fbpx
Xbox Game Pass Ultimate: Inscreva-se por R$5

Existem franquias que são tão gigantes, que conseguem atingir um nível maior do que foram planejadas. Borderlands é uma dessas obras, que ganhou spin-offs bem interessantes, como Tales of Borderlands, que foi uma aventura point and click, desenvolvida pela Telltale e, agora, recebemos o lançamento de mais uma dessas apostas, com Tiny Tina’s Wonderlands, que apareceu pela primeira vez com um DLC de Borderlands 2 e agora ganhou o seu jogo próprio.

Será que Tiny Tina’s Wonderlands é tão bom quanto Borderlands ou será facilmente esquecido? Descubra em nossa análise a seguir.

O MUNDO DE TINA

Em Tiny Tina’s Wonderlands somos o senhor do destino e estamos jogando um jogo de tabuleiro com Tina e seus amigos. Tina é um garota bem louca e que tem o controle de tudo o que está acontecendo no mundo que ela mesmo criou.

Inicialmente, essa premissa não parece tão interessante como um mundo pós apocalíptico ou um RPG futurista, mas assim que entramos de cabeça na ideia proposta pelo jogo, tudo fica bem mais divertido e imprevisível. Essa é a grande cereja do bolo dessa obra, você nunca saberá o que acontece a seguir, pois nada faz sentido.

Fortaleça seu personagem ao máximo.

Todo o jogo faz parte da cabeça de Tina e ela quer se divertir, seja incluindo um dragão no meio da partida ou um unicórnio de cristal, você seguirá o que a mestre mandar. Conforme avançamos na nossa aventura, descobrimos tudo o que aconteceu em jogos passados e o que poderá acontecer na nossa vez. O mais incrível, é que tudo fará muito sentido e o jogador vai embarcar nessa ideia louca que está dentro do jogo de tabuleiro.

Os personagens são muito carismáticos, desde os principais até os secundários, tudo isso somado a diálogos de muito humor, enriquecem muito a jornada.

A loucura de Tina também se espalha por toda Wonderlands, então não espere que as coisas façam sentido. Aqui tudo pode acontecer a cada minuto que jogamos. Inclusive há momentos de nos deixar de boca aberta, simplesmente por acontecimentos absurdos.

BEM-VINDOS A WONDERLANDS

Assim que completamos a fase introdutória, partimos para o mapa da mesa. Nesse local podemos embarcar em dungeons, missões principais e secundárias, além de interagir com alguns NPCS, algo que aumenta ainda mais a ideia que estamos em um jogo de tabuleiro.

O nível de dificuldade das missões principais é bem balanceado, mas em alguns momentos será necessário buscar a evolução do personagem e dos equipamentos, para conseguir avançar na história.

O mapa da mesa é cheio de opções.

Cada parte do mapa possui um tema diferente, que vai se juntar em determinado momento da aventura. Assim que desbloqueamos uma área, podemos avançar no terreno ou voltar para completar objetivos pendentes. Tudo que existe no mapa de mesa instiga o jogador a completar os objetivos secundários, então isso se torna importante para manter o jogador por mais tempo.

As missões secundárias possuem mini histórias tão interessantes quanto as principais. Assim como os personagens que fazem parte. Além disso, existem algumas surpresas, digamos que participações especiais, adicionando algo que traz aquele calorzinho no coração.

Os chefes que são marcantes em Borderlands também dão um show em Tiny Tina’s Wonderlands. Eles são cheios de atitude e bem diferenciados, trazendo interessantes surpresas em cada luta.

SHOOT AND LOOT

Borderlands sempre teve um grande destaque por conta de seu loot interminável e uma quantidade insana de equipamentos. Em Tiny Tina’s Wonderlands isso foi potencializado com armas e mais armas sendo dropadas no chão, algo que estimula a explorar tudo.

O jogador pode equipar até quatro armas, anéis, roupa, uma arma de corpo a corpo , magias e ataques especiais. Essa combinação, se for bem usada, pode criar um personagem bem poderoso, então mergulhe fundo no loot.

A árvore de habilidades é extensa.

O jogo também manda bem na hora da ação, com muitos inimigos na tela e recursos para lidar com as ameaças. Os comandos são bem práticos e fáceis de combinar, dando uma sensação boa de estar no comando de um personagem realmente poderoso. Como existem muitas armas e feitiços, faz parte da jogatina testar todas as opções. Então administrar nossos poderes e equipamentos faz parte dessa rotina.

Tiny Tina’s Wonderlands também possui suas raízes bem fortes no RPG, então temos uma árvore de habilidades bem vasta e atributos a serem distribuídos a medida que avançamos de nível.

A jogabilidade também se intensifica quando a segunda classe pode ser escolhida, algo que é bem legal para aumentar as possibilidades de montagem do nosso personagem. As combinações são enormes e bem poderosas. A variedade de feitiços também é muito boa, assim como os ataques especiais de cada classe. Essa quantidade de recursos faz com que o jogador tenha curiosidade de conhecer outras classes, trazendo aquele incentivo de jogar tudo novamente.

É BOM JOGAR COM AMIGOS

A experiência de jogo em Tiny Tina’s Wonderlands é muito boa no single player, mas é no multijogador que todo potencial de diversão é explorado. Temos desde a exploração das missões de jogo e missões secundárias até o pós jogo, com a Câmara do Caos, que é um dos modos mais legais do título.

Escolha seu grupo e parta para um luta desafiadora.

Após terminar nossa missão principal, a Câmara do Caos é aberta. Nela, podemos jogar sozinhos ou em grupo as dungeons mais poderosas do jogo. Posso afirmar que as melhores armas de Tiny Tina’s Wonderlands estão nesse modo, então vale a pena investir seu tempo, além é claro de ser bem divertido.

Essa Câmara do Caos muda toda a dinâmica das missões principais com fases, no qual podemos aumentar o nível dos inimigos para ter um loot melhor e também com maldições para dificultar a nossa vida. A medida que avançamos na câmara, podemos coletar cristais que no final do modo, temos a possibilidade de gastar com itens aleatórios. Então caso queira um metralhadora nova, esse é o seu modo.

No jogo também temos a possibilidade de se juntar aos amigos em tela dividida, algo que aumenta as opções de diversão.

SOM E GRÁFICOS

A direção de arte de Tiny Tina’s Wonderlands segue o mesmo padrão de Borderlands, com a diferença de que muito mais cores foram adicionadas. O design dos personagens principais e secundários são um show a parte, com uma grande variedade. Os cenários também são belos e variados, trazendo surpresa até os momentos finais da história principal.

O som também é muito bom, com músicas que combinam com cada momento. Uma pena não ter dublagem em nosso idioma, mas as legendas, em Português do Brasil, ajudam na hora de entender os diálogos.

OPINIÃO

Tiny Tina’s Wonderlands é um dos melhores jogos de 2022, com uma aventura que é surpreendente até os capítulos finais. A cabeça de Tina é um lugar doido e bem perigoso, algo que traz muita surpresa para a nossa jogatina.

A jogabilidade similar a Borderlands traz facilidade tanto para quem curte a franquia, quanto para quem nunca jogou nenhum dos jogos. A arvore de habilidades é extensa, assim como as habilidades e poderes especiais das classes. Falando nas classes, temos a opção de usar duas ao mesmo tempo, algo que aumenta as opções de customização de nosso personagem.

O pós jogo é cheio de conteúdos, com a inclusão da Câmara do Caos, um modo bem divertido e desafiador. Se juntar com amigos para vencer os desafios desse modo é bem divertido, algo que vale a pena pelo loot incrível desse modo. Já foi prometido quatro expansões para o jogo, então espere por mais conteúdos. Ainda falando em loot, aqui temos um dos melhores que já vi, com armas e equipamentos que não são tão repetidos como outros jogos do mesmo gênero.

Tiny Tina’s Wonderlands é uma ótima opção pra quem quer se aventurar sozinho ou com amigos. Todos os aspectos do jogo estão ali para se divertir em um mundo fantasioso e bem louco. Seja bem-vindo a Wonderlands!!!!


Comprar Tiny Tina's Wonderlands na Microsoft Store

Plataformas: Xbox One e Xbox Series X|S
Publicado por: 2K
Desenvolvido por: Gearbox Software
Data de lançamento: 25/03/2022
Opções de compra: Microsoft Store

Compartilhar.

About Author

Desenvolvedor Web e Analista de TI, gamer assíduo desde a época do Atari, fã de Metal Gear(menos o Phantom Pain) e Gears of War. Ter a oportunidade de trabalhar um pouco com games é um sonho realizado. Falta só ir para E3!!!

Powered by keepvid themefull earn money