fbpx
Xbox Game Pass Ultimate: Inscreva-se por R$5

Subnautica: Below Zero é a continuação do aclamado Subnautica, ambos desenvolvidos pela Unknown Worlds Entertainment. Ele se trata de um jogo de ação e aventura de sobrevivência em um mundo aberto e aquático.

O desenvolvimento foi iniciado do zero e passou bastante tempo em Early Access, com um total de 11 versões até a final. Durante esse tempo, os jogadores puderam contribuir, reportando problemas e sugerindo melhorias. Aliás ainda assim o jogo permite o envio de sugestões e avisos de problemas.

Subnautica: Below Zero bebe muito na fonte do jogo anterior, inclusive em alguns tópicos de história, que também se passa no Planeta 4546B, presente no antecessor.

Você é Robin Ayou, uma funcionária de Xenoworx – uma iniciativa da Alterra – que após um incidente no Planeta 4546B resolve ir furtivamente ao mesmo, para descobrir a verdade sobre sua irmã mais velha, Sam Ayou. Ela também irá descobrir que este não é apenas um planeta oceânico com Pengwings, que são animais tipo pinguins ao mesmo tempo fofos e bizarros, vagando por aí. Antigos alienígenas, uma doença quase incontrolável e uma corporação sedenta de poder se encaixam no quadro geral. Antes do acidente, Sam trabalhava em uma região gelada conhecida como Setor Zero, e várias informações estão espalhadas pelo planeta.

O jogo possui 4 modos, sendo 3 deles seguindo a narrativa, e um modo criativo para você abusar de seus talentos de criação, construindo bases e melhoramentos sem a preocupação de sobreviver em um planeta gelado. A maior parte do jogo, com o nome já diz, se passa debaixo d’água, com duas ilhas exploráveis ​​e um ciclo de dia e noite que afeta a visibilidade e o comportamento da fauna.

Os modos:

  • Sobrevivência – o jogador precisa gerenciar temperatura corporal, saúde, fome, sede e oxigênio. Caso morra, alguns itens reaparecem no local da morte, mas alguns itens podem ser removidos de seu inventário.
  • Livre – a jogabilidade é quase idêntica ao modo Sobrevivência, porém, com fome e sede desativadas.
  • Hardcore – é o modo Sobrevivência, mas com morte permanente, caso morra o jogo termina junto com seu progresso.
  • Criativo – saúde, fome, sede, temperatura e oxigênio são desabilitados, deixando o jogador capaz de acessar todos os planos de criação e artesanato sem a necessidade de recursos.

LARGADOS E PELADOS

Trata-se de um jogo survival, logo o principal objetivo é sobreviver em um planeta de temperaturas abaixo de zero na superfície, com temperatura aceitável na parte subaquática devido a diversas fontes hidrotermais. Você acaba fazendo uma aterrissagem de emergência com apenas com seu traje básico, um PDA (tablet) e muitas perguntas. Seu personagem recebe a localização do pod de sobrevivência e precisa se virar para descobrir mais informações.

O jogo não conta com guia de navegação e controle dos objetivos, você estará por conta própria, correndo atrás de alimentos, água e principalmente conhecimento. No pod de sobrevivência você encontra um Fabricador, uma máquina que você utiliza para fabricar os mais diversos itens, inclusive de alimentação, além de ferramentas e melhorias. Estes itens serão liberados conforme você descobre informações sobre eles e obtém os diagramas, e partir disto, conseguirá construí-los com os recursos necessários.

Análise – Subnautica: Below Zero

Esta progressão é muito bem equilibrada e com uma ótima linha de aprendizado. Porém como os recursos, e claro informações, são escassos, você terá que explorar e mergulhar em jornadas de idas e vindas para seu pod. Você precisa de minerais, plantas e animais para obter os recursos necessários para a sobrevivência, e a partir deles construir ferramentas e maravilhas da engenharia no melhor estilo MacGyver. A aventura começará de verdade após construir o seu Digitalizador, ferramenta de suma importância, utilizada para obter informações da flora, fauna, minerais e peças espalhadas pelas profundezas do oceano, tornando possível ter o diagrama em seu PDA para fabricação de diversas ferramentas e itens. Ah a bússola também será de suma importância.

Os recursos básicos para a sobrevivência como comida e água, serão obtidos através do consumo dos peixes e algas, que uma vez identificados, você saberá o quanto cada um lhe alimentará e se irá comprometer a sua sede, pois afinal você está debaixo do mar. Mas ledo engano achar que bastaria coletar peixes para lhe salvar, pois uma vez somente cozidos no Fabricador, eles estragarão com maior facilidade, perdendo pontos de recuperação do nível de fome. Com as suas pesquisas você descobrirá a importância do sal e seu uso, adicionando maior durabilidade ao frescor, porém consumindo pontos de sede. Será uma eterna luta para descobrir a melhor combinação e ter o melhor estoque sempre presente quando precisar. Gerenciar o seu inventário será de suma importância, tarefa que fica um pouco facilitada depois da “descoberta” de armários e veículos.

Análise – Subnautica: Below Zero

Muitas de suas ferramentas necessitarão de recursos para a fabricação e energia para utilização. A linha de evolução é bem extensa, e você conseguirá fabricar além de veículos e trajes, verdadeiras bases, no melhor estilo tycoon, com necessidades de geração de energia para produção de oxigênio, controle de sustentação e até pressão atmosférica, com direito a cama, chuveiros, aquários e recarregadores de baterias.

Uma dica interessante é que antes de se aventurar na construção de bases e afins, e assim ir consumindo seus recursos, é interessante jogar um pouco o modo criativo, para entender como as coisas se encaixam e quais possibilidades são viáveis. Este modo é excelente também para os aficionados por construções de habitats e seus ecossistemas no melhor estilo tycoon.

Análise – Subnautica: Below Zero

Comparado a outros jogos de sobrevivência, com a busca entediante de recursos, Subnautica: Below Zero deixa estas tarefas divertidas e, se você souber onde procurar, bastante rápida. Existe uma lógica e consistência neste mundo ecológico. Na grande maioria desses jogos você terá que aprender o que está ao seu redor de cabeça, já que não há mapa disponível. Isso pode parecer confuso na prática, mas é gratificante. Quanto mais cedo você descobrir onde está cada bioma e o que o torna diferente, mais cedo poderá estabelecer uma plataforma mais permanente e criar veículos para expedições mais longas.

Análise – Subnautica: Below Zero

Em seu PDA raramente irão aparecer automaticamente seus objetivos, muitos deles aparecerão conforme você alcance certa região ou obtenha dados espalhados pelo mapa.

CORES, CONTRASTES E LINDOS VISUAIS

Uma coisa que sempre chama atenção, e é sempre utilizado para demonstrações de monitores e telas, são vídeos do mundo submerso. Subnautica: Below Zero é um ótimo exemplo. Os cenários e biomas são bem imersivos, com muitas cores e contraste, resultando em incríveis paisagens e designs de criaturas. De florestas exuberantes de algas marinhas a campos de gelatina azuis profundos a fontes hidrotermais roxas e sistemas de cavernas inquietantes, o cenário implora para ser totalmente explorado, e o fator “UAU” nunca diminui.

Análise – Subnautica: Below Zero

O jogo dispõe de versão para o Xbox Series X|S através do recurso Smart Delivery, trazendo opções de escolha da performance focada em qualidade (resolução) ou fluidez (FPS).

Análise – Subnautica: Below Zero

No decorrer da exploração você encontrará diversas regiões bem agrupadas e distintas, facilitando a navegação e a busca por recursos. Sua busca se passa muito pelo mundo submerso, mas também há necessidade de explorar localidades e bases terrestres. Logo, você precisará desenvolver melhor seu traje e equipamentos, encontrando outros cenários com bastante neve, e claro, muitas cavernas para fugir do frio. Assim como o mundo aquático, a flora e fauna destes lugares são peculiares. Veículos serão de extrema necessidade para o deslocamento e sobrevivência. Tente obtê-los o quanto antes.

 

DOIS JOGOS EM UM

Subnautica: Below Zero tem muito de survival em seu cerne, porém do jeito que é apresentado, também se sai bem como um jogo de exploração e construção. Acabam sendo dois jogos em um, sem ainda considerar a parte de montagem de bases/habitats. Há tantas opções que você facilmente poderá gastar horas e horas explorando as áreas e deixando o objetivo principal de lado, até porque não há facilidades de navegação e atribuição das missões, bem ao estilo survival.

A narrativa, embora não seja totalmente linear, pois depende da ordem de suas descobertas, o instiga a explorar e descobrir o que realmente aconteceu com sua irmã, e o contexto como um todo. Aliás, caso queira se aprofundar no universo do jogo recomendo a visita ao Wiki com conteúdo do jogo, listando espécies de animais, plantas, minerais, itens e recursos. E por que não dicas, já que você estará por “conta própria”.

Os gráficos são muito bem equilibrados e com vastos cenários. Seguindo os objetivos você deve gastar por volta de umas 10 a 15 horas, mas certamente irá se aventurar por muito mais tempo se explorar todo o seu potencial.

Subnautica: Below Zero possui áudio em inglês com legendas, texto e menus em português. Há algumas palavras mal traduzidas, mas nada que atrapalhe a ambientação e exploração.

Análise – Subnautica: Below Zero

Entenda nossas notas


*Certifique que este é o preço praticado antes de efetuar a compra. Os valores podem variar.

Compartilhar.

About Author

Aficionado por games, comecei cedo: Intellivision -> MSX -> PC -> Xbox 360 / PS3 / PSP -> Xbox One. Fã de Fallout, Bioshock, Assassin's Creed, Mass Effect, Borderlands, Skyrim, Just Cause, Dead Island, Gears of War, Far Cry, Halo, GTA entre outros. Também aficionado por séries de TV, NFL (GO GIANTS!), NBA (Go Lakers), Futebol (Fluminense).

Powered by keepvid themefull earn money