fbpx
Xbox Game Pass Ultimate: Inscreva-se por R$1

Um dos meus maiores orgulhos é quando vejo um jogo de qualidade sendo desenvolvido por brasileiros. Pois dessa forma, é apresentado ao mundoum pouco de nossa cultura verdadeira, algo bem contrário, ao que os estúdios estrangeiros fazem, exagerando nos estereótipos.

A Hoplon é um desses estúdios, que conseguiu trazer um pouco da essência brasileira para os seus projetos. Com o recém lançado Heavy Metal Machinesque chegou no mês de Fevereiro ao Xbox, tive uma ótima experiência, e posso contar mais em minha análise, que abordará alguns detalhes do jogo, que é free to play.

Será que Heavy Metal Machines consegue encantar os jogadores, ou ele é só mais uma variação de MOBA? Descubra em nossa análise abaixo.

INSPIRAÇÕES QUE FUNCIONAM

A Hoplon não esconde que uma das maiores inspirações de Heavy Metal Machines foi o lendário Rock & Roll Racing. Logo nos primeiros minutos de jogatina conseguimos sentir a grande homenagem feita, com uma mescla de outros jogos para criar algo com uma identidade própria. Pegue por exemplo a direção de arte, que tem estilo de capa de algum disco de heavy metal.

A jogabilidade traz um estilo que pega inspiração em outros jogos, criando algo próprio. Heavy Metal Machines coloca dois grupos de jogadores para batalhar em uma arena, onde o principal objetivo é marcar ponto no território inimigo, com uma bomba que é puxada e atirada no campo adversário. Quem marcar três pontos é o vencedor. Pode parecer simples, mas a forma como tudo é construído adiciona vários desdobramentos, com uma luta constante entre as equipes.

Durante a partida podemos atacar, defender e dar suporte para outros jogadores, então cada partida traz momentos únicos. Todos os jogadores podem executar essas posições, mas as classes dos carros conseguem potencializar o seu tipo de jogo, de acordo com as classes. Também existem desde ataques básicos a até especiais poderosos que podem eliminar seu adversário com um só disparo.

Assim como nos famosos MOBAS, o jogador precisa escolher rapidamente seu carro, pois eles não podem se repetir durante as partidas, e isso força ter todos os tipos de classes durante as partidas, algo que traz um bom balanceamento. Cada carro possui um tipo de habilidade diferente, que favorece o estilo de jogo de cada piloto. Então teste todos os carros para escolher o que melhor se encaixa no seu perfil.

Outro ponto importante da partida é saber a hora de pegar a bomba, pois assim que você estiver indo em direção ao “gol adversário”, todos começam a te caçar, então saiba a melhor hora de pontuar.

UMA GRANDE VARIEDADE

Em Heavy Metal Machines temos uma boa variedade de carros, e isso é bom para tirar o jogador de sua zona de conforto. Logo cada partida é um tipo de superação, com partidas bem disputadas.

O jogo é free to play e como tal possui uma loja para comprar skins para os carros e ícones para o perfil do jogador. Para adquirir esses itens, existe a possibilidade de utilizar dinheiro real ou recursos in game, que levam mais tempo para serem adquiridos. Mas nada que impeça o jogador de jogar tranquilamente ou que seja algo que dê vantagens para outros jogadores, causando um desbalanceamento.

A pouca variedade de modos de jogo é algo que incomoda, espero que com alguns meses de lançamento sejam incluídos novos conteúdos relevantes, que deixem o jogo vivo por mais tempo.

SERVIÇO IMPECAVÉL

Por mais que o jogo seja gratuito, isso não prejudica em nada o serviço. Ele possui servidores na América do Sul, algo que oferece uma boa fluidez para as partidas. Além disso, com o grande número de jogadores, dificilmente ficamos muito tempo na sala de espera.

Além das partidas casuais, ele possui partidas ranqueadas que são liberadas depois de 10 partidas,  fazendo com que o jogador ganhe mais experiência, para então partir para algo mais difícil. Além disso, existe o Coliseu, que são campeonatos profissionais, nos quais o jogador pode participar. Achei algo bem interessante, pois fortalece Heavy Metal Machines no cenário do e-Sports.

O único problema que encontrei foi no áudio via chat, que está um pouco baixo, mas nada que um chat via Xbox Live não resolva.

Os gráficos cartunescos combinam com o estilo MOBA, trazendo uma simplicidade para dar foco no gameplay.

METAL IS THE LAW

Como o jogo é desenvolvido por brasileiros, a zoeira não poderia ficar de fora, com uma dublagem bem engraçada. A narração é feita por Bruno Sutter, vulgo Detonator da banda Massacration. As falas são incríveis e dão um charme especial ao jogo.

O som também é bem interessante, com músicas pesadas que embalam as partidas. Algo que combina com a sua estética.

OPINIÃO

Heavy Metal Machines é uma ótima pedida para quem gosta de MOBAs e quer algo que foge do padrão de RPGs. Além disso, ele atende aos fãs do famoso Rock & Roll Racing com um multiplayer cheio de atitude e diversão. O único problema são os poucos modos de jogo, que podem enjoar conforme ficamos por muito tempo no título.

A dublagem feita por Detonator foi bem interessante, com algo desenvolvido com carinho e que leva orgulho para nós brasileiros. O serviço atende perfeitamente, com servidores locais e bem otimizados, garantindo partidas rápidas e ausente de problemas.

Entenda nossas notas

Vale lembrar que os assinantes do Xbox Game Pass tem direito a um pacote de skins, que podem ser adicionadas ao ao jogo.


*Certifique que este é o preço praticado antes de efetuar a compra. Os valores podem variar.

Compartilhar.

About Author

Desenvolvedor Web e Analista de TI, gamer assíduo desde a época do Atari, fã de Metal Gear(menos o Phantom Pain) e Gears of War. Ter a oportunidade de trabalhar um pouco com games é um sonho realizado. Falta só ir para E3!!!

Powered by keepvid themefull earn money