativas? É o que você confere logo abaixo.

Scott contra o Mundo

Quem assistiu o filme, ou leu a HQ, de Scott Pilgrim contra o Mundo deve lembrar que a enredo envolve o protagonista Scott, que se apaxiona pela misteriosa Ramona Flowers. Porém, para que Scott possa ficar com ela é preciso derrotar os ex-namorados da moça, que formam a “Liga dos Ex-namorados do mal“.

Scott Pilgrim vs. The World: The Game – Complete Edition se baseia na mesma história, todavia, o jogo carece de elementos de história. Não há cutscenes ou mesmo diálogos. Então, se você esperava se aprofundar no mundo de Scott Pilgrim com o jogo poderá acabar se decepcionando.

Aqui o ponto forte é a pancadaria descompromissada, como um bom beat’em up, ou brawler. Scott e seus amigos devem acabar com os ex-namorados e suas legiões de minions, para que nosso herói possa ficar com sua amada.

Pura Diversão

Não é difícil de imaginar o motivo de Scott Pilgrim vs. The World: The Game angariar tantos fãs lá em 2010, o seu ano de lançamento. Com personagens carismáticos e cheios de referência do mundo dos games, não demora para você se encantar com o charme do jogo. São sete personagens jogáveis com golpes, combos e especiais únicos. Você pode evoluir cada um deles conforme vai derrotando inimigos. Assim, você sobe de nível e ganha melhorias de atributos. Ainda há itens que você consegue comprar em lojas secretas que garantem alguns bônus durante as batalhas.

Scott Pilgrim vs. The World: The Game pode ser visto como uma evolução natural dos beat’em up clássicos como Streets of Rage, Final Fight, entre outros. Os comandos não se resumem somente a sair apertando botão de ataque desenfreadamente, pois existe uma boa variedade de inimigos com habilidades diferenciadas. Alguns conseguem bloquear e em seguida contra-atacar seus ataques. Outros precisam de um combo específico para receberem dano. O mesmo vale para o jogador. Você pode bloquear, aparar, contra-atacar. Fácil de aprender, difícil de dominar.

Falando em dificuldade, jogar sozinho pode ser um verdadeiro desafio. São hordas e hordas de inimigos em cima de você, tornando quase impossível sair ileso das batalhas. Por isso, convidar um parceiro(a) para jogatina é algo quase que essencial. Não só isso, também torna tudo mais divertido, pois os personagens conseguem criar combos entre eles. Você pode jogar o clássico co-op de sofá ou online.

Ficou devendo

Apesar de ser um dos melhores jogos do gênero que tive oportunidade de jogar, Scott Pilgrim vs. The World: The Game – Complete Edition ainda derrapa em alguns aspectos. O primeiro agravante, no caso do Brasil, é a falta de legendas em português. É no mínimo estranho o fato de um jogo publicado pela Ubisoft, que sempre foi exemplo em trazer jogos localizados em nosso idioma, não possuir sequer legendasPT-BR.

Anunciado como remaster, é de se esperar que o jogo apresente melhorias comparados ao original. Entretanto, este não parece ser o caso aqui. Visualmente parece idêntico ao original e com alguns bugs e glitchs na tela. Os comandos também não são muito responsivos, principalmente quando você quer criar algum combo.

Já a trilha sonora é algo louvável. Composta pela banda Anamanaguchi, ela é extremamente envolvente e consegue capturar a essência da época dos jogos 16 bits, quando o gênero beat’em up estava em alta.

Opinião

A volta de Scott Pilgrim vs. The World: The Game em sua edição completa é um brinde para fãs de beat’em up. Personagens carismáticos, combos arrasadores e uma trilha acachapante mostram o por que do jogo possuir tantos adeptos. Convide até outros três amigos para a jogatina e tudo fica infinitamente mais divertido. Os DLCs que acompanham o jogo acrescentem um bom fator replay, com novos modos que aumentam sua longevidade.

Uma pena a Ubisoft ter deixado passar a falta de uma localização para português do Brasil (até tu, Brutus?). E apesar de ser um remaster, não há diferenças gritantes que mostrem que esta versão é superior ao jogo original.

Entenda nossas notas


*Certifique que este é o preço praticado antes de efetuar a compra. Os valores podem variar.

Compartilhar.

About Author

Aficionado pela cultura geek. Se o cinema é a sétima arte, os games são a oitava. Entrou no mundo dos consoles no NES e desde então vem acompanhando a geração dos games até o Xbox One. Caçador de indies, nas horas vagas tenta ser biólogo.

Powered by keepvid themefull earn money