fbpx
Xbox Game Pass Ultimate: Inscreva-se por R$5

Existem algumas lendas que são contadas de geração em geração, seja por filmes, livros e até mesmo jogos. Algumas figuras históricas se misturam com o real e o nosso imaginário, criando uma familiaridade com essas personas. Esse é o caso de Hobin Hood que é um herói mítico inglês, que teria vivido na Inglaterra do século XII. Segundo a lenda, ele roubava dos ricos para dar aos pobres. Esse gesto está na cabeça de muitos que conhecem essa história.

Em Hood: Outlaws & Legends temos uma representação desse mundo, na qual duas equipes de 4 jogadores lutam para roubar as riquezas da nobreza e no final distribuirem para o seu bando e para os pobres.

Será que esse tipo de jogo conquistará os jogadores ou Hood: Outlaws & Legends é mais do mesmo? Descubra em nossa análise a seguir.

O ASSALTO

Uma das grandes modalidades dos jogos multiplayer são as famosas heists, que fazem muito sucesso em unir um time de jogadores para completar um grande objetivo final. Essa união entre jogadores ficou famosa em jogos como GTA V e Destinyque elevaram o patamar desse tipo de jogo, com algo interessante e bem divertido.

Em Hood: Outlaws & Legends temos a premissa de que somos um bando de ladrões liderados por Robin Hood. Nosso objetivo é roubar as riquezas de alguns nobres, antes que o grupo rival também faça o mesmo. Esse objetivo é dificultado por outros fatores, pois além do outro grupo, temos inimigos controlados pela IA, que vasculham o mapa atrás dos invasores. Esses inimigos são liderados pelo xerife de Nottingham, que é famoso por ser um grande rival de Robin.

No começo do jogo, está disponível um tutorial, onde testamos e aprendemos tudo que o jogo pode oferecer. Esse treino é bem importante para mostrar os recursos do título.

Little John é um dos integrantes do bando de Robin.

Como em um tabuleiro, estamos em lugares opostos, com um objetivo que geralmente está no centro do mapa, algo que é importante, pois não deixa ninguém em desvantagem. Conforme capturamos alguns pontos, podemos renascer nesses locais. Sim, o mapa é bem grande, e da até para se perder do grupo. Voltando para o assalto, temos que agir pelas sombras, usando e abusando das habilidades dos personagens. Encontrando a chave do cofre, devemos pegar o baú e ir em direção ao ponto de fuga. Só que isso não será nada fácil, visto que o outro grupo te caça implacavelmente, além dos guardas e do xerife, que ainda são um grande perigo. No final da partida precisamos dividir os ganhos entre o grupo e para a população, afinal somos o bando de Robin Hood.

O mapa possui vários níveis de terreno, no qual o jogador pode subir em locais estratégicos , ou descer para se esconder em baixo de pontes.

Como o jogo foi lançado recentemente, encontrei servidores aleatórios com jogadores de outros idiomas, algo que não será tão fácil para outras pessoas, pois a comunicação é algo essencial para vencer nessa modalidade. Acredito que para uma melhor experiência, seria interessante fechar um grupo de jogadores.

O maior problema do jogo é que pode enjoar a maioria dos jogadores rapidamente, visto que, por enquanto, possui pouco conteúdo. A Focus Home Interactive já anunciou um mapa de atualizações, mas é algo que vai levar tempo. Com tantas opções no mercado, fica complicado para o jogador investir em um jogo ainda oferece pouco conteúdo.

SEJA O MELHOR LADRÃO

Hood: Outlaws & Legends coloca a sua disposição quatro personagens, que carregam as características de  diferentes classes. No lobby, podemos escolher nosso personagem, que deve ser o que mais combina com nosso estilo e que pode favorecer o grupo. Esse tipo de escolha pode mudar de acordo com algumas partidas, então não necessariamente a primeira classe escolhida é a definitiva.

A evolução do jogador é através de experiência, assim como o personagem que também vai evoluindo. Essa evolução adiciona a oportunidade de desbloquear novas habilidades e armas. Então, se você deseja jogar com aquela arma mais avançada, vai ter que jogar mais vezes com aquele personagem. A experiência é contada com eliminações, cumprimento de objetivos e através dos assaltos, é claro.

Comecei minha partida com o Patrulheiro (Robin Hood), um exímio arqueiro que pode eliminar seus inimigos a longa distância. Caso você cerque seu inimigo pelas costas, poderá finaliza-lo sem fazer barulho. Como toda classe, os jogadores podem encher a barra de especial e lançar um ataque especial, que no caso do arqueiro é uma fecha explosiva.

Maid Marion é a caçadora, ela possui uma habilidade especial para se camuflar que é muito útil para abordagens corpo a corpo. A personagem também possui uma besta pequena que consegue atirar várias flechas rapidamente. Um ótimo personagem para quem está começando.

Little John é o arruaceiro, um personagem que pode quebrar qualquer defesa. Ele geralmente consegue carregar os tesouros com mais rapidez, por causa de sua grande força. Outra característica importante é que ele possui um ataque especial que cria uma armadura poderosa. John também é o único que consegue levantar portões, algo que é bem importante em alguns locais.

Tooke (místico) é o suporte do grupo. O personagem usa de poderes místicos para poder ajudar o bando. Ele tem o poder de cura, então o use com sabedoria. Nas partidas que joguei ele era pouco usado pelos jogadores.

Cada personagem possui uma função importante no bando, então cabe a você escolher o que melhor se enquadra na sua estratégia e de seu time. Na partida, podem ter mais jogadores com classes iguais, mas lembrando que é bem importante ter funções diferentes.

O COVIL DOS LADRÕES

Hood: Outlaws & Legends possui um lobby bem interessante, que é o covil dos ladrões, onde podemos comprar novas armas, skins, habilidades, treinar, escolher um personagem, e principalmente organizar as partidas. Esse local é onde passaremos boa parte de nosso tempo, entre um assalto e outro.

As partidas só podem ser jogadas em co-op online, e ainda não existe um co-op local. O modo campanha também ficou de fora, algo que seria interessante para oferecer mais consistência para o jogo.

No centro do covil você organizar o próximo assalto.

Assim que o jogador completar um assalto ele ganha moedas, e elas serão usadas para comprar itens nas lojas disponíveis no covil.

SOM E GRÁFICOS

Os gráficos do jogo não são um primor, com texturas borradas e que não condizem com o que foi apresentado nos trailers. A iluminação e a direção de arte ficaram boas, mas nada que seja tão fora da curva. O design dos personagens principais está bem interessantes, casando com todo o ambiente.

Os efeitos sonoros são bem legais, principalmente quando acertamos um golpe especial em nossos inimigos. O jogo possui legendas em Português do Brasil, além de menus todos localizados.

OPINIÃO

Hood: Outlaws & Legends possui um grande potencial que não foi explorado, não entendi o motivo do jogo ter tão pouco conteúdo. Esse “problema” vai afastar muitos jogadores agora em seu lançamento. Espero que o calendário de atualizações consiga trazer mais atrativos para que o jogo consiga mostrar sua cara.

Os gráficos não me agradaram, principalmente na versão que testei, que foi no Xbox One S. O jogo contém texturas pesadas e que não combinavam com os trailer iniciais. Por mais que o conjunto estético me agrade, a questão técnica esta longe de ser boa.

O assalto é bem legal, principalmente se você tiver um grupo fechado, no qual podemos se comunicar e traçar estratégias. Jogar com desconhecidos, principalmente estrangeiros, não é tão interessante para essa modalidade.

Não recomendo comprar agora, próximo a seu lançamento, espere sair mais modos e mapas, pois assim existirão mais conteúdo que justifiquem uma compra em promoção. Uma grande saída seria o lançamento no Xbox Game Pass ou em acesso antecipado, assim o jogo ganharia mais feedback da comunidade e cresceria em qualidade.

 

Entenda as nossas notas


*Certifique que este é o preço praticado antes de efetuar a compra. Os valores podem variar.

Compartilhar.

About Author

Desenvolvedor Web e Analista de TI, gamer assíduo desde a época do Atari, fã de Metal Gear(menos o Phantom Pain) e Gears of War. Ter a oportunidade de trabalhar um pouco com games é um sonho realizado. Falta só ir para E3!!!

Powered by keepvid themefull earn money