fbpx
Xbox Game Pass Ultimate: Inscreva-se por R$1

Um dos maiores tesouros que algumas empresas como a Blizzard podem se orgulhar, são seus jogos lendários, que até hoje são citados e venerados. Pegue por exemplo, a franquia Diablo, que ganhará um remake do segundo jogo, e ainda uma sequência. São muitos anos de história, que merecem ser conhecidos por todos os jogadores.

Para comemorar esse legado, o famoso estúdio desenvolveu uma coletânea com três clássicos, que representam o começo da sua história. Esses jogos representam a qualidade que o catálogo da empresa sempre apresentou.

Blizzard Arcade Collection tem como grande destaque o gigante Rock & Roll Racing, que fez muito sucesso nos anos 90, e mais dois clássicos que também possuem o seu valor na história dos games, que são The Lost Vikings e Blackthorne. Com tantas opções no mercado, será que a coleção vale a pena o investimento? Descubra em nossa análise a seguir.

UM PASSEIO PELA HISTÓRIA DA BLIZZARD

Um dos grandes destaques da Blizzard Arcade Collection é documentar o começo da história da Blizzard, algo que não se tem com tanta facilidade em outros meios de comunicação. Através de uma guia no menu de seleção dos jogos, podemos desfrutar de materiais em vídeos, fotos e ilustrações.

Uma bela homenagem para a Blizzard

As fotografias mostram as personalidades da época, com desenvolvedores e os fundadores do estúdio. Já os vídeos, em forma de documentários, são bem interessantes, mas não são localizados, fazendo com que o jogador não desperte muito interesse. Outra parte importante do acervo são as ilustrações dos jogos, que mostram a evolução de alguns títulos, com fatos bem interessantes.

Esse museu interativo também possui um player com as principais músicas dos jogos da coleção, o único que não está com a trilha sonora disponível é Rock & Roll Racing, algo que fez falta, mas entendo que as músicas devem ter direitos autorais a serem respeitados.

PEQUENAS NOVIDADES

Além das melhorias presentes nas versões definitivas, que irei destrinchar mais pra frente nessa análise, dentre as novidades temos o salvamento, uma adição importante frente aos jogos daquela época, onde só tínhamos os famigerados passwords.

Outra novidade importante é o botão de rebobinar, com o qual o jogador pode voltar e repetir o que errou, desde uma curva errada em Rock & Roll Racing ou mesmo uma ação equivocada em Blackthorne, você tem o poder de fazer novamente. Lembrando que é algo opcional, não interferindo caso o jogador não queira usar.

GRANDES CLÁSSICOS

O acervo de clássicos da Blizzard Arcade Collection é composto por três jogos, com a escolha de múltiplas versões, que abordam desde a originalidade, até mesmo a escolha de quem curte uma determinada plataforma. Além, é claro, de versões diferenciadas, tentando agradar um novo público.

Começando por um dos grandes clássicos dos anos 90, Rock & Roll Racing, que fez grande parte das minhas jogatinas na infância, com corridas de carros que usam poder de fogo e muita velocidade para vencer.

Jogar em coop com um amigo continua mágico.

Toda nostalgia está presente, com quatro versões do jogo, uma do SNES e outra do Sega Genesis(Mega Drive), que possuem a jogabilidade característica e qualidade de som/imagem originais. Essa versão é rodada na resolução antiga, algo bem característico desses jogos. Já a versão definitiva, conta com gráficos melhorados e uma qualidade de som bem interessante. Para finalizar existe a versão com coop local para até quatro jogadores, algo impensável para a época. Além dessas melhorias, o jogo ganhou variações climáticas, com chuva e neve, por exemplo.

Algumas faixas do jogo clássico ficaram de fora, como Paranoid, mas para compensar os jogadores, foram incluídas algumas músicas de bandas conhecidas, como Judas Priest e Rush.

Um ponto negativo da versão definitiva de Rock & Roll Racing é que não podemos usar o save, algo que está presente nas outras versões. Vamos torcer para que seja incluído em uma futura atualização.

As corridas continuam divertidas.

Outro jogo interessante da biblioteca é Blackthorne, que se trata de um jogo de ação em 2D, com uma movimentação parecida com o primeiro Prince of Persia, algo que é meio travado para a nossa realidade.

Blackthorne nos coloca na pele do ex-militar Kyle “Blackthorne” Vlaros, que vai usar sua espingarda para tentar liberar seu povo das garras de uma raça alienígena invasora.

Confesso que desconhecia o jogo, sendo uma experiência nova para mim, mas achei algumas coisas bem interessantes, como a habilidade de se enscostar na parede para fugir dos disparos, ou de destruir as portas com granadas, algo que não devia ser muito comum para a época.

Diferentemente do Rock & Roll Racing, aqui esse tipo de jogabilidade não envelheceu bem, necessitando de um aprendizado maior para jogar.

A Edição Definitiva de Blackthorne inclui uma nova área para explorar, além de um mapa que se revela na medida que o jogador avança em cada nível. Tanmbém existem três versões, uma do SNES e outra de 32X que são bem semelhantes, com algumas texturas mais bonitas. Já a versão definitiva, tem gráficos mais interessantes, e foram incluídas legendas em nosso idioma.

Por fim, The Lost Vikings chega para completar a biblioteca com um jogo de plataforma e puzzles, no qual o jogador pode mesclar entre três personagens, que possuem habilidades diferentes e são usadas para avançar no cenário.

Também desconhecia o jogo, e foi bem interessante ver esse tipo de jogabilidade, usando três personagens para resolver problemas, o que mostra que muitos jogos antigos tinham ótimas ideias. Além disso, o humor dos personagens também é bem legal, trazendo algumas interações entre eles. Como o jogo possui legendas em Português do Brasil, ficou ainda melhor.

The Lost Vikings possui três versões, uma para SNES, outra para Mega Drive e uma definitiva que pode ser jogada em cooperativo local para três jogadores, além de visual e jogabilidade aprimorados.

OPINIÃO

Blizzard Arcade Collection é uma carta de amor a Blizzard, com um bom acervo de jogos importantes para a história da empresa. A variedade de versões também é algo que agrada bastante, com opções que variam desde o original até versões com melhorias significativas. A inclusão de cooperativo para mais jogadores completam alguns desses jogos.

O acervo histórico da empresa também é bem vasto, com materiais em vídeo, fotos, ilustrações e músicas. A ausência de legendas nos documentários é algo que me incomodou, mas que pode ser resolvido futuramente.

O custo da coletânea ainda é alto, levando em consideração que são somente três jogos com mais de 20 anos. Um preço mais justo seria mais inclusivo, garantindo que mais jogadores apreciassem essas obras.

Entenda nossas notas

Blizzard Arcade Collection já está disponível na Microsoft Store para Xbox One e também para Xbox Series X|S através da retrocompatibilidade.


*Certifique que este é o preço praticado antes de efetuar a compra. Os valores podem variar.

Compartilhar.

About Author

Desenvolvedor Web e Analista de TI, gamer assíduo desde a época do Atari, fã de Metal Gear(menos o Phantom Pain) e Gears of War. Ter a oportunidade de trabalhar um pouco com games é um sonho realizado. Falta só ir para E3!!!

Powered by keepvid themefull earn money